Terça, 07 Abril 2020 21:32

Justiça nega pedido de Viúva da Mega Sena para deixar presídio no Rio Destaque

Escrito por  postado por revista atual nordeste
Avalie este item
(0 votos)

 

Adriana pediu para passar do regime fechado para o semiberto a ser cumprido em prisão domiciliar, em consequencia da pandemia causada pelo novo coronavírus

 

O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Reynaldo Soares da Fonseca negou pedido de prisão domiciliar feito por Adriana Ferreira Almeida, conhecida como Viúva da Mega-Sena. Na solicitação, os advogados argumentaram a necessidade de Adriana deixar a cadeia diante da pandemia causada pelo novo coronavírus.

A defesa alegou que o Conselho Nacional de Justiça, na Recomendação 62/2020, recomenda que haja mudança de regime prisional antecipado no caso de superlotação carcerária. Adriana pediu para passar do regime fechado para o semiberto a ser cumprido em prisão domiciliar.

O ministro Reynaldo Soares, no entanto, alegou que a defesa de Adriana recorreu direto ao STJ, quando deveria primeiro ter feito o pedido na Vara de Execução Penal do Rio. A viúva da Mega Sena foi condenada a 20 anos de prisão por ter encomendado, em 2007, a morte do marido na cidade de Rio Bonito, na Região Metropolitana do Rio. O crime teria sido motivado por herança, pois a vítima havia ganhado R$ 52 milhões na Mega-Sena em 2005.

Adriana está presa desde junho de 2018. Ela foi capturada por policiais da Delegacia Especializada em Armas Munições e Explosivos (Desarme) em Tanguá, numa residência que era usada por ela como escondeirijo.

Fonte: da Internet

Ler 78 vezes

PUBLICIDADE

JR Esquadrias