Notícias (1304)

A Prefeitura Municipal de João Pessoa, (PMJP) divulgou nesta terça-feira (02) o edital do concurso público para o Instituto de Previdência do Município de João Pessoa (IPM). Ao todo, são 60 vagas, distribuídas entre cargos de nível médio, técnico e superior. Os salários oferecidos variam de R$ 1.500, para cargos de nível médio, a R$2.479,27, para as funções que exigem graduação.

O edital completo está disponível no site da organizadora do certame, no endereço eletrônico https://www.ibade.org.br/ e no link http://midi.as/editalIPM.  Também será publicado em uma edição especial do Semanário Municipal e ainda nos Diários Oficial da União (DOU) e do Estado (DOE).

As inscrições para o concurso do IPM começam nesta quarta-feira (03) e seguem até o dia 04 de fevereiro e devem ser feitas via internet e ainda em um posto de atendimento para inscrições presenciais, que funcionará no Lyceu Paraibano, no Centro da Capital. O atendimento presencial funcionará de segunda a sexta-feira, das 9h às 12h e das 13h às 17h.

Os interessados em concorrer a uma das vagas do certame pagarão taxas que variam de R$55 para os cargos de nível e técnico, R$ 65 para os cargos de nível superior.

As provas do concurso serão compostas por questões objetivas e discursivas e serão aplicadas no dia 18 de março, sendo no turno da manhã para os candidatos para os cargos de nível médio e técnico, e no turno da tarde, para quem vai concorrer às vagas nas funções de nível superior.

 

Versão brasileira do bom velhinho divide escala de trabalho com duas versões "tradicionais"

Animadas ao lado do Papai Noel, duas crianças são interrompidas pela mãe, que já havia feito meia dúzia de fotos. "Ele está cansado, veio lá do Polo Norte", diz ela, pontuando a mentirinha com uma piscadela. "Haaa! Haa! Ha!", o bom velhinho ri. E, com simpatia, nega a comparação com o personagem. É que o do Polo Norte é branco. Ele, negro. "Não vim, não: sou um Papai Noel brasileiro."

O "Papai Noel brasileiro" é Rubens Campolino, que trabalha em um shopping em São José dos Campos, no interior paulista. Aos 69 anos, mantém um corpanzil de 112 quilos e 1,78 metro de altura, que dispensa enchimento para a fantasia. A barba, nem tão longa nem tão curta, também é natural. "Estou muito contente em representar os negros, mas não é só isso. Minha alegria é que todo mundo está aceitando muito bem."

Em sua primeira vez como bom velhinho, ele tem feito sucesso no Vale Sul Shopping, onde divide a escala de trabalho com dois Noéis brancos. Funcionários relatam que a fila - boa parte formada por adultos - aumenta quando é a vez dele. "Adorei, é muito simpático", diz a babá Joana D’Arc Xavier, de 50 anos, que fez questão de abraçá-lo e tirar foto. "É a primeira vez que vejo um Papai Noel negro."

Segundo a coordenadora de marketing do shopping, Luana Feichas, o Natal começa a ser planejado em janeiro. Neste ano, estava desfalcado de um Noel, então traçaram um perfil: bonito, carismático e de bom trato com crianças. "Já na primeira conversa deu para ver que ele preenchia todos os requisitos. Até a risada é parecida." Campolino ri curto e decrescente ("Haaa! Haa! Ha!"), quase o tradicional "Ho! Ho! Ho!".

O shopping fez buscas em casas de idosos na cidade. O que chamou atenção é que Campolino havia vencido um concurso de Mister Terceira Idade, em 2016. "Sou um idoso que se cuida jogando dominó. Haaa! Haa! Ha!" Nascido em Moeda, no interior de Minas Gerais, mudou-se ainda na infância para São Paulo e trabalhou com fabricação de empilhadeiras. "Nunca pensei em ser Papai Noel Nem de passear em shopping gostava", diz. E ri.

Satisfação

Com quatro filhos e quatro netos, Campolino sempre se deu bem com criança. "E quem não gosta?! Eu adoro." A reação inicial, porém, foi recusar ser Papai Noel. "Disse não porque sei do preconceito." O shopping até ofereceu tratamento psicológico para que ele estivesse preparado para algum caso de racismo. "Depois entendi que era um desafio e aceitei."

