Policial (440)

No caso do Detran, além de envolver parentes próximos de figurões do Estado, o caso envolveria a contratação de empresas de forma irregular e ao arrepio da legislação e contra orientação do Denatran 

Informações extraoficiais indicam que, em sua última sessão de delação, a ex-secretária Livânia Farias teria entregue um esquema de propinas no Detran e na Cinep. No caso do Detran, além de envolver parentes próximos de figurões do Estado, o caso envolveria a contratação de empresas de forma irregular e ao arrepio da legislação e contra orientação do Denatran (Departamento Nacional de Trânsito).

No caso da Cinep, o esquema se reportaria à concessão graciosa de terrenos públicos, em parceria com agentes públicos, que, na verdade, seriam parceiros de fraudes com recursos públicos. Até onde o Blog pode apurar, as investigações da força tarefa já teriam avançado o suficiente para constatar a extensão das revelações de Livânia. Os desvios seriam milionários, conforme as primeiras informações.

O caso ainda se refere à Operação Calvário 4. De acordo com as revelações, Livânia não teria acesso direto ao esquema do Detran. Haveriam outros “operadores qualificados para tocar as operações”. Livânia, pelo visto, estava circunscrita aos contratos com organizações sociais da Saúde e Educação.

Blog heldermoura

A modelo questionou a capacidade da polícia de conduzir o inquérito que apura a acusação de estupro contra o atacante Neymar

Após lançar dúvidas sobre a idoneidade da polícia devido à condução do inquérito que apura a acusação de estupro contra o atacante Neymar, a modelo Najila Trindade Mendes de Souza, de 26 anos, foi alvo de um boletim de ocorrência por difamação feito pela Polícia Civil de São Paulo na última terça feira (11).

O delegado Fernando Bessa, que assina o B.O., entendeu que o teor das declarações da modelo teria manchado a honra da Polícia Civil como instituição e dos policiais do IIRGD (Instituto de Identificação Ricardo Gumbleton Daunt) que colheram as digitais na porta do apartamento da mulher após um suposto assalto ao imóvel.

De acordo com o boletim de ocorrência, um ofício deverá encaminhado ao IIRGD para solicitar o comparecimento dos policiais responsáveis pela coleta da prova material no apartamento da modelo "para que estes prestem declarações acerca do ocorrido e, caso sintam-se atingidos em sua honra, apresentem eventuais representações na forma preconizada pela lei (Artigos 141, inciso II e 145 parágrafo único, ambos do Código Penal)".

No entanto, ainda não foram informados como o inquérito será conduzido, além das possíveis datas dos depoimentos de testemunhas e da própria modelo Najila Trindade, que figura na condição de investigada.

Repercussão

A presidente do Sindpesp (Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo), Raquel Kobashi Gallinati, enfatizou que uma pessoa descontente com o resultado de um inquérito de investigações não pode tentar intimidar ou suspeitar da imparcialidade da instituição apenas por se sentir insatisfeita com o andamento das investigações.

"A Polícia Civil possui honra objetiva e tem uma reputação a zelar. É inadmissível aceitar ofensas levianas. A polícia não pode ficar à mercê de afirmações intimidatórias que querem colocar suas investigações em xeque. Nós trabalhamos para descobrir a verdade dos fatos e não em favor da defesa ou da acusação. Não aceitaremos ingerências na condução das nossas atividades. A imparcialidade da investigação é a essência da atividade de Polícia Judiciária", frisou a delegada.

A delegada afirmou que a 7ª Câmara de Direito Criminal do Tribunal de São Paulo já entendeu - em casos anteriores - que é possível uma pessoa jurídica (Polícia Civil) ser vítima de um crime de difamação.

Outro lado

A reportagem do R7 não conseguiu entrar em contato com o advogado da modelo Najila Trindade até a publicação desta matéria.

Com  portal R7!

De acordo com a Cagepa, o buraco foi ocasionado por um rompimento na rede de galeria pluvial, de responsabilidade da prefeitura de João Pessoa, que, ao ceder, acabou danificando também a rede de abastecimento de água da Cagepa.

