Notícias (1295)

Domingo, 31 Março 2013 16:56

Falso x Verdadeiro

Escrito por

Não é tarefa fácil para qualquer consumidor diferenciar um produto autêntico de um falsificado.

Viagra 


É importante observar as caixas do medicamento e o preço. No Paraguai, o Viagra é vendido por US$ 6 enquanto no Brasil o custo é de cerca de R$ 100, o consumidor tem que estar atento ao selo da Pfizer que, no original, lhe permite a raspagem para verificação do lote.

Cialis

Todo medicamento vendido no varejo contém a 'raspadinha', espaço com tinta reativa localizado em uma das laterais da embalagem. Quando raspada com objeto metálico, ela revela a palavra 'qualidade' e a logomarca da empresa fabricante. Nos falsificados, a "raspadinha" não funciona. O logotipo do laborátorio também é diferenciado nas cartelas originais. Tem brilho.

O menino Isael Arcângelo da Silva Salomão, 4 anos, internado no Hospital Regional de Campo Grande, teve a sonda usada para alimentação retirada neste sábado (30). O garoto havia engolido uma pilha de controle remoto há duas semanas e o líquido dentro do objeto vazou, causando lesões e necrose em parte do esôfago do garoto.

Segundo o pai do garoto, Isael Rodrigues Salomão, o menino se alimentou com caldo hoje e a orientação é que a dieta dele seja de alimentos pastosos. “Ele até pediu chocolate da Páscoa, mas, por enquanto, não dá”, disse. A previsão do pediatra Alberto Cubel Júnior, em entrevista dada ao G1 é que o garoto receba alta médica na segunda-feira (1°). O médico explicou que Isael terá acompanhamento regular para avaliar a gravidade dos danos, mas o garoto recupera-se bem.

Acidente
Isael engoliu uma pilha redonda, semelhante a uma moeda, enquanto brincava com o irmão caçula em Pedro Gomes, distante 296 km de Campo Grande. O incidente aconteceu no último sábado (16).

 

No mesmo dia, o menino foi levado ao Hospital Municipal de Pedro Gomes, onde foi atendido pelo plantonista Lissandro Vargas.

Menino que engoliu pilha em MS poderá ter sequelas, diz médico (Foto: Gabriela Pavão/ G1 MS)Radiografia mostra pilha
(Foto: Gabriela Pavão/ G1 MS)

Segundo Salomão, o médico não solicitou exames e nem radiografia, apenas receitou um antiácido e um remédio para dor e liberou a criança.

Dois dias depois, Isael foi levado ao mesmo hospital com dores e com vômitos frequentes. Outro médico plantonista solicitou a radiografia e constatou que a pilha ainda estava no organismo do menino. Ele foi transferido para o Hospital Regional de Campo Grande, onde permanece internado.

Processo administrativo
Vargas disse que, no dia do primeiro atendimento, o pai do menino não tinha certeza de que o filho realmente havia engolido a pilha. Sobre a necessidade da radiografia, o médico afirmou que o procedimento seria necessário apenas se a criança apresentasse sintomas por conta da ingestão do objeto. O médico afirmou ainda que todos os procedimentos foram registrados no prontuário do paciente no hospital.

O Hospital Municipal de Pedro Gomes informou que vai abrir um processo administrativo para apurar a conduta do médico Lissandro Vargas e verificar se houve falha no atendimento.

Segundo informações do Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso do Sul (CRM-MS), os pais de Isael não registraram denúncia contra o médico e nem contra o hospital de Pedro Gomes.

Endoscopia mostra necrose (mancha preta) no esôfago de criança (Foto: Gabriela Pavão/G1 MS)Endoscopia mostra necrose (mancha preta) no esôfago de criança (Foto: Gabriela Pavão/G1 MS)

 

 

Berlim - A Alemanha apelou neste sábado (30/03) para que a Coreia do Norte pare de "brincar com fogo", ao mesmo tempo em que a França pediu o fim das provocações do país, depois que Pyongyang anunciou que se encontra em "estado de guerra" (ver desfile das tropas na foto) com a Coreia do Sul. "A irresponsável brincadeira com fogo da Coreia do Norte deve parar", escreveu o ministro das Relações Exteriores da Alemanha, Guido Westerwelle, em um artigo publicado no periódico Bild.
 
"Embora as imagens e as palavras que chegam da Coreia do Norte pareçam ter saído de outra época, constituem uma ameaça séria para a paz em toda a região", afirmou o ministro, que reconheceu estar muito preocupado.
 
Westerwelle reiterou a solidariedade de Berlim com a Coreia do Sul e lembrou que a Alemanha está decidida a conseguir, junto aos seus sócios, que ocorra uma mudança na política da Coreia do Norte para que coloque fim as suas ameaças e suspenda seu programa nuclear.
 
A França, por sua vez, pediu para que Pyongyang "se abstenha de novas provocações, através de um comunicado divulgado pelo ministério das Relações Exteriores do país.
 