Mais de um mês após assumir o cargo, ele é só elogios. "Tem sido maravilhoso. Recebo pedido de muitas pessoas, não só de criança. Tem pai, mãe, avó. Tem mulher que fala que quer um marido igual a mim. Aí, tenho de ter jogo de cintura. Respondo: ‘Igual a mim vai ser difícil’. Haaa! Haa! Ha!"

A professora Roberta Schutze, de 42 anos, viu os filhos Vitor, de 6, e Alice, de 3, se despedirem contentes do Papai Noel. "Foi o mais simpático que já encontrei." Tímido, o menino também diz que gostou. "Ele é legal." E notou diferença nesse Papai Noel? Vitor, branco, dá uma espiada para se certificar e responde: "Não, nada".

Fonte: JL/Agência Estado

 

O general Antonio Hamilton Martins Mourão é o mesmo que, em setembro, defendeu a possibilidade de uma intervenção militar
 
Em razão das críticas feitas ao presidente Michel Temer, o general Antonio Hamilton Martins Mourão foi afastado da chefia da Secretaria de Economia e Finanças do Exército. Em palestra dada na última quinta-feira no Clube do Exército, em Brasília, Mourão afirmou que Temer vai conduzindo seu mandato aos trancos e barrancos, se equilibrando graças a um balcão de negócios. Por ser presidente da República, Temer é superior hierárquico de Mourão. O general já havia pedido intervenção militar anteriormente.
 
Na palestra, Mourão também demonstrou simpatia pela candidatura a presidente do deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ). Ele é o mesmo general que, em setembro, já tinha citado a possibilidade de o Exército o "impor" uma solução para crise política brasileira.
— Esses cenários foram colocados há pouco aí pela imprensa. Não há duvida que atualmente nós estamos vivendo a famosa 'Sarneyzação'. Nosso atual presidente, ele vai aos trancos e barrancos, buscando se equilibrar, e, mediante um balcão de negócios, chegar ao final do seu mandato - disse Mourão durante o evento.
 
Na palestra, intitulada "Uma visão daquilo que nos cerca", o gerneral destacou que falaria a opinião dele. Disse que irá para a reserva em 31 de março de 2018. Coincidência ou não, a data é a mesma do golpe militar de 1964. Também não descartou a possibilidade de disputar algum cargo eletivo futuramente. Além de apoiar Bolsonaro, disse acreditar que a Justiça vai barrar a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 2018. Em setembro, o general apontou a possibilidade uma intervenção militar, não sendo repreendido pelos seus superiores na época.
 
— Ou as instituições solucionam o problema político, pela ação do Judiciário, retirando da vida pública esses elementos envolvidos em todos os ilícitos, ou então nós teremos que impor isso — disse Mourão em setembro.
 
Na última quinta-feira, indagado durante a palestra se defende a intervenção militar, Mourão desceu um pouco o tom:
 
— Se o caos for instalado...O que chamamos de caos? Não mais o ordenamento correto. E se as forças institucionais entenderem que deve ser feito um elemento moderado e pacificador, agindo dentro da legalidade. Tempos atrás fui incompreendido - disse Mourão, concluindo: - Estamos, Exército, Marinha e Aeronáutica, atentos para cumprir a missão. O caos é o momento. Ou anteciparmos ao caos e não esperar que tudo se afunde. Por enquanto, nós consideramos que as instituições têm que buscar fazer a sua parte.
 
Fonte: jornaldeluzilandia/OGlobo

O "fenômeno" é possível porque elas não são gêmeas idênticas, mas, sim, dizigóticas. Ou seja, foram geradas na mesma gravidez, mas a partir de dois óvulos da mãe fecundados por espermatozóides do pai

As gêmeas Isabella e Gabriela, de 7 meses, estão encantando a internet não apenas pela fofura comum a bebês dessa idade, mas, principalmente, porque as duas irmãs têm cores de pele diferentes.

