Policial (291)

 O entorpecente estava escondido dentro de um barraco de taipa localizado em uma área de pesca na Praia de Ponta de Matos, em Cabedelo
 

A Polícia Militar apreendeu, nesse domingo (29), uma carga com mais de 65 quilos de maconha que seria distribuída esta semana, nas cidades de Cabedelo e João Pessoa. O entorpecente estava escondido dentro de um barraco de taipa, localizado em uma área de pesca, na praia de Ponta de Matos, em Cabedelo.

A apreensão foi resultado de um trabalho conjunto entre a Força Tática do 5º Batalhão e a Força Tática da 6ª Companhia Independente da PM, que receberam informações de que o local estava sendo usado para armazenar a droga, até que fosse distribuída para os pontos de venda, ao longo da semana.

Ninguém foi encontrado até agora, mas já há suspeita do grupo que estaria ligado ao esquema do tráfico desarticulado com a apreensão do material.Toda a droga foi encaminhada para a Central de Flagrantes, em João Pessoa

Toda a droga foi encaminhada para a Central de Flagrantes, em João Pessoa.

Fonte: Internent c/assessoria 

A acusada, de 22 anos de idade, estava em via pública, quando foi flagrada pelos policiais da Força Tática da 4ª Companhia Independente, que efetuaram a prisão

A Polícia Militar prendeu, na manhã da última terça-feira, uma mulher acusado do crime de tráfico de drogas, que estava no bairro de Mario Andreazza, no município de Bayeux. Ela tinha um mandado de prisão em aberto, e já cumpria outras penas, usando tornozeleira eletrônica (foto acima ilustrativa).

A acusada, de 22 anos de idade, tinha um mandado de prisão expedida pela 1ª Vara Mista da Comarca de Bayeux pelo crime de tráfico de drogas, e estava em via pública, usando tornozeleira eletrônica. A acusada foi flagrada pelos policiais da Força Tática da 4ª Companhia Independente, que fizeram a prisão.

Ela foi encaminhada para a 5ª Delegacia Distrital para os procedimentos cabíveis. 

Fonte: Da Internet

Cabedelo/PB: A ação cumpriu um mandado de busca e apreensão na residência do alvo da operação, que foi batizada Pecúnia, que é sinônimo de dinheiro ou moeda.

 

A Polícia Federal na Paraíba deflagrou, na manhã desta quarta-feira (18), a Operação Pecúnia, com objetivo de combater associação criminosa dedicada ao comércio de notas falsas no Estado da Paraíba. Foi cumprido um mandado de busca e apreensão na residência do  investigado, na cidade de Cabedelo.

 

A ordem foi expedida pela 16ª Vara Federal de João Pessoa.
A Polícia Federal realiza o cumprimento de busca e apreensão na residência de uma das pessoas apontadas como negociador das moedas falsas no Estado da Paraíba.
A operação contou com a participação de 15 Policiais Federais
Entenda o caso
A investigação iniciou-se no meio do ano de 2019, a partir de denúncia anônima
apresentada à Polícia Federal, no sentido de que determinadas pessoas estariam
realizando a comercialização de cédulas falsas em grupos do aplicativo WhatsApp, e
também pelas redes sociais.
Com o aprofundamento da investigação, uma pessoa foi presa em flagrante delito na
data de 31/10/2019, quando recebia encomenda contendo mais de dois mil reais em
moeda falsa, postada no Município de Mesquita/RJ, com destino à Campina
Grande/PB.
Crimes Investigados
O investigado responderá pelos crimes de moeda falsa e associação criminosa, cujas
penas, somadas, podem superar 13 anos de reclusão.
Nome da Operação
                                                                                                                                          Operação, PECÚNIA, que se trata de sinônimo de dinheiro ou moeda.                            Segundo informação n
ão será concedida entrevista coletiva por parte da PF.
 
Fonte: Da Internet

 A operação visa a cumprir 15 mandados nas cidades de Arapiraca (AL), Barreiras (BA), Goiânia e Aparecida de Goiânia (GO), Castelo (ES), Sinop (MT), Erechim (RS), São Paulo, Guarulhos e Mogi das Cruz (SP).

A Polícia Federal deflagrou nesta quarta feira (18) uma operação para desarticular uma quadrilha especializada no roubo e na comercialização de partes e peças de veículos. A operação visa a cumprir 15 mandados de busca e apreensão expedidos pela 2ª Vara de Organizações Criminosas e Lavagem de Dinheiro, do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo. A Operação Verus Dominus ocorre nas cidades de Arapiraca (AL), Barreiras (BA), Goiânia e Aparecida de Goiânia (GO), Castelo (ES), Sinop (MT), Erechim (RS), São Paulo, Guarulhos e Mogi das Cruz (SP).

