Erro
  • JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 44

Notícias (1307)

 

Aprovada na última terça-feira (26/03) pelo Senado, a chamada PEC das domésticas dá mais direitos aos profissionais da categoria. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no entanto, a maioria desses trabalhadores ainda está na informalidade.

De cada dez trabalhadores domésticos, só três tinham registro na carteira de trabalho, segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad) de 2011. A taxa de informalidade entre esses empregados chega a 69%, e é ainda mais alta entre as mulheres, que são mais de 93,6% deste mercado. Para elas, a informalidade é de 70,7%, contra 53% entre os homens.

 

Trabalhadores domésticos - formalização (Foto: Editoria de Arte/G1)

 

Os dados levam em conta trabalhadores como motoristas, cuidadores, empregadas mensalistas e até as diaristas, formando um universo de 6,6 milhões de trabalhadores.

Segundo o Sindicato das Empregadas e Trabalhadores Domésticos de São Paulo (Sindoméstica-SP), a informalidade entre as mensalistas alcança 63%, sendo que as outras 47% têm registro em carteira.

“É um dos setores com mais informalidade da economia, com certeza”, diz o professor do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV), Fernando de Holanda Barbosa Filho.

A informalidade é ainda mais acentuada na região Nordeste, onde apenas 14% das domésticas têm carteira assinada, contra 36% no Sudeste.

Entre 2001 e 2011, a taxa de formalização entre as domésticas cresceu 31,8%, enquanto o número de trabalhadores domésticos cresceu 11,95%. Entre 2009 e 2011, a taxa subiu apenas 3 pontos percentuais, de 26,4% para 29,3%, uma diferença considerada pequena pela Secretária Nacional de Avaliação de Políticas e Autonomia Econômica das Mulheres, da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República, Tatau Godinho.

Maior ou menor formalização?

Tatau acredita, no entanto, que a formalização irá aumentar com a PEC das Domésticas.

“A expectativa é que a legislação eleve a formalização porque avaliamos que há um aumento do reconhecimento na sociedade brasileira de que isso é um direito”, diz Tatau. “Não acredito que vai diminuir, até porquê quem está com muito medo é porque não cumpre os que elas já têm hoje.

Mesma opinião tem a presidente do Sindoméstica-SP, Eliana Gomes Menezes: "deve melhorar porque o patrão vai respeitar mais os empregados. Hoje mesmo, diversas pessoas vieram tirar dúvidas sobre como formalizar”, afirma.

Mas o pesquisador Fernando de Holanda Barbosa Filho, do Ibre, acredita que a PEC das Domésticas vai elevar o grau de informalidade no mercado por conta da elevação dos custos trabalhistas. “Sobre a lei, o que se observa é que ela tende a aumentar a informalidade, possivelmente vai haver uma troca (de domésticas para diaristas), substitui um tipo por outro. O governo vai antecipar um processo natural, já que esse trabalho estava sendo reduzido, mas ia demorar alguns anos”, diz Barbosa.

O salário médio dos trabalhadores domésticos está aumentando em ritmo elevado, entre 2009 e 2011, segundo a PNAD. A alta foi de 18% para os trabalhadores com carteira assinada e 29,7% para os sem carteira.

O pesquisador, que desenvolve o Índice de Economia Subterrânea (IES) em parceria com o Instituto Brasileiro de Ética Concorrencial (Etco), acredita que o ajuste não será imediato; deve acontecer gradativamente.

Para a Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República, já há diminuição do número de trabalhadoras domésticas no país, em parte porque as mulheres buscam outras formas de trabalho e em parte porque as famílias estão se organizando de outra maneira.

Citando a redução de 12% para menos de 3% no número de empregadas domésticas que moravam na casa em que trabalham, entre 1995 e 2009, Tatau Godinho vê uma “mudança brutal das relações de trabalho, da vida domestica, divisão do trabalho entre mulheres e homens”. “A sociedade vai aprendendo a convier com relação que não é servil, é de trabalho”.

 

Dallas Wiens, o primeiro americano a receber um transplante completo de rosto, casou-se neste sábado (30/03) em Fort Worth, no estado do Texas.

Wiens casou-se com Jamie Nash (ver os dois na foto), uma vítima de queimaduras, que ele conheceu em um grupo de apoio a acidentados.

