Notícias (1304)

Se você repassar para somente dois amigos nas primeiras horas, em 28 horas toda a população brasileira de aposentados vai tomar conhecimento deste ABSURDO.

Sergio Reis, cantor sertanejo em Carta publicada no jornal Diário de São Paulo

 “Lutei contra a ditadura, sim! Tomei borrachadas, engoli gás lacrimogênio, corri da cavalaria na Av. São João em direção à Praça Antônio Prado e à Praça da Sé. 
Participei das perigosas assembleias dos sindicatos, onde milicos escondidos na massa guardavam na memória o rosto dos mais exaltados. 
Arrisquei o emprego, pichei muro com o slogan “Abaixo a Ditadura”. 
Distribui panfletos. 
Morri de medo. 
Chorei quando anunciaram a devolução do poder ao povo: eu e mais alguns milhões.
Hoje, vendo pessoas morrendo em filas de hospitais, bandidos matando por R$ 10, pessoas andando feito zumbi nas ruas por causa das drogas, adolescentes que não sabem quanto é 6 x 8, meninas de 14 anos parindo filhos sem pais, toda a classe política desse país desfilando uma incompetência absurda, o nosso país sendo ridicularizado por tantos escândalos...
Eu peço perdão ao Brasil pela porcaria que fiz...
Deveria ter ficado em casa.”
REAJUSTE DE APOSENTADORIA
Eu só gostaria de saber qual a justificativa para o fato de o bolsa família, onde ninguém trabalha, ter o dobro do aumento dos aposentados que trabalharam a vida toda.
SOMOS mais de trinta milhões de aposentados! Não podemos admitir que distribuam o nosso dinheiro a quem nunca trabalhou 35 anos na vida( esta é a lei !).
Policial *R$ 3.660,00* - Para arriscar a vida;
Bombeiro *R$ 3.960,00* - Para salvar vidas;
Professor *R$ 2,200,00* - Para preparar para a vida;
Médico *R$ 9.260,00* - Para manter a vida;
E o deputado federal? *R$ 26.700,00* + *R$ 94.300,00 (verba de gabinete) + 53.400 ( auxílio paletó) + 5.000,00 (combustível) + 22.000 ( auxílio moradia) + 59.0000 (passagens aéreas) , + 17.997,00 ( auxílio saúde) + 12.100,00 (auxílio educação ) + 16.400,00 ( auxílio restaurante) + 13.400,00 (auxílio cultural), e mais auxílio dentista, auxílio farmácia e outros,*, para LASCAR a vida dos outros! 
E o trabalhador *R$ 880,00* para sustentar a família.
Será que o problema do Brasil são os aposentados? Publique!!! 

Segundo a Vale, mineradora responsável pela barragem, a área administrativa, onde estavam funcionários, foi atingida, assim como a comunidade da Vila Ferteco

O Corpo de Bombeiros de Minas Gerais afirmou que cerca de 200 pessoas estão desaparecidas após o rompimento da barragem 1 da Mina Feijão, da mineradora Vale, em Brumadinho no início da tarde desta sexta-feira, 25.

Segundo a empresa, a área administrativa, onde estavam funcionários, foi atingida, assim como a comunidade da Vila Ferteco. A lama agora começa a chegar ao centro do município, pelo leito do Rio Paraopebas, que abastece 6 milhões de pessoas. Por enquanto, quatro pessoas foram socorridas e encaminhadas ao hospital.

O acidente aconteceu na altura do km 50 da Rodovia MG-040. Os bombeiros enviaram equipes com policiais civis e militares, com enfermeiros e medicamentos, além de cinco aeronaves e um helicóptero. Também foram acionados militares do Batalhão de Emergências Ambientais e Resposta a Desastres (Bemad).
 
Portal Terra

No total, ministérios selecionaram 35 metas, dentre elas, está a extinção de 21 mil funções comissionadas e gratificações.