"A França está muito preocupada com a situação na península coreana", declarou o porta-voz do ministério, acrescentando que o país "pede encarecidamente à Coreia do Norte que se abstenha de novas provocações, que cumpra com suas obrigações internacionais, sobretudo no âmbito das resoluções pertinentes das Nações Unidas, e retome rapidamente o caminho do diálogo".
 
Pyongyang anunciou há algumas horas que se encontrava em "estado de guerra" com a Coreia do Sul.
 
As duas Coreias encontram-se tecnicamente em estado de guerra porque a Guerra da Coreia de 1950-53 terminou com um armistício, e não com um tratado de paz.

 

Caracas - A disputa pela Presidência da Venezuela é travada no Facebook, no Twitter, no YouTube e nos blogs dos dois candidatos, que intensificaram sua plataforma digital para as eleições de 14 de abril, diferenciando-se do falecido Hugo Chávez, que teve na televisão a sua arma principal.
 
A transmissão quase ao vivo do vídeo de uma canção, a reação a uma denúncia formulada em um blog, uma mensagem enviada pelo Twitter ou a fotografia de uma visita a um bairro humilde já são ferramentas de campanha para Nicolás Maduro, candidato governista à presidência, e para Henrique Capriles, candidato opositor.
 
"Como isto tudo se traduz em votos? É impossível saber, mas certamente tem seu efeito. Onde nós não podemos chegar chega um vídeo pelo YouTube ou uma foto pelo Facebook", explicaram à AFP membros do Comando Simón Bolívar, encarregado da campanha de Capriles.
 
O fato de a Venezuela ser um país viciado em redes sociais, grande consumidor de smartphones e, principalmente, ávido por informações políticas torna o país um campo fértil para esta estratégia.
 
"A intensidade da comunicação e da interação praticamente ao vivo com as pessoas é algo muito novo. Nicolás Maduro gosta de postar mensagens políticas e envia tuítes ao vivo", disse à AFP Temir Porras, coordenador internacional do comando de campanha de Maduro, favorito para as eleições de 14 de abril, de acordo com as pesquisas.
 
Maduro tem em seu nome um blog (nicolasmaduro.org.ve), uma página no Facebook, um canal no YouTube e uma conta no Twitter, que estreou em 17 de março e que atualmente conta com mais de 530.000 seguidores.
 
Seu adversário, Henrique Capriles, tem 2,5 milhões de seguidores em sua conta no Twitter, aberta em 2009 e administrada diretamente por ele. Uma equipe fica encarregada da gestão de outras ferramentas digitais: uma página oficial (venezuelasomostodos.com) e contas no Facebook, Youtube, Instagram, Soundcloud, Keek e Pinterest.
 
"Capriles quis, sobretudo, aproveitar esse espaço virtual para se comunicar com as pessoas e gerar informações. Estes instrumentos aproximam o candidato do povo. Por exemplo, antes de ele chegar a um lugar, já estamos recebendo denúncias cidadãs, informações ou simplesmente mensagens de apoio", explica a responsável pela plataforma digital do comando Simón Bolívar.
 
Por motivos de segurança, ela não quer dar seu nome. "Tentamos manter um perfil baixo. Estamos sendo alvo de ataques recentemente. Tentam 'hackear' o site a cada duas horas e piratear as contas no Twitter todos os dias. Felizmente, não conseguiram", explica.
 
A responsável pela campanha digital considera que a agressividade desta campanha rápida e inédita, iniciada após a morte de Hugo Chávez, em 5 de março, é vivida também nas plataformas digitais.
 
Hugo Chávez, que com 4,2 milhões de seguidores no Twitter se tornou o segundo presidente mais popular do mundo nesta rede social depois de seu homólogo americano Barack Obama, foi mais tradicionalista e comedido no uso das ferramentas digitais.
 
"Chávez usava as redes sociais, mas não para interagir com os cidadãos. Era uma utilização mais convencional, mais destinada a informar, quando as redes sociais facilitam justamente o intercâmbio. Em nossa opinião, Maduro segue o mesmo caminho", explicou a responsável pelo Comando Simón Bolívar.
 
Desde 2010 e até sua morte Chávez postou 1.824 tuítes para se comunicar com seus seguidores, anunciar medidas de governo ou dar notícias sobre seu estado de saúde ou de suas viagens a Cuba para se submeter a tratamentos. No entanto, sua grande arma para se aproximar dos venezolanos foi a televisão, em que mostrava sua força comunicativa e a cumplicidade com seus seguidores.
 
"O próprio Maduro administra sua conta no Twitter e responde diretamente a muitas mensagens, sejam elogios ou críticas. É uma interação próxima e acredito que tudo isso esteja dando ótimos resultados", acrescentou Temir Porras.
 
O site de campanha da oposição registra cerca de 170.000 visitas diárias. Segundo seus responsáveis há vídeos que foram visitados 50.000 vezes em menos de duas horas e a conta no Twitter de Capriles registrou 250.000 novos seguidores no dia em que anunciou sua candidatura para as eleições presidenciais de 14 de abril.
 