Wiens, hoje com 27 anos, recebeu seu transplante em março de 2012.

Ele teve o rosto desfigurado e queimado e ficou cego após tocar um fio de alta tensão quando pintava o prédio de igreja, em novembro de 2008.

O casamento acabou ocorrendo na própria igreja, a batista de Ridglea, onde Wiens sofreu o acidente. Mais de 150 pessoas assistiram.

"Sou abençoado além da conta por você ter me escolhido, e te amo com todo meu coração", disse ele à noiva, segundo o jornal local "Dallas Morning News".

"Aconteceram coisas que eu não pensei que fossem possíveis para mim, e você as fez possíveis", disse ela ao noivo.

Jamie teve 70% do corpo queimados em um acidente de carro, mas se recuperou.

 

Dallas Wiens e Jamie Nash dançam durante seu casamento neste sábado (30) no Texas (Foto: AP Photo/The Dallas Morning News, Ian C. Bates)
Dallas Wiens e Jamie Nash dançam durante seu casamento neste sábado (30) no Texas (Foto: AP Photo/The Dallas Morning News, Ian C. Bates)

 

 
 
 
A jornalista e apresentadora Rosana Jatobá, 42 anos, passou por um grande susto no final da última semana. Ela viu o seu filho Benjamin (2 anos), que é gêmeo de Lara, ser internado na UTI de um hospital de São Paulo com uma crise respiratória. Depois de passar um período internado, o menino já está melhorando e volta a fazer a mamãe sorrir. 
 
“Tenho medo, muito medo. Fecho os olhos e rezo. Quando a médica diz que a situação continua grave, que talvez precise entubar, desabo e choro. (...)De repente, o Benja abre os olhos, retira a máscara de oxigênio da boca e revela o que ele pensa sobre o equipamento que o ajudou a sobreviver: 'Mamãe, olha a tromba do elefante'!”, escreveu ela em seu site oficial, o Universo Jatobá.
 
Em um texto de desabafo e troca de experiência com as leitoras de seu site oficial, Rosana contou os passos de seu drama com o pequeno Benjamin. Ela disse que acordou de madrugada com o menino chorando e com chiado no peito, mas conseguiu com ele voltasse a dormir após a nebulização. Porém, três horas mais tarde, ele acordou novamente. 
 
A mamãe sentiu que está vindo uma crise respiratória e decidiu correr para o hospital. No local, descobriu que o quadro de saúde é grave. “Pulmões fechados. Sintomas de uma pré-falência respiratória”, declarou.
 
“As manobras começam. Pufs de medicamentos nas vias aéreas para abrir os brônquios a cada meia hora, cortisona na veia, máscara de oxigênio, gás hélio... e nada. 3 horas depois, ida para a emergência do Pronto Atendimento para um novo procedimento: evitar a fadiga dos pulmões com a máscara de pressão de oxigênio. (...) Pouca coisa muda. O risco de uma nova crise ainda existe. ‘Vamos para a UTI’, disse a médica. (...) Gelei. Mas decretei: 'Eu sei que ele vai sair dessa. O meu amado filho tem apenas 2 aninhos e não vai nos deixar tão cedo’”, escreveu ela.
 
Jatobá revelou que chorou ao ouvir da médica que o quadro de saúde do filho não estava melhorando, mas, algumas horas depois, viu o filho voltar a brincar. 
 
“Ela usava no pescoço três colares: a pomba do Espírito Santo, a Medalha Milagrosa e a imagem de Nossa Senhora. Aqueles amuletos de certa forma me tranqüilizaram. Aliviada, mas não menos tensa, sigo concentrada na esperança de vê-lo esperto e saudável de novo. (...) As horas se passam. (...) Ele reage lentamente, até que dispensa os remédios mais fortes e evita a intubação. O rosto da médica já é outro. (...) Passo a noite de olho nos monitores. Quadro estável. Espera interminável. De repente, o Benja abre os olhos retira a máscara de oxigênio da boca e revela o que ele pensa sobre o equipamento que o ajudou a sobreviver: ‘Mamãe, olha a tromba do elefante!’ E canta: um elefante incomoda muita gente, dois elefantes incomodam muito mais... Um misto de gargalhadas e lágrimas toma conta da gente. Hoje é sábado de Aleluia. Aperto a mão do meu marido. Gratidão e a certeza de um amor ainda maior”.
 