O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, apresentou  no Palácio do Planalto, as 35 metas prioritárias dos primeiros 100 dias de governo. Dentre elas, está a extinção de 21 mil funções comissionadas e gratificações, concessão de décimo terceiro salário para beneficiários do Bolsa Família, revisão de aproximadamente 6,4 milhões de benefícios do INSS e apresentação de projeto de combate ao crime organizado.

“Vamos lutar internamente para fazer essas reduções dentro dos 100 dias. Cada vez que diminuirmos a estrutura do governo federal, reduzimos os níveis hierárquicos, reduzirmos o dispêndio com chefia, assessoramento e cargos comissionados, mais dinheiro sai da atividade-meio e vai para a ponta”, disse Onyx sobre a meta dos fim dos cargos comissionados.

A concessão do décimo terceiro salário para o Bolsa Família foi uma proposta de campanha do presidente Jair Bolsonaro. O Ministério da Cidadania se encarregará de viabilizar o pagamento do benefício ao final do ano.

 

O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, apresenta no Palácio do Planalto, as trinta e cinco  metas prioritárias dos primeiros cem  dias de governo
O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, apresenta no Palácio do Planalto, as 35 metas prioritárias dos primeiros 100 dias de governo - Valter Campanato/Agência Brasil

O governo pretende apresentar um Projeto de Lei (PL) chamado “PL Anticrime”. É um projeto para, segundo o governo, aumentar a eficácia no combate ao crime organizado, ao crime violento e à corrupção. Com o PL Anticrime, a ideia é “reduzir pontos de estrangulamento do sistema de justiça criminal”.

“Essa coisa de que o sujeito comete um homicídio, recebe uma pena longa, cumpre alguns poucos anos e passa de fechado para semiaberto, que na verdade é colocar o cara de novo na rua. E, triste e invariavelmente, ele volta a matar”, argumentou Onyx.

O governo federal também quer viabilizar o leilão de cessão onerosa. A cessão onerosa trata de um contrato firmado em 2010, em que o governo cedeu uma parte da área do pré-sal para Petrobras, que teve o direito de explorar 5 bilhões de barris de petróleo. Com a descoberta de volume maior de petróleo na área, o governo irá vender o excedente da área.

“O [ministro de Minas e Energia] Almirante Bento e sua equipe estão construindo junto com a Petrobras a possibilidade da agilização. E se tudo correr bem no terceiro trimestre desse ano teremos o leilão da venda da cessão onerosa, daqueles campos do pré-sal, e fazer com que o governo federal arrecade valores muito significativos”, disse.

Segundo o ministro, as metas foram selecionadas por cada um dos ministérios. “Não são todas [as metas] nem necessariamente as mais importantes. São metas que o governo vai se empenhar para ter a condição de apresentar após 100 dias de governo. Estamos apresentando metas finalísticas escolhidas pelos ministérios, marcando o compromisso dos ministérios com essa meta”.

 

Veja a lista completa das 35 metas prioritárias do governo federal para os 100 primeiros dias:

Estímulo à agricultura familiar

Ampliar para 2 anos o prazo de validade das Declarações de Aptidão (DAP) do Programa Nacional da Agricultura Familiar. Garantir a continuidade do acesso a milhões de pequenos produtores a políticas de promoção da agricultura familiar.

13º Benefício do Bolsa Família

Expandir a transferência de renda para as 14 milhões de famílias atendidas pelo programa

 

Programa Bolsa Atleta

Modernizar o programa para estímulo de jovens atletas.

 

Implantação do Centro de Testes de Tecnologias de Dessalinização

Mapear tecnologias em sistemas de dessalinização nas condições de operação no semiárido.

Programa Ciência na Escola

Promover interação entre universidades e a rede de escolas públicas para o ensino de ciências.

Plano Nacional de Segurança Hídrica (PNSH)

Elaborar plano para construção de barragens, sistemas adutores, canais e eixos de integração de natureza estratégica e relevância regional.