Uma cratera foi aberta, na madrugada desta segunda-feira (10), no girador que liga os bairros do Geisel e José Américo, em João Pessoa. O asfalto cedeu por volta das 03:00hs da madrugada quando um taxista passava no local. O trânsito no local está lento, por conta da interdiçãode umas faixas da via.

O táxi ficou pendurado entre a cratera e a parte do asfalto que não cedeu. O taxista transportava uma passageira, que ficou nervosa no momento do acidente, mas não houve feridos.

Relatos do motorista é que chovia bastante no local onde o asfalto cedeu. A Cagepa ainda não se pronunciou. 

Segundo o coordenador de Policiamento e da Lei Seca, major Edmilson Castro, foram realizados durante os três dias da operação 258 testes do bafômetro  os condutores que apresentarem índice de 0,05 mg de álcool por litro de ar, durante o teste serão multado no valor de R$ 2.934,70, além de recolhimento da Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

 

No primeiro fim de semana dos festejos do Maior São João do Mundo, em Campina Grande, o Departamento Estadual de Trânsito (Detran-PB), por meio da Operação Lei Seca, multou 17 condutores por embriaguez, no entorno do Parque do Povo e no Distrito de Galante. As blitzen contaram com o apoio da Polícia Militar.

Segundo o coordenador de Policiamento e da Lei Seca, major Edmilson Castro, a ação dos agentes teve como objetivo prevenir acidentes, a fim de evitar novas vítimas no trânsito. Durante os três dias da operação, foram realizados 258 testes do etilômetro, lavrados cinco autos de infração por motivos diversos e três veículos foram removidos aos pátios da Ciretran, por circularem  em desacordo com o Código de Trânsito brasileiro (CTB).

O alvo da Operação Lei Seca é o condutor que apresentar índice a partir de 0,05mg de álcool por litro de ar, durante o teste. Ele será punido com multa no valor de R$ 2.934,70, recolhimento da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e suspensão do direito de dirigir por até 12 meses. O veículo ficará retido até que um condutor capacitado apareça para retirá-lo.

O major Castro lembrou ainda que, caso o teste do etilômetro acuse a partir de 0,34mg ou o condutor se recuse a fazê-lo mas apresente um conjunto de sinais que configurem embriaguez, será conduzido à delegacia e responderá pela prática de crime ao volante, sem prejuízo da parte administrativa.

 

Redação com OP9

A operação investiga a possível cooptação de Conselheiro do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba para, em benefício do Empresário Roberto Santiago, impedir a construção do Shopping Pátio Intermares, no município de Cabedelo/PB.

Polícia Federal na Paraíba deflagrou, na manhã desta quarta-feira (22), a Operação XEQUE-MATE 4, com objetivo de combater supostos atos de corrupção passiva na administração pública e atuação irregular de ONG sediada na Cidade de Campina Grande.

ENTENDA O CASO

A quarta fase da operação investiga a possível cooptação de Conselheiro do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba para, em benefício do Empresário Roberto Santiago, impedir a construção do Shopping Pátio Intermares, no município de Cabedelo/PB.

Nesse contexto, as medidas hoje cumpridas possuem o escopo angariar elementos de prova relacionados à possível prática ilícita de concessão de medida cautelar, pelo Tribunal de Contas do Estado da Paraíba, no intuito de impedir a construção do Shopping Pátio Intermares.

A operação contou com a participação de 30 Policiais Federais, sendo realizado o cumprimento de 5 (cinco) mandados de busca e apreensão nas residências dos investigados (municípios de João Pessoa e Campina Grande), bem como no Tribunal de Contas do Estado da Paraíba.

As ordens judiciais foram expedidas pelo Superior Tribunal de Justiça – STJ. 

 

Fonte: Portal litoralhatsApp

 

A mulher tem outros três filhos e a polícia investiga se ela também aliciava os outros filhos

Após ser acionada por moradores, a Polícia Militar prendeu  suspeita de prostituir a filha de 10 anos por R$ 20, no bairro Costa e Silva em João Pessoa. A prisão aconteceu na noite deste domingo (20).
 