Benjamin deixou a UTI na noite deste domingo (31/03) e deverá ter alta hospitalar nesta segunda-feira (01/04).

 

Uma estudante de São José do Rio Pardo (254 km de São Paulo) que foi impedida de fazer o vestibular porque estava sem o RG conseguiu uma indenização de R$ 6.780 na Justiça contra a Fundação Vunesp, organizadora das provas aplicadas pela Unesp (Universidade Estadual Paulista).  Não cabe recurso da decisão.

Jéssica Cristine de Oliveira Victor (foto), 19 anos, apresentou no dia do exame, em novembro de 2010, um boletim de ocorrência para justificar o extravio do documento, que ela perdera em setembro do mesmo ano. O novo RG seria expedido somente 45 dias após a perda do original, prazo que venceria após as provas da primeira fase.

A estudante, que tentava uma vaga em engenharia de materiais em Guaratinguetá (187 km de São Paulo), afirma que caiu no choro quando um fiscal afirmou que ela não poderia participar do vestibular sem o RG, conforme previsto em edital.

“Meu pai foi até ele, propôs assinar um termo de responsabilidade e argumentou que eu havia prestado o Enem sem o RG, mas não teve jeito. Aí chamamos a Polícia Militar, que veio na hora e registrou a ocorrência.” A confusão aconteceu no colégio Otoniel Mota, em Ribeirão Preto (313 km de São Paulo), um dos locais dos testes da primeira fase.

Outro lado

A Vunesp declarou que não vai comentar o caso. A fundação defendeu-se na Justiça alegando que a exigência do RG para fazer as provas estava prevista no edital de seleção dos candidatos. O argumento foi acatado em primeira instância, mas derrubado no tribunal.

O desembargador Eduardo Gouvêia, em seu voto, discordou do argumento. “Isto não pode ser uma condição sine qua non para a realização da prova, em qualquer circunstância.” Além do boletim de ocorrência, a candidata apresentou o CPF (Cadastro de Pessoa Física) para se identificar.

Apesar de não ter podido disputar o curso de seus sonhos, Jéssica foi selecionada, no mesmo ano, pela pontuação obtida no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), para uma vaga em engenharia agronômica no Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologia Sul de Minas, em Muzambinho (447 km de Belo Horizonte).

Jéssica pretende tirar uma carteira de motorista com a indenização e guardar o resto do dinheiro para gastar no futuro. No terceiro ano da faculdade de agronomia, a estudante diz que gostaria de pelo menos ter tentado a vaga em engenharia de materiais. “Desde o colégio eu gosto muito de química, seria o curso ideal para mim.”

A estudante se preparou para o vestibular num colégio particular em São José do Rio Pardo. Além da indenização por dano moral, ela vai receber da Vunesp os R$ 110 que pagou de inscrição, a título de ressarcimento material.

 

A Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ) da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) vai apreciar, durante reunião nesta segunda-feira (01/04), 40 matérias, entre elas três Medidas Provisórias, seis vetos do Governo do Estado, três Propostas de Emenda à Constituição (PECs), 27 projetos de Lei e um projeto de Resolução.

Entres a Medidas Provisórias estão a mensagem nº 57/2012 do Governo do Estado, que altera a Lei 6.379/1996, que trata do ICMS; e a mensagem nº 02/2013, que define subsídio dos Defensores Públicos do Estado.

Já entre os vetos do Executivo destacam-se o do projeto de Lei 1186/2012, de autoria do deputado Vituriano de Abreu (PSC), que dispõe sobre a isenção de taxas de inscrição em concursos públicos para eleitores convocados pela Justiça Eleitoral para prestarem serviços nas eleições; e o ao projeto de Lei 1.205/2012, de autoria do deputado Hervázio Bezerra (PSDB), que estabelece norma para o programa Lições de Primeiros Socorros da rede escolar do Estado.

A Comissão também irá apreciar a constitucionalidade do projeto de Lei 1233/2013, de autoria do deputado Frei Anastácio (PT), que dispõe sobre a instalação de informativos, na recepção dos hospitais e postos de saúde da rede publica estadual, com nomes dos médicos de plantão e os horários de atendimento; e do projeto 1265/2013, de autoria do deputado Domiciano Cabral (Democratas), que institui a reserva de vagas de empregos para detentos e egressos do Sistema Penitenciário nas empresas prestadoras de serviços ao Governo do Estado.

