Policial (467)

Testemunhas informaram que um homem, de capacete e um casaco vermelho, invadiu a residência, anunciou o assalto e atirou contra Edileuza Vardozo dos Santos, de 40 anos, que morreu no local.

De forma brutal uma agricultora foi assassinada na noite da  última sexta-feira (5), após o anúncio de um assalto na casa onde mora, no município de Cuité, no Cariri da Paraíba.

De acordo com a Polícia Militar (PM), o crime aconteceu por volta das 21h, na Rua Pedro Simões. Testemunhas informaram que um homem, de capacete e um casaco vermelho, invadiu a residência, anunciou o assalto e atirou contra Edileuza Vardozo dos Santos, de 40 anos, que morreu no local.

Segundo informação um sobrinho, de 15 anos, e a avó da vítima, de 73 anos, presenciaram o crime.

Após os disparos, o bandido fugiu na motocicleta sem levar nada.

A PM informou que investiga se houve a intenção de assalto ou foi crime de execução. O suspeito ainda não foi identificado.witter

 
Com os suspeitos, de 22 e 19 anos, foi apreendido o revólver usado para ameaçar as vítimas e recuperados vários celulares e dinheiros levados nos crimes

Uma gurnição Polícia Militar prendeu a dupla da moto ‘tornado preta’ que foi apontada como responsável por vários assaltos praticados na noite dessa a sexta-feira (4), em pelo menos cinco bairros de João Pessoa. Com os suspeitos, de 22 e 19 anos, foi apreendido o revólver usado para ameaçar as vítimas e recuperados vários celulares e dinheiros levados nos crimes.

Eles foram interceptados por equipes da Companhia Especializada em Apoio ao Turista (CEATur) no bairro de Miramar, onde começou uma intensa perseguição, que terminou com os dois presos em flagrante, no bairro do Altiplano. Eles teriam agido no Cristo, Geisel, Valentina, Mangabeira VIII e Miramar.

Um dos suspeitos, o de 19 anos, já tinha passagem pela polícia por roubo, receptação, porte ilegal de arma e estava sendo considerado foragido da Penitenciária de Segurança Média de Mangabeira, desde outubro do ano passado.

Os dois foram levados para a Central de Flagrantes, onde as vítimas compareceram e reconheceram os dois como autores dos assaltos.

No Rangel – Um homem de 61 anos foi preso, durante o fim da tarde dessa sexta-feira (4), com uma espingarda, nove cartuchos e um saco com chumbo e pólvora. A prisão foi realizada por policiais da Força Tática do 1º Batalhão, que realizavam rondas na rua São Geraldo e perceberam quando um grupo de suspeitos entrou em uma casa que dava acesso a uma mata, para tentar fugir dos policiais. Na perseguição, a PM encontrou a arma na residência e prendeu o suspeito.

Diacordo  com os  agentes que estiveram na ocorrência, até o momento, não esclareceram o motivo como aconteceu o acidente.

É  nescessario urgentemente uma fiscalição  rigorosa dos orgão público nos edificios com mais de 10 anos e os  que  estão  em reforma em  nossa  cidade.                                                                                                                                                                         O fato foi que uma mulher ficou gravemento ferida,  presa embaixo de um elevador que despencou em um edifício localizado na Avenida Epitácio Pessoa, trecho que corta o bairro de Tambaú, na Zona Leste de João Pessoa, na noite da  última quarta-feira (18).

Conforme  o Corpo de Bombeiros, que fizeram o resgate da vítima, a estrutura que caiu seria correspondente a um elevador improvisado, privativo. Os agentes que atuaram na ocorrência, no entanto, não esclareceram como o acidente teria acontecido. A mulher ferida ficou com as pernas presas embaixo do equipamento.

A pessoa acidentada, não teve sua indentidade e idade revelada,  com a chegada  do corpo de bombeiro, imediantamente foi socorrida consciente e levada para um hospital particular da nossa Capital, queixando-se de muitas dores no corpo, sobretudo na coluna vertebral.

 

Cerca de 40 policiais federais estão cumprido oito mandados de busca e apreensão em São Paulo, Goiânia e Fortaleza.

A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta terça-feira operação para realizar ações de busca e apreensão em caso investigado que tem ligação com o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), embora nas ações o senador não seja alvo direto. A ordem das buscas partiu do Supremo Tribunal Federal (STF). Segundo a PF, a operação busca encontrar indícios de "pagamentos de vantagens indevidas, por parte de um grupo empresarial a políticos, para obter benefícios em medidas de interesse do grupo econômico".

