Segunda, 22 Agosto 2016 14:14

Jogo pesado da Veja contra Dias Toffoli e o STF

Escrito por  opotiguar
Avalie este item
(0 votos)

Vi a capa da veja e pensei: pegaram o Supremo Tribunal Federal. Nela, aparece o ministro Dias Toffoli como suposto nome delatado por Leo Pinheiro, executivo da OAS.

Quando você abre, com o perdão dos jornalistas, a "reportagem", se espanta com o vazio. O fato: o ministro, que conhecia Leo Pinheiro, pede uma dica sobre impermeabilização do teto de sua casa e o construtor indica uma empresa, que presta o serviço. O delator alega que o próprio ministro pagou pelo serviço.

Ora, qual foi o problema nessa história toda? Até agora absolutamente nada.

Leo Pinheiro era figurinha carimbada na high society de Brasília. Ao invés de perguntar quem o conhecia, faz mais sentido se questionar sobre quem ele não tinha acesso, nem interação de amizade.

Mas a revista joga com esses indícios, que de indício não tem nada, para servir de porta voz de um recado contra o principal tribunal do Brasil. Resta saber exatamente de quem.

Eu apostaria no ódio que Dias Toffoli deve ter provocado no mundo do judiciário, da polícia e da imprensa, ao soltar o ex-ministro Paulo Bernardo, que foi acusado de influenciar na composição de contratos de empréstimo consignado no governo federal e preso preventivamente por isso.

PorDaniel Menezes

 

Ler 32868 vezes

PUBLICIDADE

JR Esquadrias