Combate às fraudes nos benefícios do INSS

Processo de revisão de cerca de 6,4 milhões de benefícios do INSS. A Medida Provisória n° 871, de 18 de janeiro de 2019, altera a legislação para aprimorar o reconhecimento de direito a benefícios.

Redução da Máquina Administrativa

Extinção de 21 mil funções comissionadas e gratificações.

Intensificação do processo de inserção econômica internacional

Promover a inserção comercial do Brasil por meio da facilitação de comércio, convergência regulatória, negociação de acordos comerciais e reforma da estrutura tarifária nacional. Reduzir os custos de aquisição de insumos, bens de capital e bens de informática.

Vinculação da autorização de concursos públicos à adoção de medidas de eficiência administrativa

Estabelecer novos critérios condicionando a análise de demanda de concursos públicos à adoção de medidas como a digitalização de serviços, revisão de processos, readequação de estrutura e competências, adesão ao processo centralizado de compras etc.

SINE Aberto

Abrir os cadastros de desempregados para empresas privadas do setor de recrutamento. De acordo com o governo, menos de 3% dos contratados entre janeiro e novembro de 2017 foram admitidos utilizando a base de dados do SINE.

Alfabetização Acima de Tudo

Lançamento de um programa nacional de definição de soluções didáticas e pedagógicas para alfabetização, com a proposição de método para redução do analfabetismo a partir de evidências científicas.

Privatizações no Setor de Transportes

Ampliar investimentos na malha ferroviária e modernizar a infraestrutura aeroportuária de 12 aeroportos. Leiloar 10 terminais portuários para ampliar a capacidade de armazenagem e movimentação de granéis líquidos combustíveis.

Decreto de Facilitação da Posse de Armas

Decreto que flexibiliza a posse de armas no país. O Decreto 9.685 foi editado em 15/01/19. O objetivo do decreto é garantir ao cidadão brasileiro a integralidade do direito constitucional à legítima defesa da vida e do patrimônio, cumprindo o decidido pelos cidadãos brasileiros no referendo de 2005.

PL Anticrime

Propor projeto de lei para aumentar eficácia no combate ao crime organizado, ao crime violento e à corrupção. Pretende reduzir pontos de estrangulamento do sistema de justiça criminal.

- Apoio à Operação Lava Jato

Imediata recomposição do efetivo policial envolvido na operação, por meio de recrutamento para missões e remoções.

Aprimorar o Sistema de Recuperação Ambiental

Aperfeiçoar o procedimento de conversão de multas do Ibama.

Plano Nacional para Combate ao Lixo no Mar

Consolidar diagnósticos, reavaliar indicadores de qualidade ambiental, definir valores de referência e estabelecer diretrizes no âmbito de uma agenda nacional de qualidade ambiental urbana.

Viabilizar o leilão do excedente da cessão onerosa

Obter aprovação pelo Conselho Nacional de Política Energética – CNPE para a revisão do contrato de cessão onerosa e dos parâmetros técnicos e econômicos da licitação de área do pré-sal, prevista para o terceiro trimestre de 2019.

Campanha nacional de prevenção ao suicídio e à automutilação de crianças, adolescentes e jovens

Implementar ações de conscientização e disseminação de informações visando à prevenção da automutilação e do suicídio.

Regulamentação de Partes da Lei Brasileira de Inclusão

Garantir a promoção do exercício dos direitos e das liberdades fundamentais pelas pessoas com deficiência e sua inclusão social.

Educação domiciliar

Regulamentar o direito à educação domiciliar, reconhecido pelo STF, por meio de medida provisória. Segundo o governo, 31 mil famílias utilizam esse modo de aprendizagem.

Redução tarifária do Mercosul

Aperfeiçoar instrumentos favoráveis ao setor produtivo por meio de redução tarifária e dinamização da agenda externa para aumentar exportações, barateamento dos insumos e de produtos e serviços.

