Policial (425)

Foi o que decidiu o juiz Adilson Fabrício (1ª Vara Criminal), durante a audiência de custódia, realizada no início da tarde desta segunda feira, na Câmara Criminal do Tribunal de Justiça.

A ex-secretária Livânia Farias deverá permanecer presa à disposição da Justiça na 6ª CIPM (Companhia Independente de Polícia Militar), em Cabedelo, onde se encontra desde o último sábado, quando foi detida no âmbito da Operação Calvário 3. Foi o que decidiu o juiz Adilson Fabrício (1ª Vara Criminal), durante a audiência de custódia, realizada no início da tarde desta segunda (dia 18), na Câmara Criminal do Tribunal de Justiça.

Conforme o magistrado, a partir de agora, Livânia só poderá receber a visita de parentes e de seus advogados. Estão, portanto, vedadas visitas de políticos e outras pessoas do governo do Estado, que possam, de alguma forma, exercer qualquer tipo de pressão sobre a ex-secretária ou promover alguma interferência política no caso.

Prisão – Sua prisão foi decretada pelo desembargador Ricardo Vital, por solicitação do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate à Corrupção). Livânia foi delatada pelo seu ex-assessor Leandro Nunes Azevedo, de ter comandado esquema de propina com recursos da Cruz Vermelha, dentro da Operação Calvário. Na madrugada de domingo, o governador João Azevedo assinou sua exoneração da Secretaria, alegando ter sido um pedido dela.

Propinagem – Leandro, ex-assessor e braço direito da secretária Livânia revelou em delação para o Gaeco ter recebido , no hotel do Rio de Janeiro, uma caixa de dinheiro de Michele Cardozo, secretária particular de Daniel Gomes da Silva (chefe da organização criminosa), Leandro revelou que havia nela R$ 900 mil. Disse ainda que Livânia comandou toda a operação.

O dinheiro recebido no Rio de Janeiro foi utilizado para financiar a campanha do então candidato João Azevedo, num esquema que envolveu, não apenas caixa 2, mas, especialmente, utilização da propina. Foram pagos, segundo ele, vários fornecedores da campanha ainda no Rio de Janeiro.

Ainda de acordo com Leandro, após combinar com Livânia, foram pagos os fornecedores Zé Nilson (Adesivos Torres), Weber (Plastifort), Henrique (Prática Etiquetas) e Júnior (carro de som). Para alguns deles, o pagamento foi feito em dinheiro e pessoalmente, e até com um bônus (afinal veio dinheiro a mais…). Para outros, depósito bancário realizado numa agência de shopping.

Imóveis – Leandro revelou também que Livânia adquiriu de um empresário conhecido como Waltão e com dinheiro da propina, um imóvel em Sousa, no valor de R$ 400 mil, pago em duas parcelas de R$ 200 mil, em dinheiro vivo. Livânia teria usado na operação Aparecida Estrela. E também confirmou que ele próprio adquiriu imóvel no condomínio Bosque de Intermares, usando o nome de sua mãe.

juiz Adilson Fabrício (1ª Vara Criminal)

 

Blog Helder Moura

A reportagem ligou várias vezes para o Geo Tambaú, solicitando esclarecimentos sobre o caso, porém a unidade prometeu que seria enviada uma nota, que no entanto não chegou à redação do Portal. 

Um áudio vazado de uma suposta reunião ocorrida nesta segunda-feira (11) entre pais de alunos e a diretoria do colégio Geo mostra que a escola teria abafado o suposto caso de abuso sexual praticado por adolescentes contra um menino de 8 anos, em maio do ano passado, na unidade de Tambaú, em João Pessoa. O áudio mostra ainda a revolta de muitos pais porque a escola não informou sobre o fato, não tomou providências e anunciou hoje que somente a partir de amanhã os alunos serão acompanhados por um adulto quando forem ao banheiro.                                                                                                                                                                                             Três adolescentes, entre 12 e 17 anos foram apreendidos nesta segunda-feira (11) pela Polícia Civil, por determinação judicial, e um outro ainda não teria sido localizado.

O áudio da reunião que foi divulgado pelos próprios pais nas redes sociais mostra a revolta de diversos responsáveis que têm crianças estudando na escola. Eles questionam o fato da direção não ter tomado providências quando soube do ocorrido ainda no ano passado.

O diretor-geral das unidades Geo Tambaú e Geo Sul, identificado como Roberto, alega que a escola fez “uma série de encaminhamentos para que a gente pudesse entender o fato em função de estar envolvendo menores de idade”, mas ao mesmo tempo diz que “esse processo não foi finalizado” e que “estava sendo encaminhado em segredo de justiça”.