O "fenômeno" é possível porque elas não são gêmeas idênticas, mas, sim, dizigóticas. Ou seja, foram geradas na mesma gravidez, mas a partir de dois óvulos da mãe fecundados por espermatozóides do pai.

A conta no Instagram feita por Clementina Shipley, mãe das meninas, para mostrar o crescimento delas e a rotina com a irmã mais velha, Angelina, de 2 anos, tem mais 10,5 mil seguidores.

 

Clique das gêmeas mais novas
Clique das gêmeas mais novas Foto: Reprodução / Instagram

 

As três irmãs têm olhos expressivos e esbanjam fofura nos cliques feitos pela mãe. As bebês completaram 7 meses no último dia 3, e a foto de aniversário recebeu mais de 1500 curtidas. Em entrevista à revista americana "Essence", Clementina contou um pouco sobre a rotina com as gêmeas.

 

"Isabella é uma bebê calma e super relaxada. Ela ri sempre que alguém olha para ela e ama receber cócegas. Gabriella começou a engatinhar com cinco meses e não parou de se mexer desde então. Ela é uma bola soridente de energia e ama um aconchego", disse.

 

Foto tirada no aniversário de 7 meses
Foto tirada no aniversário de 7 meses Foto: Reprodução / Instagram

 

As gêmeas apareceram nas redes sociais pela primeira vez em julho. Apesar das curtidas e elogios nas fotos, Clementina disse que também recebeu comentários maldosos sobre as meninas porque Isabella tem a pele visivelmente mais clara que a da irmã.

 

As irmãs logo após o nascimento
As irmãs logo após o nascimento Foto: Reprodução / Instagram

 

"Foi uma recepção incrível compartilhar fotos das nossas bebês online, realmente mostra o quão incrível são os genes negros já fomos capazes de gerar bebês tão únicas. De tempos em tempos, recebemos comentários negativos sobre a cor da Gabriella, perguntam se ela é amada e se é considerada bonita por causa da sua pele mais escura. Algumas pessoas também pensam que elas foram trocadas, mas elas são negras americanas, olhos cinzentos correm em nossa família então duas das nossas três filhas os têm, mostrando mais uma vez o quão incríveis são os genes negros", disse Clementina.

 

Isabella e Gabriella têm 7 meses

 

Fonte: extra.globo

 

 

 

 

Isabella e Gabriella têm 7 meses Foto: Reprodução / I

 Marcia deu um depoimento emocionado no projeto Outubro Rosa, do Conselho Regional de Enfermagem (Coren-RJ) para os alunos da aula sobre Controle do câncer de mama e prevenção do câncer uterino (coleta Papanicola no último dia  22/10.

O mundo ficou um pouco mais sem-graça nesta sexta-feira, quando morreu, durante a madrugada, a atriz carioca Márcia Cabrita, aos 53 anos. Comediante de grande talento, que conquistou o amor do público com a personagem Neide Aparecida, de "Sai de baixo", Márcia vinha lutando contra um câncer no ovário, diagnosticado em 2010. Ela estava internada há dez dias, no hospital Quinta D'Or, na Zona Norte do Rio, em decorrência do agravamento da doença.

A atriz deixa uma filha, Manoela, de 16 anos. De acordo com o ex-marido, o psicanalista Ricardo Parente, com quem foi casada por quatro anos, a atriz morreu "em paz" e sem sofrer. O velório ocorrerá neste sábado, de 10h às 13h, no cemitério Parque da Colina, na Região Oceânica de Niterói. A atriz será cremada. A família ainda não sabe informar se a despedida da artista ficará aberta aos fãs.

A atriz Marcia Cabrita
A atriz Marcia Cabrita Foto: Cristina Granato

 

Mesmo após o diagnóstico da doença, a comediante continuou trabalhando. Ela atuou na novela "Morde & Assopra", em 2011, e fez várias participações em séries como "Vai que cola", do Multishow, e "Pé na cova", da Globo. Há três meses, ela precisou se afastar das gravações da novela "Novo Mundo" para cuidar da saúde. Este mês, Márcia começaria a gravar um filme baseado em "Sai de baixo".