Passaporte

Retirada do Brasil do padrão de passaporte do Mercosul e retomar o Brasão da República como identidade visual do documento. Fortalecer a identidade nacional e o amor à pátria.

Fortalecer a vigilância e aumentar a cobertura vacinal

Imunizar as pessoas para manter a erradicação de diversos agravos atualmente controlados. Aumento da cobertura das seguintes vacinas: pentavalente, poliomielite, pneumocócica, tríplice viral D1 e febre amarela.

Turismo

Melhorar o ambiente de negócios do turismo e potencializar a atração de investimentos para o Brasil. Instituir a Política Nacional de Gestão Turística do Patrimônio Mundial. Publicar Instrução Normativa que possibilita a implantação da gestão turística de áreas da União com potencialidade para o desenvolvimento sustentável do turismo.

- Reestruturar a Empresa Brasil de Comunicação (EBC)

Racionalizar a estrutura da empresa e valorizar a qualidade do conteúdo.

- Estruturas e processos ministeriais

Racionalizar e modernizar as estruturas e processos dos ministérios. Melhorar a gestão e uso de recursos públicos dentro do programa de modernização do Estado.

- Regras e critérios para ocupação de cargos de confiança no governo federal

Impedir loteamento político dos cargos públicos, adotando critérios objetivos de nomeação, tais como: experiência comprovada, qualificação técnica e idoneidade moral.

- Programa Um por Todos e Todos por Um! Pela Ética e Cidadania

Elaborar e disseminar agenda de promoção da ética e da cidadania a ser adotada por escolas no âmbito da sala de aula.

- Combate à Corrupção no governo federal

Instituir Comitê Interministerial de Combate à Corrupção do Governo Federal para a condução da política de combate na administração pública federal.

- Sistema Anticorrupção do Poder Executivo Federal

Capacitar e treinar servidores das unidades de Gestão da Integridade e monitoramento dos órgãos e entidades do Poder Executivo Federal, interligando as atividades relacionadas à integridade pública.

- Atendimento eletrônico de devedores dos órgãos federais

Ampliar a arrecadação ao implementar instrumentos facilitadores de pagamento de débitos com a União.

Independência do Banco Central

Seguir modelo vigente em economias avançadas, garantindo a independência do Banco Central.

 

Critérios para dirigentes de bancos federaisAprimorar a governança de instituições financeiras públicas por meio da fixação de critérios para o exercício do cargo, alinhando com exigências já existentes para o setor privado. 

                                                                                                     Fonte.AgenciaBrasil-EBC/edição Carolina Pimentel

 

Novo modelo de veiculação de mídias digitais apresentado a dirigentes da API

O secretário Luiz Torres, garantiu também que não haverá intermediário na relação entre o governo e o mercado e que os veículos não precisarão estar filiados a nenhuma associação ou sindicato para contratar com o governo.

Em reunião com API, s

A diretoria da Associação Paraibana de Imprensa (API-PB), foi recebida em audiência na manhã desta quarta-feira, 23, pelo secretário de Comunicação Institucional do Governo do Estado, jornalista Luís Torres. Na ocasião foi apresentado o novo modelo de veiculação de mídias digitais adotado pelo Governo.

Durante o encontro, o secretário garantiu que não haverá intermediário na relação entre o governo e o mercado e que os veículos não precisarão estar filiados a nenhuma associação ou sindicato para contratar com o governo.

“Relação continuará sendo direta entre o Governo, através da Secom, e os veículos. O que vai mudar é a padronização da veiculação, para que o Poder Público possa investir de maneira mais eficiente e econômica,  e ao mesmo tempo valorizar o mercado digital”, destacou Luís Torres.

A principal mudança na forma de Veiculação de Mídia Digital é a implementação de um modelo que já usado por todo o mercado, no qual o veículo de mídia digital será aferido pela sua entrega de mídia, impressões e acessos, utilizando-se da métrica CPM impressões de banner em portais e blogs (Custo por Mil Impressões).