Cerca de 40 policiais federais estão cumprido oito mandados de busca e apreensão em São Paulo, Goiânia e Fortaleza. A operação foi batizada de Tira-Teima. A operação foi autorizada pelo ministro Edson Fachin.

"A finalidade das medidas é o buscar documentos e outros elementos de aprofundamento da investigação, considerando a notícia de doações de campanha abalizadas através de contratos fictícios", informou a PF.

O ministro Dias Toffoli expediu dois mandados em outra investigação, mas ainda não há detalhes sobre o caso.

 

 

Fonte: Extra.globo/Jailton de Carvalho

 

O acidente aconteceu no início da manhã deste sábado (07), em Barra de São Miguel, no Cariri paraibano. Parte da rodovia que liga a cidade de Riacho de Santo Antônio se rompeu devido às fortes chuvas que caíram durante a noite e uma caminhonete e uma motocicleta caíram na vala.

O motociclista, conhecido como Zé Pacas, que é produtor rural não viu o buraco, caiu e morreu na hora.

Outras três pessoas ficaram feridas e foram socorridas para o Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande.

"De acordo com a população, a correnteza destruiu as manilhas, que canalizavam a água de um córrego, levou a estrutura da estrada, terra e asfalto e, em seguida, a cratera se abriu".

De acordo com a delação premiada, o radialista e o secretário de Luceninha foram os encarregados de levar R$ 500 mil em uma mala para o então prefeito, que seria comprado ainda por mais R$ 1,2 milhão e R$ 70 mil reais por mês em cargos, ou seja, inclusão de pessoas a ele ligadas na folha de pessoal do município.

O radialista Fabiano Gomes e Olívio Oliveira, então secretário municipal de Comunicação de Cabedelo, envolveram-se na suposta compra de mandato do prefeito Luceninha em novembro de 2013, segundo revelações de delator da Operação Xeque-Mate, deflagrada na manhã desta terça feira (3) pela Polícia Federal.

Conforme mostra o documento abaixo, a informação sobre a participação de Fabiano e Olívio no esquema desbaratado pela PF está registrada na decisão do Tribunal de Justiça da Paraíba que autorizou 11 mandados de prisão preventiva de acusados por corrupção e organização criminosa na Prefeitura e na Câmara de Vereadores de Cabedelo.

De acordo com a delação premiada, o radialista e o secretário de Luceninha foram os encarregados de levar R$ 500 mil em uma mala para o então prefeito, que seria comprado ainda por mais R$ 1,2 milhão e R$ 70 mil reais por mês em cargos, ou seja, inclusão de pessoas a ele ligadas na folha de pessoal do município.

A Operação Xeque-Mate cumpriu ainda nesta terça-feira 15 sequestros de imóveis e 36 de busca e apreensão, um dos quais na residência do empresário Roberto Santiago, dono do Manaíra Shopping, sócio do Mangabeira Shopping e amigo do prefeito Leto Viana, um dos presos hoje pela PF.

O outro lado

Dos citados, o blog conseguiu contato com Fabiano Gomes, que se manifestou sobre o assunto com estas palavras: “As únicas vezes em que tive contato com Luceninha foi durante a campanha eleitoral que o elegeu em Cabedelo. Fiz o marketing da campanha dele e recebi por meus serviços, que fiz juntamente com Rui Dantas. Quanto a essa história aí, desconheço completamente”.

Dinheiro de Roberto Santiago

A participação do empresário Roberto Santiago, proprietário dos shoppings Manaíra e Mangabeira foi questionado, já que mandados de busca e apreensão foram cumpridas em sua casa no bairro do Bessa. Segundo o MP, Santiago é alvo de investigação em duas denúncias: o financiamento da compra do mandato de Luceninha e a compra de vereadores para votarem contra a construção do Pátio Shopping, no bairro de Intermares, há alguns anos.

Blog do Rubão

Políticos teriam participação em esquema de corrupção na administração pública do Município

O prefeito de Cabedelo, Leto Viana; o vice, Flávio de Oliveira; e o presidente da Câmara Municipal, Lúcio José, são alvos da Operação Xeque-Mate, deflagrada pela Polícia Federal, na manhã desta terça-feira (3), em conjunto com o Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público da Paraíba (MPPB). Os políticos teriam participação em esquema de corrupção na administração pública do Município, tanto no âmbito do poder executivo, quanto legislativo.