Fonte: extra.globo/Célia Costa e Júlia Cople

 

 

 
 

 

Os médicos, por sua vez, também preferiram não entrar em detalhes, porque é algo muito pessoal que "pode prejudicar bastante o estado psicológico do paciente"

Após cortar o pênis do marido, uma mulher de 54 anos foi presa em flagrante nesta quinta-feira, em Umuarama, no noroeste do Paraná. De acordo com a 7ª Subdivisão Policial, ela está detida por lesão corporal de natureza grave. O homem, de 51 anos, foi socorrido pelos bombeiros e enviado ao Hospital São Paulo, onde está internado na UTI. Ainda não se sabe informações a respeito da possibilidade de reconstrução do órgão genital do paciente.

O 25º BPM (Umuarama) informou que o crime ocorreu por volta das 19h. Uma dupla da rádio patrulha passava pelo local, no bairro Jardim Cruzeiro, quando foram dar atendimento ao caso de lesão corporal. O Corpo de Bombeiros foi acionado e encaminhou a vítima à unidade de saúde, onde o homem chegou com muita perda de sangue. De acordo com a assessoria de imprensa do hospital, os médicos viram a necessidade de transferi-lo para a UTI, mas acredita-se que, ainda hoje, ele deva retornar ao quarto.

O homem estava com ferimentos na parte que restara do órgão genital, que não foi totalmente cortado, e também na perna, na região próxima à virilha. A autora do crime confirmou ter efetuado os ferimentos com um estilete. No entanto, já na delegacia, ela não disse os motivos para tal ação.

Apesar de estar na UTI, a vítima está consciente, em "estado regular". Ele não chegou a comentar o caso. Os médicos, por sua vez, também preferiram não entrar em detalhes, porque é algo muito pessoal que "pode prejudicar bastante o estado psicológico do paciente". Devido à internação, a polícia ainda não escutou a versão dele sobre os fatos.

"Não estamos entrando em detalhes que possam constranger o paciente", informou a unidade.

Fonte: ExtraDigital

Luislinda Valois, que está à frente da pasta de Direitos Humanos, havia solicitado acúmulo dos vencimentos de ministra e desembargadora

Após a polêmica causada pelo requerimento solicitando o acúmulo de dois salários que, juntos, ultrapassavam o teto constitucional, a ministra de Direitos Humanos, Luislinda Valois, afirmou, por meio de nota, que desistirá do pleito. Luislinda informou que já encaminhou um comunicado ao governo retirando o pedido para acumular os rendimentos do cargo no ministério e da sua aposentadoria como desembargadora do Tribunal de Justiça da Bahia. As informações são da Coluna do Estadão, do jornal O Estado de S. Paulo.

A coluna revelou na manhã da última quinta-feira (2/11) que a ministra havia protocolado um pedido na Casa Civil para acumular os dois salários, o que lhe garantiria um vencimento bruto de R$ 61,4 mil. No documento, Luislinda afirma que o teto constitucional reduz os seus rendimentos a R$ 33,7 mil mensais. Para justificar o requerimento, a chefe da pasta de Direitos Humanos compara sua situação a “trabalho escravo” e cita a Lei Áurea, de 1888.

No documento de 207 páginas, Luislinda argumenta que, por causa da regra do abate-teto, pela qual nenhum servidor ganha mais do que um ministro do Supremo, seu salário de ministra cai para R$ 3.292 brutos. O de desembargadora, de R$ 30.471,10, é preservado.

Em entrevista concedida após a revelação do requerimento, Luislinda afirmou que é seu direito receber o valor integral para trabalhar como ministra porque o cargo lhe impõe custos como se “vestir com dignidade” e “usar maquiagem”. Ela afirmou não ter se arrependido de ter comparado seu caso ao trabalho escravo. “Todo mundo sabe que quem trabalha sem receber é escravo”, disse.

Consultado, o Palácio do Planalto não se manifestou sobre o assunto até a publicação da notícia.