Segundo a Polícia Federal, a partir da investigação descobriu-se que diversas partes de veículos estavam sendo encaminhadas a outros estados com a utilização de notas fiscais falsas. Os valores dessas notas fiscais podem ser de mais de R$ 400 milhões. 

“O esquema é conhecido como de ‘empresas noteiras’, que existem só no papel e são utilizadas de maneira criminosa para emitir documentos fiscais, com o objetivo de registrar a saída de mercadorias. Esse esquema é muito utilizado para acobertar cargas roubadas, como as que foram identificadas durante a investigação”.

As ações estão sendo concentradas em pessoas físicas e jurídicas, especialmente em galpões que podem estar sendo utilizados pela quadrilha para guarda e adulteração de veículos. “Nesses locais, caso sejam encontradas partes de veículos em situação irregular, há a possibilidade de realização de prisões em flagrante por receptação, formação de quadrilha e adulteração de sinais de veículos automotores”.

 

Fonte: Da Internet/EBC

 

De acordo com as primeiras informações que foram divulgadas pelo Centro Integrado de Operações da Polícia Militar (Ciop), o grupo era formado por, pelo menos, cinco homens que estariam em um carro.
A agência dos Correios e Telégrafos do Município de Mãe D’água, no Sertão do Estado, foi explodida na madrugada desta sexta-feira (31), por um grupo de bandidos fortemente armados.
Segundo a Polícia Militar, os homens chegaram ao município por volta das 3h da madrugada e foram direto a agência. No local, eles teriam utilizado dinamites para explodir o cofre.
Moradores disseram que ouviram duas fortes explosões. Após a explosão, os criminosos saíram em um veículo modelo Celta, de cor preta, e tomaram destino ignorado. Na fuga os bandidos espalharam grampos na pista e deram tiros para o alto.
Em virtude dos grampos, motoristas da cidade tiveram os pneus de seus veículos furados. Não se sabe ainda o valor levado pela quadrilha.
A agência explodida começou a realizar o pagamento de aposentados, pensionistas e de alguns funcionários que recebem no estabelecimento.
 

Operação Tarquínio foi deflagrada na última quarta-feira, após três meses de investigações. Vítima é de Rio Branco e relatou que estava sendo ameaçada pela internet

A Polícia Civil do Acre deflagrou a Operação Tarquínio, contra um crime que tem se multiplicado na internet: o uso das redes sociais para assediar e chantagear mulheres.

Ao todo, foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão nos estados de Pernambuco (PE) e Minas Gerais (MG), na última quarta-feira dia(24). Dois suspeitos foram conduzidos às delegacias desses estados para serem ouvidos.

A ação foi deflagrada após uma mulher de Rio Branco denunciar à polícia que tinha conhecido um homem pelas redes sociais e, após um tempo conversando com o suspeito, acabou enviando alguns vídeos íntimos e foi quando começou a ser ameaçada.

A delegada Juliana d’Angelis, da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher do Acre (Deam), afirmou que esse tipo de crime tem crescido em todo o país e que muitas outras mulheres também podem ter sido vítimas.

“Essa situação do estupro virtual, infelizmente, é um crime que tem se tornado comum. A vítima procurou a Polícia Civil para dizer que estava sendo ameaçada, coagida a praticar atos libidinosos mediante grave violência. A partir de então, foi instaurado um inquérito policial, todas as medidas foram tomadas e culminaram nessa ação junto com os estados de Pernambuco, Minas Gerais”, disse Juliana.

O suspeito dizia que iria expor os vídeos íntimos da vítima nas redes sociais para parentes, amigos e pessoas do seu convívio profissional, caso a mulher não fizesse o que ele pedia. Conforme o delegado Nilton Boscaro, o homem chegou a pedir para ela fazer um vídeo introduzindo o dedo dela nas partes íntimas, o que configura estupro virtual.

“Ele chegou a exigir que ela gravasse uma relação sexual e passasse os contatos desse homem que ela teria mantido relação sexual. No caso, o homem inclusive é casado e certamente ele iria para um outro patamar que é a extorsão. Nesse momento, a vítima aqui do estado teve abalo psicológico, tentou até se matar. O sujeito não conseguiu mais contato com ela e aí acabou divulgando para algumas pessoas alguns vídeos”, contou o delegado.

policia 002 webOperação Tarquínio foi deflagrada nesta quarta-feira (22), após três meses de investigações — Foto: Aline Vieira/Rede Amazônica Acre

Ainda segundo Boscaro, a mulher informou à polícia que o fato ocorreu na segunda quinzena de outubro. Após três meses de investigação, a polícia conseguiu chegar aos endereços de onde as mensagens eram enviadas para a vítima acreana.