"Neste momento na Venezuela o que se vive nas ruas, a forma como as pessoas se organizam para apoiar um candidato em uma campanha, tem mais força do que a mobilização tradicional dos partidos políticos", concluiu a responsável pela plataforma digital de Capriles.
Sábado, 30 Março 2013 17:52

Após alerta de bomba, Torre Eiffel é desocupada

Escrito por

Paris - A Torre Eiffel, famoso monumento parisiense, foi desocupada na noite deste sábado (30/03) após uma ligação telefônica anônima anunciando um atentado, indicou uma fonte policial.

Um perímetro de segurança foi estabelecido em torno do monumento e cerca de 1.400 pessoas foram retiradas, indicou a mesma fonte pouco antes da 21h00 (17h00 de Brasília).

 

A famosa grife de lingerie Victoria’s Secret está passando por um momento no mínimo polêmico. A mídia internacional noticiou, e apesar de mais recentemente terem surgido artigos que defendem a grife, muito se falou contra ela. O motivo? Sua nova coleção de lingeries destinada para adolescentes (ver cartaz na foto) pareceu, aos olhos de alguns pais, sexy demais para elas.
 
A coleção, chamada The Bright Young Things (O brilho das coisas jovens em tradução literal), foi lançada como parte da linha Pink Spring Break e atraiu tanta controvérsia que uma petição online se espalhou pelo Facebook para retirar os produtos das lojas. Será que é pra tanto?
 
A crítica diz respeito aos slogans colocados nas calcinhas, por exemplo, com frases do tipo “Me liga”, “Selvagem” e “Estou com sorte”, considerados muito picantes para garotas menores de 18 anos. 
 
O chefe financeiro da Victoria’s Secret, Stuart Burgdoerfer, falou sobre o target da linha Pink, explicando que quando as meninas têm entre 15 e 16 anos querem ser mais velhas, se inspiram nas meninas da faculdade, e é essa parte mágica que a marca retrata na linha. 
 
Diante do bafafá , a grife de lingeries preferiu soltar um comunicado reforçando que as peças se destinam a mulheres mais velhas e ponto. Será que vai ajudar a apaziguar os ânimos?

 

 O presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), decidiu eliminar o limite de reembolso que existia para a assistência médica aos deputados federais.

A medida vai na contramão das promessas de economicidade feitas por Alves durante sua campanha à presidência da Casa.

Desde que assumiu, o presidente da Câmara anunciou um controle maior sobre as horas extras dos servidores e a limitação do pagamento do 14º e 15º aos parlamentares. Por outro lado, criou cargos e reajustou a verba dos deputados para gastos como compra de passagens aéreas.

Agora, Alves decidiu revogar a norma anterior que previa, exceto em caso de emergência e urgência, que deveria ser observado para procedimentos médicos o limite das tabelas de preço pagos pela Casa aos hospitais com quem tem convênio, como o Sírio Libanês, o Albert Einstein e o Incor.

A norma foi estabelecida no ano passado pelo então presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), com o "intuito de padronizar e dar maior precisão na definição dos procedimentos e tratamentos reembolsáveis".

No novo ato também não consta o limite para o pagamento de honorários médicos que na regra anterior previa um desembolso de até sete vezes o valor definido pela tabela da Associação Médica Brasileira.

O ato não prevê o impacto da nova medida, mas dados do Siafi (Sistema Integrado de Administração Financeira) mostram que os custos com assistência médica e odontológica passaram de R$ 10,3 milhões em 2011 para R$ 13 milhões em 2012.

Henrique Eduardo Alves determinou ainda a retroatividade dos efeitos da nova norma.

JUSTIFICATIVA

O presidente da Câmara alegou que operacionalmente seria impossível verificar os limites de cada procedimento médico.

O ato que assinou diz que está ocorrendo um "represamento dos processos, dada a dificultosa operação de cotejar a despesa objeto de reembolso, item a item de sua formação, com os milhares de itens das várias tabelas de contratos da Câmara com instituições de saúde privada".

Para Alves, "seria necessário significativo aporte de recursos humanos, além de desenvolvimento de sistema de informática para viabilizar algo que teria um fluxo demorado e por vezes incerto".

De acordo com o texto do ato, um novo regramento prevendo o limite de gasto deverá ser elaborado posteriormente pela área técnica da Casa. Não há, entretanto, data definida para composição do colegiado nem para apresentação do novo texto.

Também houve alteração no artigo que trata do reembolso odontológico. O valor fixado tinha com base um quadro de "Valores Referenciais para Procedimentos Odontológicos". Agora, o preço da tabela poderá ser multiplicado por dois.

Os deputados também estão isentos de, no ato de pedido de reembolso, apresentarem exames inerentes ao tratamento proposto. 

Pagina 93 de 93
JR Esquadrias