 
Conforme informações da PM, a mãe, de 28 anos, teria entregue a própria filha para que ela tivesse relações sexuais com um homem em troca do dinheiro, que seria usado para comprar drogas.
 
 
 
 
O fato aconteceu na noite do sábado (18) e, segundo a criança, a mãe teria a obrigado a manter relações sexuais com o homem, por R$ 20, dentro de um carro. Depois disso, a criança fugiu e pediu ajuda a uma moradora, que chamou a polícia e prendeu a mulher. Ela foi levada para a Central de Flagrantes e, em seguida, foi levada para a Delegacia da Mulher. Ela está presa na carceragem da Central de Polícia.
 
 
O Conselho Tutelar procurou a família da criança e ela foi entregue ao pai, na cidade de Alhandra. A mulher tem outros três filhos e a polícia investiga se ela também aliciava os outros filhos.

 

Roberto e Leto estão na lista de presos atingidos pela Portaria nº 02/2019, assinada pelo juiz da Justiça Militar do Tribunal de Justiça da Paraíba, Eslú Eloy Filho. 

 Após varias tentativas da OAB  junto a Justiça para impedir  a transferencia dos presos  especiais, medida que atingiria  Roberto Santiago e Leto Viana, para presídios comuns,  veio a decisão da Justiça Militar que determinou a transferência de imediato dos  presos civis detidos em batalhões para presídios comuns, o empresário Roberto Santiago e o ex-prefeito de Cabedelo, Leto Viana, foram transferidos, no início da manhã deste sábado (18), para um pavilhão especial do Complexo Penitenciário de Mangabeira – Sílvio Porto, em João Pessoa. A informação foi confirmada pelo gerente de operações da Secretaria de Administração Penitenciária, Ronaldo Porfírio.

 

Na operação Xeque-Mate são alvos, Roberto e Leto que  estavam presos no 1º e 5º batalhão da Polícia Militar, respectivamente. Todos os 25 presos distribuídos em batalhões da Polícia Militar foram transferidos neste sábado (18). Inicialmente, o prazo para a transferência seria no dia 13 de maio, mas foi prorrogado. De acordo com a determinação da justiça, o período foi dado justamente para dar tempo de serem feitas as reformas em duas alas de um pavilhão da penitenciária, que estavam desativadas. O local passou por reformas justamente para receber esses presos.

 

Conforme as declarações do gerente de operações da Secretaria de Administração Penitenciária, as alas especiais foram feitas para presos civis, como advogados, policiais, empresários envolvidos em alguma prática criminosa ou com prisão preventiva decretada.

 

Sobre a prisão

 

O ex-prefeito de Cabedelo, Leto Viana, foi preso em abril de 2018 na Operação Xeque-Mate da Polícia Federal (PF). A ação foi realizada em conjunto com o Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público estadual (MPPB). Já o empresário Roberto Santigo foi preso no dia 22 de março de 2019 na terceira fase da Operação Xeque-Mate.

Roberto e Leto estão na lista de presos atingidos pela Portaria nº 02/2019, assinada pelo juiz da Justiça Militar do Tribunal de Justiça da Paraíba, Eslú Eloy Filho. Ao menos 25 presos civis segregados no 1º e 5º Batalhões da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros devem ser transferidos para presídios comuns da Capital.

 

Caso ocorreu quando o homem estava na frente de casa com a família e dois suspeitos teriam os abordado

Uma tentativa de assalto no sítio Guaribas, na Zona Rural de Cajazeiras, Sertão paraibano, resultou na morte de um suspeito e na prisão de outro. Segundo a Polícia Militar, o caso aconteceu na noite da  última quarta-feira (16), quando um idoso estava com a família na frente da casa e dois homens teriam os abordado anunciando o assalto.

Ainda de acordo com a PM, o idoso teria conseguido pegar uma espingarda dentro da residência e atirou contra um dos suspeitos, que acabou morrendo no local. O outro homem conseguiu fugir, mas acabou sendo preso horas depois que a polícia foi acionada e realizou buscas na área.