O secretário explicou ainda que os veículos serão divididos por perfil, região de cobertura, média de visitação e formas de veiculação e que uma empresa contratada pela Secretaria vai fazer o acompanhamento dos dados e mediação de audiência, combatente inclusive a pratica de conquista de acessos de forma não orgânica, ou seja, que use artifícios para aumentar a audiência.

O presidente da API-PB, João Pinto, elogiou a iniciativa, uma vez que o novo modelo vai permitir uma relação mais republicana entre o governo e os veículos e vai valorizar o profissional e o veículo que realmente desenvolva um bom trabalho em nome do jornalismo e em prol da sociedade.

A API vai realizar nos próximos dias uma reunião, juntamente com a Secom, para passar todos os detalhes deste novo modelo a todos os profissionais e veículos interessados, para que todos tomem conhecimento de forma oficial, das mudanças a serem implementadas.

Participaram da reunião, além do secretário e do presidente da API-PB, o tesoureiro da entidade, Edimilson Pereira; o diretor de Comunicação, Marcos Wéric; o diretor de assuntos políticos, Joanildo Mendes; o secretário geral, Cristiano Machado; o conselheiro Zé Euflávio; o diretor de Marketing da Secom, Maximo Serpa; a chefe de gabinete, Vivyane Gomes e o chefe do setor jurídico da Secretaria, Fábio Barros.

 

Fonte: Secom/PB

 

O levantamento atualizado foi publicado, nesta sexta-feira, dia 18. Entre os profissionais com atuação na TV e Rádio, o jornalista segue em 1º Lugar nas Regiões Norte e Nordeste

Wendell Rodrigues segue, pelo oitavo ano consecutivo, como um dos mais premiados jornalistas da História do Brasil. Entre os profissionais de atuação na TV e Rádio, o jornalista paraibano é o 1º colocado no ranking, nas regiões norte e nordeste. É o que afirma o levantamento anual, publicado hoje, que é feito pelo Jornalistas&Cia, em parceria com Portal dos Jornalistas, que avaliam mais de 150 premiações jornalísticas nacionais e internacionais.

Wendell já conquistou mais de 80 premiações. Entre elas, estão o Prêmio José Hamilton Ribeiro (Edição Internacional); Prêmio Anamatra de Direitos Humanos (Organizado pela Associação Nacional dos Magistrados Trabalhistas), Prêmio Banco do Nordeste de Jornalismo (sete vezes), entre outros.

“Eu fico feliz, especialmente, porque premiações são fruto do reconhecimento ao trabalho sério, que sempre desenvolvemos, ao lado da equipe”, resumiu Wendell. O levantamento também aponta o Sistema Correio de Comunicação como um dos mais premiados grupos de comunicação do nordeste.

Quando o levantamento é ampliado para todo o Brasil, o profissional paraibano fica em 26º lugar, entre os mais premiados da história. Também estão no ranking, outros Jornalistas tradicionais e de atuação nacional também estão na lista: Juca Kfour (32º lugar); Elio Gaspari (104º lugar); Ricardo Noblat (114º lugar); Merval Pereira (134º lugar); Ancelmo Goes (134º lugar); Heródoto Barbeiro (154º lugar).

 

Fonte:  Fatos PB

 

 

 

Segundo a secretária-adjunta do Procon-JP, Maristela Viana, o preço do pão francês não vem mostrando alteração significativa nos últimos meses é importante manter o olho aberto para evitar que os preços dispare.

A diferença no preço do quilo do pão francês nas padarias da Capital se mantém em R$ 7,91, oscilando entre R$ 6,99 e R$ 14,90, de acordo com pesquisa comparativa realizada pela Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor nesta quarta-feira (16). Veja a pesquisa completa.