“Graças a um trabalho em parceria com o Ministério da Justiça e Segurança Pública e o Laboratório de Crimes Cibernéticos, conseguimos localizar as residências que estariam saindo essas conexões de internet. Na data de hoje [quarta, 22], com o apoio da Polícias Civis de Minas Gerais e Pernambuco, conseguimos individualizar a autoria e a materialidade circunstanciais”, concluiu Boscaro.

 

Fonte Da  Internet

 

Ela chamava atenção tanto pela sua beleza quanto pela violência com que tratava os rivais, incluindo vários policiais

A chefe do tráfico de drogas no México conhecida como "Senhora da Morte" foi morta na última sexta-feira (10/1) em operação do Exército, da Guarda Nacional e da polícia do estado de Michoacán, onde ela mantinha o seu império do crime.

María Guadalupe López Esquivel, também conhecida como "La Catrina" (personagem folclórico da celebração do Dia dos Mortos no México), tinha 21 anos. Ela costumava ostentar nas redes sociais, exibindo dólares e armas feitas de ouro. Ela chamava atenção tanto pela beleza quanto pela violência com que tratava os rivais, incluindo vários policiais. Em outubro do ano passado, a criminosa liderou uma emboscada que matou 13 agentes das forças de segurança. Ela também coordenava sequestros.

 

Descrição: María Guadalupe López Esquivel também era conhecida como 'La Catrina'María Guadalupe López Esquivel também era conhecida como 'La Catrina' Foto: Reprodução

A "Senhora da Morte" entrou para o cartel Nueva Generación (Nova Geração), de Jalisco, em 2017, após se envolver romanticamente com um dos líderes, Miguel Fernández, mais conhecido como "El M2". Inicialmente, ela liderava um grupo de pistoleiros que realizava execuções a mando do cartel, até ocupar uma posição de grande destaque no grupo criminoso.

Descrição: A 'Senhora da Morte' é socorrida após ser baleada no pescoçoA 'Senhora da Morte' é socorrida após ser baleada no pescoço Foto: Reprodução

A narcotraficante foi atingida no pescoço. Ela chegou a ser socorrida em um helicóptero que participava da operação, mas não resistiu ao ferimento, contou o jornal "El Universal".

"Calma, um helicóptero está vindo", disse um policial, em vídeo registrando a operação. "Está chegando. Calma, calma, tudo vai ficar bem. Segura" acrescentou ele.

María Guadalupe morreu alguns minutos depois de ser posta no helicóptero.

Baseado em Jalisco, o cartel Nueva Generación atua nos estados de Colima, Michoacán, Guerrero e Guanajuato, além da periferia da Cidade do México. Ele era aliado do poderoso cartel de Sinaloa até 2014. Suas operações se expandiram a Europa e Ásia nos últimos anos.

 

Fonte: deolhonews

 

Informação da Secretaria da Administração Penitenciária de Cerqueira César/SP,é que Aguinaldo Assunção estava sozinho na cela e usou lençol para se matar

Preso por matar a menina Emanuelle Pestana de Castro, de 8 anos, o lavrador Aguinaldo Guilherme Assunção, de 49 anos, foi encontrado morto dentro de uma cela no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Cerqueira César, no interior de São Paulo, na manhã desta quarta-feira (15).

Segundo a Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) do Estado, Assunção cometeu suicídio com um lençol que lhe foi entregue junto com os pertences.

A pasta informou que agentes carcerários faziam a contagem de praxe do número de detentos, por volta das 5 horas, quando encontraram o preso já sem vida. Em nota, a secretaria explicou que, por causa da "grande repercussão do delito", Assunção estava sozinho em sua cela.

"A Unidade está entrando em contato com os familiares do preso para avisá-los do óbito e para que tomem as devidas providências", informou a SAP.

A cela ficará isolada nesta quarta para a realização da perícia.

 

Emanuelle Pestana de Castro tinha 8 anos; câmeras de segurança registraram a menina em uma praça antes do desaparecimento

Assassinato de Emanuelle

Vizinho da família de Emanuelle em Chavantes, também no interior paulista, Assunção confessou à polícia que matou a garota. Câmeras de segurança registraram o acusado conversando com a vítima em uma praça.

O corpo da menina foi encontrado em uma área de mata da Fazenda Santana Nova três dias depois de ela ter desaparecido ao brincar em um parquinho de uma praça.

Assunção informou aos policiais o local onde deixou o corpo da vítima. Após as buscas, o Corpo de Bombeiros encontrou a garota sem vida dentro de um pequeno riacho.