A CCJ é composta pelos deputados Janduhy Carneiro (presidente), Anibal Marcolino (PEN), Olenka Maranhão (PMDB), Tião Gomes (PSL), João Henrique (Democratas), Vituriano de Abreu (PSC) e Lea Toscano (PSB).

 

Dois ônibus escolares e duas caçambas de coleta de lixo (ver foto) pertencentes à Prefeitura Municipal de Belém do Brejo do Cruz, no Sertão da Paraíba, foram incendiados neste domingo (31/03), dentro de uma garagem.

De acordo com a polícia, moradores ligaram para o 190 informando que estava ocorrendo na garagem municipal. Devido à ausência de uma unidade do Corpo de Bombeiros o fogo se propagou rapidamente.

“Devido a proximidade, o Corpo de Bombeiros da cidade de Caicó-RN foi informando sobre o incêndio. Porém, os Bombeiros da cidade de Sousa-PB foi ao local do crime e quando chegaram na garagem, as chamas já tinham consumido os veículos”, disse o repórter Paulo Costa da TV Correio de Patos.

Conforme representantes da prefeitura, os veículos estavam em bom estado de conservação e prestavam serviço a população local. Os bombeiros acreditam que o incêndio tenha sido criminoso.

Peritos da Polícia Civil farão uma vistoria na garagem nesta segunda-feira (1), para descobrir o que teria provocado o incêndio. 

 

O integrante da pastoral evangélica, Sebastião Coelho de Santana, foi preso neste domingo (31/03), quando se preparava para um culto evangélico dentro da cadeia pública da cidade de Pombal, no Sertão paraibano. Ele estava portando arma branca, objetos cortantes e dinheiro (ver foto) que seriam entregues aos detentos para um possível plano de fuga, conforme informou a Secretaria de Administração Penitenciária do Estado (Seap).

Segundo informações da Seap, um grupo de religioso estava na cadeia para a realização de um culto evangélico quando os agentes penitenciários perceberam que Sebastião Coelho apresentava sinais de nervosismo.

Durante a abordagem e em uma revista minuciosa no suspeito, os agentes encontraram 1 canivete, 2 objetos cortantes, 1 tesoura e R$ 660 em espécie.

A Seap revelou que além do terno, o acusado estava vestido com 6 camisas e 5 shorts. A Secretaria de Administração Penitenciária informou que no local, os apenados usam uniforme padrão e é proibida a entrada de roupas convencionais.

Os agentes acreditam que o material seria utilizado em uma possível fuga. Sebastião Coelho foi encaminhado para a Delegacia da Polícia Civil de Pombal e deverá ser encaminhado para o presídio. Segundo a Seap, já são mais de 60 pessoas presas em flagrante no Estado dentro ou tentando entrar com objetos ilícitos no Sistema Prisional da Paraíba.

Como forma de limitar e ordenar o acesso aos estabelecimentos prisionais do Estado, o secretário de Administração Penitenciária, Walber Virgolino, baixou uma portaria em março deste ano, que limita membros de entidades de assistência religiosas aos presídios paraibanos.

Pela nova portaria, o acesso será permitido após a revista de objetos pessoais, materiais e mercadorias que sejam conduzidas pelos religiosos. Os horários de acesso também ficam limitados. O número de representantes por agremiação religiosa também fica limitado a cinco pessoas. Mesmo assim, precisam estar previamente cadastradas, com pelo menos 15 dias de antecedência.

 

 

Babi Rossi (foto acima) foi reapresentada como panicat no programa "Pânico da Band" deste domingo (31/03). A moça, que andava sumida do programa desde a reestreia em fevereiro, apareceu mascarada com um corpete preto e mostrou o rosto após os apresentadores do programa fazerem mistério sobre a identidade da nova panicat.

Especulações diziam que Nicole Bahls poderia votar ao programa. A ex-panicat foi vista circulando com o mesmo modelo de sandália que a nova panicat usou em um vídeo de divulgação.