O menor preço, R$ 6,99, está sendo registrado nas padarias Nossa Senhora da Penha (Geisel) e Shammah (Mangabeira). O maior, R$ 14,90, foi registrado na padaria Bonfim (Tambaú). O levantamento de preços foi realizado em 19 estabelecimentos, cobrindo 21 bairros de João Pessoa.

Menores preços

Os menores preços do pão francês foram encontrados a R$ 7,00 (Souza Rangel – Rangel); R$ 7,20 (Doce Pão – Valentina); e R$ 7,25 (Pão da Vida – Mangabeira e São Judas Tadeu – Rangel). Os maiores foram registrados a R$ 14, 50 (El Shaday – Cabo Branco); R$ 13,90 (Pão Doce Pão – Bairro dos Estados); e R$ 12,60 (Bonfim – Centro).

Segundo a secretária-adjunta do Procon-JP, Maristela Viana, o preço do pão francês não vem mostrando alteração significativa nos últimos meses. “O preço do produto vem se mantendo na Capital, mas nem por isso vamos deixar de realizar as pesquisas comparativas. É importante mantermos o olho aberto para evitar que os preços disparem. Este é um produto que está presente no orçamento diário do consumidor”, afirmou.

A pesquisa visitou os seguintes estabelecimentos: Eldorado e Almeidão (Cristo); São Judas Tadeu e Souza Rangel (Rangel); Pontes (Cruz das Armas); Dois Irmãos e Jaguaribe (Jaguaribe); Bonfim (Centro); 13 de Maio (Mandacaru); Flor das Neves (Roger); Bariloche (Torre); Fino Pão e Pandelly (Expedicionários); Tambauzinho (Tambauzinho); Pão Doce Pão (Bairro dos Estados); Pão da Vida e Shammah (Mangabeira); Castelo Branco (Castelo Branco); Doce Pão (Valentina); Bancários (Bancários); N. S. da Penha (Costa e Silva); Cardoso e N. S. da Penha (Geisel); El Shaday (Cabo Branco); Bessa Pão e Shammah (Bessa); Sabores do Trigo (Manaíra); Pão & Cia e Bonfim (Tambaú).

Para acessar a pesquisa completa acesse o link: https://bit.ly/2QRLtF1 ou o portal da Prefeitura Municipal de João Pessoa: joaopessoa.pb.gov.br ou ainda no site do Procon: proconjp.pb.gov.br.

O documento chama a atenção também para o fato de que por serem campeãs de reclamações, o Procon impetrou uma ação civil pública contra as empresas de telefonia.
                                                                                                                  Os serviços de telefonia, água e luz são os campeões de queixas no Procon de Campina Grande no ano de 2018. Das 6.965 reclamações registradas no período de janeiro a dezembro, 1.473 são relacionadas a esses serviços. Essas e outras informações constam no Relatório Anual 2018.

                                                                                                                                              Além do ranking de reclamações, o documento afirma que o trabalho conciliatório desenvolvido pelo Procon neste ano, proporcionou uma economia de aproximadamente R$ 7,2 milhões para o Tribunal de Justiça da Paraíba. Rivaldo Rodrigues, coordenador executivo do órgão explica que “a economia se dá em razão dos processos serem resolvidos no âmbito do Procon e não necessitarem ser judicializados nos Tribunais. Segundo o sistema de processamento do Procon até 31 de dezembro foram resolvidos 4.371 casos”.

O documento chama a atenção também para o fato de que por serem campeãs de reclamações, o Procon impetrou uma ação civil pública contra as empresas de telefonia.

Além das reclamações recebidas, o documento apresenta todos os trabalhos que foram realizados. A grande maioria voltada à educação das leis consumeristas tanto para consumidores quanto para fornecedores. Para ter acesso ao documento só é preciso acessar o link.

