Quarta, 17 Agosto 2016 22:04

Justiça Eleitoral registra 11 mil candidatos na Paraíba e quase 500 mil em todo país Destaque

Escrito por  Vanderlan farias
Avalie este item
(0 votos)
Urna Eletrônica Urna Eletrônica

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) atualizou há pouco o número parcial de candidaturas recebidas de pessoas que pretendem concorrer às eleições de outubro, quando serão disputados os cargos de prefeito, vice-prefeito e vereador. De acordo com o balanço atualizado, foram registrados até o momento 485.268 mil registros para os três cargos,

Na Paraíba foram registrados até o momento segundo o Tribunal Regional Eleitoral 11 mil canidatos. O TSE estima que o total de candidatos deve variar entre 530 mil e 580 mil nestas eleições. O número final ainda deverá ser divulgado. Para o especialista Franco Montoro, ex-governador de São Paulo, um dos maiores líderes da redemocratização do Brasil e militante ativo das causas municipalistas, as eleições municipais serão um laboratório do Brasil pós-impeachment. Somente em Campina Grande, segundo maior colégio eleitoral do Estado, são sete candidaturas a prefeito e mais de 300 a Câmara de Vereadoes. Em João Pessoa, quatro candidatos disputam a Prefeitura da capital paraibana.

O prazo para que partidos e coligações fizessem o registro terminou às 19h. A partir de agora, caberá aos juízes eleitorais julgarem os pedidos de candidatura, que poderão ser indeferidos se os candidatos não cumprirem os requisitos legais, entre eles, estar elegível pela Lei da Ficha Limpa. A norma impede que pessoas condenadas por órgãos colegiados possam disputar eleições pelo prazo de oito anos.

Na avaliação de Franco, hoje será dada a largada para as eleições municipais de 2016. E no dia 2 de outubro, elegeremos os novos prefeitos e vereadores. São 5.561 municípios brasileiros, na Paraíba foram recebidos mais de 11 mil requerimentos de registro, abrangendo todos os cargos. Em breve o TSE divulgará em detalhes os registros efetivados por municípios e cargos.

“Ninguém vive na União ou no Estado. As pessoas vivem é no município. O atual ambiente político brasileiro fez muita gente boa desistir de candidaturas potenciais. Mas é a qualidade de vida de nosso povo que está em jogo”, afirma Franco.

Segundo o especialista, os impactos da Operação Lava Jato e suas congêneres e do processo de impeachment que derrubaram ao solo a credibilidade do sistema político e introduziram um clima frio e reticente no seio da opinião pública. Oxalá a indignação e a intolerância com a corrupção institucionalizada sejam convertidas em energia cidadã transformadora e não em desânimo e apatia.

Ler 107137 vezes

PUBLICIDADE

JR Esquadrias