A panicat mandou um beijo para o namorado, Olin Batista, filho do empresário Eike Batista, e rebateu as acusações de que estaria namorando com o rapaz de 17 anos por interesse: "Eu me apaixonei, ele demorou cinco meses para me conquistar. O que eu sei é o que está no meu coração".

CONFIRA ALGUMAS FOTOS DA MUSA:

 

 

 


 
 
 
 
 
 
 
 
Segunda, 01 Abril 2013 08:42

Mais leve, 'novo' Facebook ganha agilidade

Escrito por

 

A reforma visual do feed de notícias do Facebook, apresentada no início de março, vai além da mudança cosmética. A primeira impressão, confirmada pelo uso, é de que a página mais leve e simples deu clara agilidade ao carregamento das informações.

Segundo o Facebook, nenhum servidor especial foi disponibilizado para quem já tem a nova configuração -por enquanto, 1% dos usuários enxerga o novo layout.

 

 

As fotos e imagens compartilhadas ganharam mais espaço, o que deixa a navegação mais agradável. Outro recurso que vicia é o aviso de novas histórias publicadas por amigos, em botão flutuante que surge no alto.

A nova cara mudou o jeito de visualizar os compartilhamentos e recomendações

Agora, quando mais de um amigo interage em um mesmo post, os avatares deles aparecem separados ao lado esquerdo do que foi postado, mostrando com clareza quem diz o quê. Basta passar o cursor por cima da foto do perfil, sem clicar, para checar de forma rápida o comentário.

Também ficou mais fácil identificar postagens de sites de notícias. Há mais espaço para os títulos e os textos descritivos, o que ajuda a identificar o tipo de conteúdo.

O maior controle do que é exibido é outro ponto forte da mudança. A caixa de seleção fica no alto, à direita. Além de escolher conteúdo por grupos de amigos, é possível usar outros filtros, como fotos, música e páginas seguidas.

Ainda falta a opção de personalizar mais a seção, optando por posts de culinária, por exemplo. Assim, a dica é curtir a página de interesse e optar pelo filtro "seguindo".

Outra novidade impactante é o deslocamento, para a esquerda, da coluna com bate-papo e atalhos para mensagens e calendário. O desconforto inicial passa rápido, e logo é notada a melhora.

Configurações de privacidade ficaram mais fáceis de acessar, basta clicar no cadeado ao lado do seu nome.

Aos poucos, a mudança vai unificar o visual em tablets e smartphones. Quem quiser entrar na fila para testar o novo feed deve se cadastrar em www.facebook.com/about/newsfeed (usuários da versão em inglês terão prioridade).

LINHA DO TEMPO

Já a mudança da linha do tempo é mais sutil. Apesar de terem sido mantidas as duas colunas, as postagens voltaram a ficar numa só, à direita (mais larga que a da esquerda), o que não obriga mais o internauta a ficar olhando para os dois lados para ver as atualizações.

A desvantagem é que, antes, era possível dar destaque em duas colunas para um post que o usuário julgasse mais mais importante, recurso que agora perdeu o sentido. Os posts mais importantes, agora, ganham uma estrelinha.

Na coluna da esquerda, agora, ficam as informações básicas de perfil, amigos, fotos e interesses. Com isso, o menu da imagem de abertura ficou mais magro e discreto, sem imagens e ícones. 

A presidente da Coreia do Sul, Park Geun-hye (foto acima), ordenou nesta segunda-feira (01/04)ao Exército de seu país "responder com força", sem levar em conta "considerações políticas", no caso de um ataque da Coreia do Norte, que protagoniza estes dias uma intensa campanha de ameaças.

Park fez a declaração em reunião com o ministro da Defesa do país, Kim Kwan-jin.

"A razão de ser das Forças Armadas é proteger o país e o povo das ameaças", argumentou a presidente, que apenas um mês depois de assumir oficialmente o cargo em fevereiro está enfrentando uma das maiores crises dos últimos anos nas relações entre Sul e Norte.

Park Geun-hye, primeira mulher a alcançar a Presidência da Coreia do Sul, já advertiu em algumas ocasiões anteriores que responderá com dureza a hipotéticos ataques do Norte, embora mantenha a postura de melhorar as relações com o país vizinho e inclusive prestar-lhe ajuda humanitária.

JR Esquadrias