 

Codecom PMCG / Procon

Projeto prevê fim de mecanismo que faz agências publicitárias preferirem investir verba milionária na emissora

Presidente quer redistribuir as verbas publicitárias do governo para aumentar o valor destinado às concorrentes da Globo                                                                                                                                                                        A imprensa repercute um projeto do deputado federal eleito Alexandre Frota (PSL-SP), aliado do presidente e ex-ator de novelas da emissora, para proibir a prática do BV (Bonificação por Volume), mecanismo que beneficiaria o canal carioca.                                                                                                                                                                  Trata-se de uma comissão que as empresas de TV pagam às agências publicitárias para que sejam privilegiadas com as verbas dos maiores anunciantes do País.Frota afirma ter o apoio das principais concorrentes da GloboRecordTVSBTRedeTV! e Band.                                                                                                                                                                                                              Apesar de bombástica, eventual proibição do BV não fará os publicitários deixarem de privilegiar a Globo.                                                                                                                                                                                                                                                       Mesmo sem ganhar os 10% ou 20% de praxe, eles continuarão a preferir a emissora com mais audiência para garantir a repercussão dos produtos anunciados e o retorno esperado por seus clientes.                                                                                                                                                                                                                                              Na média diária, das 7h à meia-noite, a Globo frequentemente registra mais pontos no Ibope do que a soma dos índices de RecordTV SBT.                                                                                                                                                                                              Esse incontestável poder de influência atrai o grosso da verba milionária da publicidade brasileira. Como dizem no meio, ‘anunciar na Globo é certeza de resultado’

O comentarista político quebrou uma das regras internas do canal após a vitória do novo presidente da República. Alexandre Garcia manifestou, publicamente, apoio ao novo governo.                                                                                                                                                                                            

 Alexandre Garcia   finalizou o seu contrato com a Globo após mais de 30 anos. O anúncio foi feito pelo diretor de jornalismo da emissora, Ali Kamel,conforme informou o RD1, na ultima sexta-feira (28). Mas a motivação, diferente do que fora divulgado no comunicado, pode ter relação com a eleição de Jair Bolsonaro (PSL).

Segundo a jornalista Cristina Padiglione, o comentarista político quebrou uma das regras internas do canal após a vitória do novo presidente da República. Alexandre Garcia manifestou, publicamente, apoio ao novo governo.

Pelo Twitter, inclusive, Bolsonaro chegou a agradecer o então apresentador da Globo, que veta manifestações políticas de seus jornalistas.

Em comunicado, no entanto, Kamel informou que a decisão de saída da empresa partiu do próprio profissional. “Em decisão muito refletida, depois de quase 31 anos de trabalho aqui na Globo, Alexandre decidiu deixar a emissora para amenizar um pouco o seu ritmo frenético de trabalho. Diante do trabalho exemplar ao longo de todos esses anos, é uma decisão que respeito. Ele deixa um legado de realizações que ajudaram o jornalismo da Globo a construir sua sólida credibilidade junto ao público. O trabalho na Globo foi a sequência de uma vida profissional que poucos podem ostentar”, declarou o executivo.

Apoio ao presidente

Ativo nas redes sociais, Alexandre Garcia sempre compartilha artigos que publica em jornais como colunista. No final de novembro, ele chamou a atenção com uma coluna divulgada no Twitter.

Na publicação, o jornalista fala das últimas eleições presidenciais e afirma que a vitória de Jair Bolsonaro “representou a reação da maioria que não quer aquelas ideias que fracassaram no mundo inteiro, que mataram milhões para se impor e ainda assim não se impuseram”. Em resposta, Bolsonaro agradeceu “pela menção e reflexão”.

Antes de ir para a Globo, o apresentador passou pelo “Jornal do Brasil” e pela TV Manchete. Em seguida, durante a época da ditadura militar brasileira, ele afastou-se das redações para atuar como secretário de imprensa do governo João Baptista Figueiredo, o último militar a presidir o país.