Fonte: Portalmetropoles

A noiva prestou comovente homenagem nas redes sociais

Um rapaz de 21 anos morreu duas horas antes de se casar, em Baraúna, no Rio Grande do Norte. Carlos Adriel da Silva bateu a moto que pilotava no meio de um caminhão e não resistiu aos ferimentos. De acordo com o G1, ele não usava capacete no momento do acidente. O casal namorava há quatro anos

Reprodução

Muito emocionada, a noiva, Paloma Ismaelly prestou homenagem ao amado. “Deus sabe o quanto sonhamos com o nosso casamento, mas infelizmente o sonho foi interrompido. Interrompido, e não acabado, porque eu sei que um dia eu te verei novamente, te abraçarei forte como fazíamos todos os dias e vou dar aquela brigadinha de leve por ter me deixado te esperando, quando deveria ter sido o contrário. A noiva é a única que pode atrasar, lembra?!”, escreveu a jovem de 18 anos.

Em seguida, Paloma diz que “acordar e perceber que não é só um pesadelo tem sido uma das piores sensações”. A jovem ainda agradeceu pela amizade de Carlos, que demonstrou tê-la amado “durante cada segundo da vida”.

“Eu não tive a oportunidade de ser conhecida como sua esposa diante dos homens, mas nós dois sabíamos que nossa relação ia bem além de qualquer status, nós já éramos casados pelo nosso amor, pela nossa cumplicidade que sempre foi imensa. Eu me conformo em saber que nós vivemos intensamente cada momento e eu vou continuar sentindo ele (nosso amor) aqui todos os dias”, destacou.

Por fim, a noiva disse: “até breve, meu noivo lindo”.

Fonte: jornaldebrasilia

 

 

Mais acidente de morte aconteceu, na Vila Olimpica Parayba no bairro dos estados, desta vez foi o policial  rodoviario federal  Rodrigo Rodrigues de Paiva de 45 anos e  trabalhava no estado do Rio Grande do Norte.

O policial rodoviário federal Rodrigo Rodrigues de Paiva, de 45 anos, morreu, neste domingo (22), após sofrer um mal súbito enquanto participava de um jogo de futebol na Vila Olímpica Parahyba, em João Pessoa.

O policial atuava no Rio Grande do Norte e estava na capital paraibana por causa dos Jogos Norte/Nordeste de integração dos servidores do órgão.  

Segundo a assessoria de comunicação da PRF, Rodrigo de Paiva sofreu uma parada cardíaca dentro de campo durante a competição.

Médicos da PRF fizeram o atendimento de urgência e levaram Rodrigo para um hospital particular. Na unidade, ele sofreu uma segunda parada cardíaca e não resistiu.

O corpo do policial já foi levado para o Rio Grande do Norte e o enterro está previsto para acontecer às 16h desta segunda-feira (23), na cidade de Parnamirim, Região Metropolitana de Natal. 

Divulgação/PRF-PB

 

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso tem um  apartamento na Avenue Foch em Paris, mas só agora,  admitiu que é o proprietário. 

 

Algum problema com as pessoas que moram na Avenue Foch em Paris? Nenhum problema, exceto se a pessoa não tiver renda para isso ou se essa renda for obtida de forma ilegal.

Quem conhece esse local de Paris, muito bonito e disputadíssimo, apesar de o metro quadrado por lá ser caríssimo, diz que a Avenue já teve como moradores alguns dos carniceiros africanos, ditadores e gente rica, mas de muito má fama.

De certo que moram lá também e, provavelmente são maioria, moradores honrados e honestos, gente que tem dinheiro declarado e ganho de forma limpa e, portanto, que não deve satisfação a ninguém.

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso tem um apartamento na Avenue Foch, só agora, porém, admitiu isso. Parece que comprou o apartamento de um milionário brasileiro que dizem ter participado de operações durante a ditadura.

Tudo isso, quanto custou o apartamento, quando e de quem foi comprado, é teoricamente da conta de FHC e eu não estou insinuando que ele comprou esse apartamento sem poder ou com dinheiro ilegal.

Só não entendo é o motivo de ele esconder por tanto tempo que tem o apartamento, de durante anos e anos afirmar que era “emprestado".

Fonte: noticiasbrasilonline

Pagina 9 de 94
JR Esquadrias