De acordo com apuração da TV Correio, também estão entre os alvos da Operação Xeque-Mate os vereadores Jaqueline Monteiro, esposa de Leto Viana; Tércio Dornelas; Júnior Datele; e Antônio do Vale. Uma prima do prefeito Leto, Leila Viana, também seria uma das investigadas.

A Polícia Federal divulgou que a justiça decretou o afastamento cautelar do cargo de 85 servidores públicos, entre eles o prefeito e o vice-prefeito de Cabedelo e o presidente da Câmara Municipal. Ao todo, a Polícia Federal cumpre 11 mandados de prisão preventivas, 15 sequestros de imóveis e 36 de busca e apreensão expedidos pelo Tribunal de Justiça da Paraíba. Cerca de 200 policiais federais participam da operação.

Ainda conforme a PF, durante as investigações ficou comprovada a participação das principais autoridades públicas do município, que se beneficiavam do esquema de diversas formas, tendo registrado patrimônio muito acima do condizente com suas rendas. Somente na aquisição de imóveis nos últimos cinco anos, verificou-se que um agente político envolvido no esquema movimentou mais de R$ 10 milhões à margem do sistema financeiro oficial.

Em um dos esquemas, foram detectados funcionários fantasmas da prefeitura e da câmara municipal que recebiam salários de até R$ 20.000 e entregavam a maior parte para as autoridades locais, ficando de fato com valores residuais.

Foram constatadas ainda doações fraudulentas de imóveis do patrimônio público municipal, bem localizados e de alto valor, para empresários locais sem que houvesse critérios objetivos para a escolha do beneficiado.

Os envolvidos responderão por formação de organização criminosa, corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro e fraude licitatória. O prefeito responderá ainda por crime de responsabilidade de prefeito.

O MPPB e a PF disponibilizam o endereço eletrônico http://xequemate.mppb.mp.br para denúncias relativas à investigação.

Fonte: Portalcorreio

Acidente envolvendo uma ambulância do município de Bayeux e uma camionete neste domingo (25), no bairro de Jaguaribe, em João Pessoa, matou uma mulher que estava grávida e o bebê.

 

 
 
A ambulância seguia do município de Bayeux para a maternidade Cândida Vargas, na Capital, levando a mulher que estava em trabalho de parto prematuro, seu marido, além de um enfermeiro, um técnico de enfermagem e o condutor.
 
Ao tentar desviar de um ônibus na avenida João Machado, a poucos metros da maternidade, a ambulância atingiu uma camionete Amarok. A mulher e o bebê morreram na hora, enquanto outros ocupantes da ambulância também ficaram feridos.
 
As câmeras instaladas na avenida poderão auxiliar a polícia a entender como o acidente ocorreu. O estado de saúde dos feridos não foi divulgado.
 
 
Fonte da Internet.

 

 

 
 
As duas mulheres, estavam sendo mantidas trancadas dentro de quartos que tinham as janelas e portas fechadas com grades e cadeados.
 
Doraci de 56 anos  proprietária de um bar na cidade de Campina Grande, foi presa na noite na ultima quinta-feira (22) suspeita dos crimes de cárcere privado e desacato à autoridade em seu estabelecimento comércial nas proximidades da Rodoviária Velha, em Campina Grande. 
 
Após receber denúncias, a polícia foi até o local informado e a dona do bar, identificada como Doraci dos Santos Macedo, desmentiu as acusações. No entanto, quando os policiais entraram no local, que na fachada era um bar, encontraram uma casa de prostituição. As duas mulheres estavam privadas de liberdade supostamente para pagar uma dívida.
 
As duas mulheres, uma de 24 anos e outra de 40 anos, estavam sendo mantidas trancadas dentro de quartos que tinham as janelas e portas fechadas com grades e cadeados. A dona do local tentou reagir e chegou a desacatar os policiais.
 
Uma das vítimas afirmou que havia comprado um celular e pedido dinheiro emprestado à dona do estabelecimento, sendo informada que precisaria se prostituir para pagar a dívida. Ambas as vítimas encontradas no local relataram que se prostituíam.
 