Garcia entrou para o Grupo Globo no fim dos anos 1980, cobriu a promulgação da Constituição de 1988 e as eleições presidenciais de 1989. Em seguida, se tornou um dos mais reconhecidos comentaristas políticos e passou a fazer parte do rodízio de apresentadores do “Jornal Nacional”.

 

Fonte: RD1

 

Desde o dia  (20), a CNH digital poderá ser gerada gratuitamente usando apenas o celular. Ela permite levar sua carteira de motorista no smartphone, mesmo offline, mas antes era difícil de obter: você precisava ir até um posto do Detran, ou usar um certificado digital que quase ninguém tem. No entanto, é preciso esperar: o aplicativo está sendo atualizado aos poucos no iPhone e Android.

A CNH digital poderá ser obtida de graça pelos 26 milhões de brasileiros que possuem a versão mais recente da carteira de motorista em papel, emitida a partir de maio de 2017. Basta ver se a sua tem um QR Code impresso na parte interna.

Funciona assim: você baixa o aplicativo Carteira Digital de Trânsito e escaneia o QR Code da sua CNH. Então, é preciso fazer uma validação biométrica usando a câmera do smartphone para provar que é você solicitando o documento. Informe seu número de celular e pronto, a CNH digital estará em seu dispositivo — ela ficará disponível mesmo offline, sem conexão à internet.

 

CNH digital exige validação biométrica da Serpro

“A necessidade de atendimento presencial era uma exigência que limitava a procura do cidadão pelo documento digital”, diz o ministro das Cidades, Alexandre Baldy, em comunicado. “Nem todos os motoristas tinham tempo para ir a um posto de atendimento do Detran.”

A validação biométrica facial é feita usando um sistema da Serpro (Serviço Federal de Processamento de Dados). A estatal também desenvolveu o CRLVe (Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo Digital), versão eletrônica do documento de licenciamento disponível no Distrito Federal, Ceará, Rondônia e Goiás.

Até o momento, cerca de 620 mil CNHs digitais foram emitidas no Brasil. Enquanto isso, mais de 60 milhões de pessoas possuem carteira de habilitação no país. Quem não tiver a versão mais recente do documento, com QR Code, precisará emitir uma segunda via. O preço varia dependendo do estado; isso custa R$ 42,41 em São Paulo.

 

Como gerar a CNH digital no iPhone ou Android

Se você tiver uma carteira de motorista com QR Code, siga estes passos para obter a CNH digital no celular ou tablet:

baixe o aplicativo Carteira Digital de Trânsito na App Store (iOS) ou Google Play(Android);

faça o cadastro no aplicativo, e realize a confirmação clicando em um link enviado por e-mail;

faça login no aplicativo e toque em Adicionar documento, que será a CNH digital;

escolha a opção Pelo celular (há também as opções “com certificado digital” e “sem certificado”);

escaneie o QR Code que fica na parte interna da CNH em papel;

faça a verificação biométrica usando a câmera do dispositivo;

informe seu número de celular para liberar a CNH digital;

crie uma senha de quatro dígitos que deverá ser digitada toda vez que a CNH digital for utilizada.

Atualização às 16h29: diversos usuários relatam problemas ao tentar gerar a CNH digital. O Ministério das Cidades diz em comunicado ao Tecnoblog que “já foi solicitada a atualização do sistema para que seja sanado o problema”.

A Serpro, por sua vez, informa que o aplicativo já foi atualizado, mas o update será distribuído aos poucos pela Apple e pelo Google. “A nova versão do aplicativo CDT – Carteira Digital de Trânsito, com a funcionalidade para gerar a CNH pelo dispositivo móvel, já foi encaminhada para as lojas iOS e Android; estamos aguardando a disponibilização”, diz o comunicado.

Pagina 3 de 94
JR Esquadrias

Hoje172
Total687653
Visitantes : 24 visitantes online
Copyright © 2012 - Revista Atual Nordeste. Todos os direitos reservados. ......................................................................................... Desenvolvido por