Conforme a polícia, o suspeito foi encaminhado para a Delegacia de Cajazeiras, enquanto o corpo do outro homem, ferido na cabeça, foi levado para o Núcleo de Medicina e Odontologia Legal (Numol) de Patos.

 

 

Fonte: Portal da Correio

 Em janeiro foram 129 mortes, 97 em fevereiro e 93 assassinatos em março de 2018.

 

Registro mostra  na Paraíba que ouve uma queda de 24% nas mortes violentas no primeiro trimestre deste ano em relação ao mesmo período do ano passado. O índice faz parte do levantamento do Monitor da Violência, feito pelo Portal G1 em parceria com o Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo (USP). Em março de 2019, foram registrados 79 assassinatos, o mesmo número do mês de janeiro. Já em fevereiro, o número aumentou para 84.

 

O que se ver é que índice representa 77 mortes a menos entre 2018 e 2019. De acordo com o levantamento, no primeiro trimestre de 2019, houve 319 mortes violentas, contra 242 no mesmo período de 2018.

 

Em 2018, os números diminuíram gradativamente até o mês de março. Em janeiro foram 129 mortes, 97 em fevereiro e 93 assassinatos em março de 2018.

 

Os dados do Monitor da Violência são abastecidos por informações repassadas pela Secretaria da Defesa e Segurança Social (Seds) da Paraíba por meio da Lei de Acesso à Informação (LAI).

Números nacionais

                                                                                                                                              O Brasil também registrou a mesma queda (24%) no trimestre. Isso quer dizer que o país teve 3,2 mil mortes violentas a menos em janeiro, fevereiro e março deste ano em relação a 2018. O número de assassinatos, porém, continua alto.                                                                                  

 

Fonte: G1 PB                                                                        Portal atual Nordeste.

 

PF investiga grupo criminoso responsável pela aprovação fraudulenta de financiamentos do PRONAF e cumprem oito mandados de busca e apreensão nos municípios de Fortaleza, Morada Nova, Tabuleiro do Norte e Quixadá.

 A Polícia Federal deflagrou nesta sexta-feira (10/5) a terceira fase da Operação Gremlins, com o objetivo de coletar novos elementos de prova relacionados à atuação de grupo criminoso responsável pela aprovação fraudulenta de 351 financiamentos do PRONAF, contratados nos anos de 2009 a 2011, junto à agência do BNB de Limoeiro do Norte/CE.

Policiais federais cumprem oito mandados de busca e apreensão nos municípios de Fortaleza, Morada Nova, Tabuleiro do Norte e Quixadá. As medidas foram determinadas pela 15ª Vara da Justiça Federal em Limoeiro do Norte, que autorizou, ainda, o bloqueio de contas e bens móveis dos investigados.

Serão indiciados dez suspeitos envolvidos nas fraudes, entre os quais funcionários do banco, pecuarista, elaboradores de projetos e lideranças de projeto de assentamento. Alguns já respondem a processos na Justiça Federal de Limoeiro do Norte por fraudes na obtenção de financiamento relacionadas a 1ª fase da operação.

As investigações apontam que o esquema criminoso gerou prejuízo aos cofres públicos em um montante que poderá ultrapassar R$ 50 milhões, conforme dados levantados nas 1ª, 2ª e 3ª fases da Operação Gremlins.

Os indiciados poderão responder, de acordo com o nível de participação, pelos crimes de associação criminosa e fraude na obtenção de financiamento, com aumento de pena em razão do prejuízo causado à instituição bancária oficial. Já os bancários, em razão da função exercida, poderão responder também pelo crime de gestão fraudulenta.

O nome da operação é uma alusão ao personagem do filme homônimo da década de 80, que retratava um pequeno bichinho, aparentemente inofensivo, que se multiplicava rapidamente e causava transtornos no meio social.

 

Fonte: Comunicação Social da Polícia Federal no Ceará 

Contato: (85) 3392-4867/9.8970-0624

Pagina 1 de 32
JR Esquadrias