 

 

Fonte: Da Internet/Foto

 

A prisão deles aconteceu depois que eles mataram a tiros um rival do grupo, no bairro do Valentina, também na Capital

A Polícia Militar após perseguição e tiroteio na Zona Sul de João Pessoa, prendeu quatro suspeitos de integrar uma quadrilha que teria envolvimento em mais de 30 assassinatos na região de Catolé do Rocha, no Sertão da Paraíba. A prisão deles aconteceu depois que eles mataram a tiros um rival do grupo, no bairro do Valentina, também na Capital.

Os quatro suspeitos estavam em um carro e, após o crime, foram perseguidos até o bairro Colinas do Sul, onde houve um confronto com os policiais militares, que acabou com todos eles presos em flagrante com três pistolas, sendo duas de calibre ‘ponto 40’ e uma de calibre 9 milímetros.

“Eles vieram até a Capital atrás dessa vítima, que também é do Sertão e estava na casa de parentes aqui no bairro do Valentina. A prisão deu resposta não só a esse crime, como a vários outros ocorridos principalmente nos últimos meses, na região de Catolé do Rocha”, destacou o comandante do 5º Batalhão, tenente-coronel Marcos Barros.

As primeiras informações, que devem ser confirmadas no decorrer das investigações policiais, é de que o assassinato da noite dessa sexta-feira estaria ligado à guerra entre famílias na região de Catolé do Rocha.

O comandante do 12º Batalhão, major Esaú de Lucena, disse que a maioria dos crimes ocorridos na região de Catolé do Rocha, principalmente nos últimos seis meses, foram cometidos por armas dos tipos pistola calibre ponto 40 e 9 milímetros, que foram as mesmas apreendidas com o grupo.

“O fato das armas apreendidas com o grupo, que possuem os mesmos calibres repassados pelas perícias feita em vítimas de assassinatos, principalmente nos últimos seis meses, chama a atenção e podem ser as mesmas usadas nos crimes aqui na região”, disse.

Um dos suspeitos que é apontado como líder do grupo e tem mandado de prisão por vários homicídios, saiu ferido e foi socorrido para o Hospital de Emergência e Trauma, em João Pessoa. Os outros três presos foram apresentados na Central de Polícia, no bairro do Geisel, na Capital.

Fonte da Internet

O plano para resgatar Marcola teria sido planejado por Gilberto Aparecido dos Santos, conhecido como Fuminho ou Magrelo

Exército cercou a Penitenciária Federal de Brasília após setores da inteligência do governo receberem informações de um plano para resgatar do líder da facção Primeiro Comando da Capital (PCC), Marcos Willians Herbas Camacho, o Marcola. Fontes ligadas ao Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) e ao governo do Distrito Federal confirmaram que a operação começou na última quinta-feira para conter o risco de fuga.

O plano para resgatar Marcola teria sido planejado por Gilberto Aparecido dos Santos, conhecido como Fuminho ou Magrelo, apontado como uma das principais lideranças do PCC. A informação foi divulgada pelo site de notícias Metrópoles e confirmada pelo Estado. Fuminho é considerado um dos maiores traficantes do Brasil e apontado como "sócio" de Marcola nas operações no País. Segundo informações de setores da inteligência, ele está na Bolívia, de onde controla a operação de envio da droga para a Europa.

Em fevereiro, uma megaoperação foi feita nos presídios de São Paulo para isolar 22 lideranças do PCC. Marcola, que estava na Penitenciária II de Presidente Venceslau, no interior paulista, foi transferido primeiro para Porto Velho. Em março, menos de um mês após sair da unidade paulista, o criminoso foi trazido para a Penitenciária Federal de Brasília. Outros três integrantes do PCC vieram no mesmo dia: Cláudio Barbará da Silva, Patrik Wellinton Salomão, e Pedro Luiz da Silva Moraes, o Chacal.

Oficialmente, o Ministério da Justiça e o Departamento Penitenciário Nacional (Depen) não confirmam o plano de fuga. Em nota, a assessoria da pasta afirma que está apenas sendo realizado no local é "uma obra já prevista anteriormente para reforçar a segurança da Penitenciária Federal em Brasília".                                                                                                                                                                                                                                      "A pedido do Ministério da Justiça e Segurança Pública e do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), com o aval do Ministério da Defesa, a Engenharia do Exército Brasileiro está realizando obras de fortificação das estruturas da Penitenciária Federal em Brasília. Tropas do Comando Militar do Planalto estão na Penitenciária Federal em Brasília realizando trabalhos técnicos de Engenharia apoiados por tropas de segurança".                                                                                                                                                       Além de homens do Exército, a Força Nacional de Segurança Pública está atuando no local em ações de policiamento de guarda e vigilância no perímetro da região.

 

Fonte : Terra

 

Pagina 1 de 21

PUBLICIDADE

JR Esquadrias