Mesmo na delegacia Doraci continuou negando o cárcere privado e que no local funcionava uma casa de prostituição. No entanto, ela foi presa e encaminhada para a carceragem da Central de Polícia, onde segue aguardando a audiência de custódia.
Canibal: Mulher e afilhado de ex-vereador são mortos e têm sangue bebido por assassino
 
                                        
Era mais de meia-noite dessa terça-feira, 20, em Paraúna, a 150 quilômetros de Goiás. Um crime sem precedente deixou a cidade de 10,8 mil habitantes horrorizada. Um homem e uma mulher foram assassinados a facadas por uma dupla de bandidos. Não bastasse a crueldade com as vítimas, que eram fotografadas morrendo, um dos assassinos ainda bebeu sangue dos dois corpos. Uma criança de dois anos foi poupada no massacre.
 
Danrley Rodrigues Souza, de 19 anos, morava em um quarto anexo à casa do primo, ex-vereador e dono de um bar na rodoviária da cidade. O jovem foi rendido e esfaqueado antes de ser levado pelos criminosos para dentro do lote onde morava Tatiely Correa de Jesus, 26, esposa do primo de Danrley. O casal foi padrinho de crisma do jovem. Após os criminosos invadirem a casa de Tatiely, vasculharam tudo atrás de dinheiro, arma e o que pudesse ser levado. Tatiely foi colocada em outro quarto, com a filha, de dois anos de idade, que dormia.
 
O corpo de Danrley foi colocado em cima da cama do casal, onde os bandidos continuaram a o esfaquear até a morte. O delegado que apura o caso, Divino Ferro, informou que o crime tem requintes de selvageria, e revelou espanto com os depoimentos. Os bandidos encontraram apenas R$ 50 e duas câmeras fotográficas, e levaram, o que qualifica latrocínio.
 
Canibal:
 
Os assassinos, Júnio de Souza Batista, 19, e Francisco Pereira da Silva, 36, assumiram o crime à polícia. Francisco, pesar de ter respondido por um assassinato em Correntina-BA, um estupro e um roubo em Paraúna-GO, estava em liberdade. Júnio nunca teve passagem pela polícia, segundo o delegado. “O Francisco assumiu o crime e disse que não falaria mais nada sobre o assunto. Já o Júnio deu detalhes escabrosos, inclusive de canibalismo”, revelou o delegado Divino Ferro.
 
O Mais Goiás teve acesso com exclusividade ao depoimento de Júnio de Souza, que assumiu ser amigo de Francisco e ter recebido o convite do comparsa para praticar o fato. Francisco teria dito que era um ato de vingança, uma emboscada contra o comerciante e ex-vereador, por ter denunciado à polícia depois de um roubo praticado no bar, na rodoviária da cidade.
 
O depoimento de Júnio conta que depois de matar Danrley e colocar mãe e filha em outro quarto, Tatiely pediu para ir ao banheiro, o que os criminosos concediam enquanto buscavam o que roubar. Logo em seguida, Júnnio contou que Tatiely foi esfaqueada ao sair do banheiro, e que tentou lutar, mas depois de cair no chão, enquanto agonizava, foi estuprada pelo comparsa dele, que ainda lhe bebeu o sangue.
 
Júnio revelou que Francisco justificou colocar açúcar sobre os ferimentos de Danrley, morto em cima da cama, para impedir o sangramento, e, enquanto passava açúcar, lambia a mão suja com o sangue da vítima.
 
“O suspeito contou, no depoimento de três páginas, ter esfaqueado Francisco quando ele partiu para matar a menina de dois anos, que dormia em outro quarto, distante dos corpos. Os dois teriam esperado um pouco para que o comerciante e esposo de Tatiely chegasse, mas como notaram uma demora, fugiram,” disse o delegado do caso.
Prisão
 
A Polícia Militar da cidade fechou um cerco por outras cidades vizinhas assim que foi informada pelo comerciante do crime, às 3 horas. O dono do bar teria chegado em casa e visto toda a cena macabra, e percebido que a filha de dois anos estava dormindo, em cima de uma cama ao lado do quarto do casal.
 
Segundo o Tenente Márcio Aparecido, logo que o dia amanheceu a PM conseguiu chegar a Júnio de Souza ainda na cidade. O homem foi denunciado por populares, que ouviram ele assumir ter matado duas pessoas na noite anterior. O segundo suspeito, Francisco Pereira, foi encontrado em uma mata próximo à cidade de Acreúna, para onde se escondeu.
 
“Se não fosse esse cerco policial e esse esforço das equipes que vararam a madrugada no empenho, não seria possível prender os dois criminosos, que agora estão à disposição da Polícia Judiciária e da justiça”, conta o militar. 
 
Fonte: freelance24horas
 
Pagina 8 de 34

PUBLICIDADE

JR Esquadrias