“Me surpreende o fato de, hoje, algumas mídias terem divulgado até algumas imagem dos alunos, dos pequenos, dos menores, o Jurídico vai tomar conta disso”, disse o diretor na reunião com os pais.

A denúncia dos pais da criança vítima do abuso gerou um inquérito policial, mas segundo o diretor, muitas vezes eles chegaram a questionar o fato do abuso ter ocorrido ou não.

“A partir de amanhã toda criança que precisar ir ao banheiro vai ser acompanhada por uma educadora, independente de ser menino ou menina”, disse.

Depois dessa informação, os pais abandonaram a reunião, revoltados com o fato da escola anunciar a providência somente a partir de amanhã, após o abuso sexual ter sido divulgado pela imprensa.

A reportagem ligou várias vezes para o Geo Tambaú, solicitando esclarecimentos sobre o caso, porém a unidade prometeu que seria enviada uma nota, que no entanto não chegou à redação do Portal. Internamente, a escola teria divulgado uma nota à comunidade escolar afirmando que “o Colégio Geo tem buscado junto ao Poder Público a apuração dos fatos” e mencionando que o processo tramita em segredo de justiça em “respeito à privacidade dos menores envolvidos”.

Por Click PB

Os 34 mandados de busca e apreensão nos endereços dos acusados estão sendo concluídos

Os dois homens presos, na manhã desta terça-feira (12), por suspeita de executar a vereadora carioca Marielle Franco (PSOL) e o motorista Anderson Gomes prestam depoimento neste momento na Delegacia de Homicídios da capital (DH). O PM aposentado Ronnie Lessa e o ex-PM Élcio Queiroz foram presos nesta madrugada depois de terem sido denunciados à Justiça. Os agentes realizaram 34 mandados de busca e apreensão nos endereços dos acusados.

Suspeito do assassinato de Marielle Franco, Ronie Lessa, é preso por policiais em seu condomínio na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro

 
 
Suspeito do assassinato de Marielle Franco, Ronie Lessa, é preso por policiais em seu condomínio na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro
Foto: Sergio Moraes / Reuters

Ronnie Lessa foi apontado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro como o autor dos 13 disparos que atingiram o carro onde estava a vereadora Marielle. Já Élcio Queiroz teria atuado como motorista do veículo onde estava Ronnie.Carro onde estava Marielle no dia do crime Ricardo Moraes/Reuters/direitos reservados

A execução ocorreu na noite de 14 de março de 2018, quando o carro onde estavam Marielle, Anderson e uma assessora da parlamentar, que sobreviveu ao atentado, parou em um sinal no cruzamento das ruas Joaquim Palhares, Estácio de Sá e João Paulo I.

Às 11h, o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, o secretário da Polícia Civil, Marcus Vinícius Braga, e os delegados responsáveis pelo caso darão detalhes à imprensa, no Palácio Guanabara.

Perfil

Ronnie Lessa foi aposentado depois de um atentado a bomba contra ele, que resultou na amputação de uma de suas pernas e que teria sido provocado por uma briga entre facções criminosas.

Já Élcio Queiroz foi expulso da corporação. Ele chegou a ser preso em 2011 na Operação Guilhotina, da Polícia Federal, que apurou o envolvimento de policiais militares com traficantes de drogas e com grupos milicianos. Na época, Queiroz era lotado no Batalhão de Olaria (16º BPM).

Fonte: Portal Terra

Aleff Targino da Silva, de 25 anos, estava escondido em uma casa, no distrito de Livramento, que fica na zona rural da cidade de Santa Rita.

O suspeito de liderar uma quadrilha especializada em montar barricadas para realizar assaltos a ônibus e caminhões em rodovias na Paraíba foi preso na manhã deste sábado (9).  Aleff Targino da Silva, de 25 anos, estava escondido em uma casa, no distrito de Livramento, que fica na zona rural da cidade de Santa Rita. Com ele, a PM apreendeu um revólver, mais de 15 munições e alguns papelotes de maconha. O acusado tinha dois mandados de prisão em aberto por tráfico e homicídio.

A operação foi realizada pelos policiais do 7º Batalhão. De acordo com o tenente Pablo Cunha, a prisão do suspeito foi resultado de um levantamento feito pela Coordenadoria de Inteligência da PM, nas últimas semanas. “Estavam ocorrendo vários assaltos na BR 101, em direção ao Rio Grande do Norte, e começamos a identificar as características dos suspeitos, que foram repassadas a Coordenadoria de Inteligência. Através desse trabalho de levantamento de informações, a PM chegou até o endereço onde um dos líderes do grupo estava e, após um cerco montado no começo da manhã deste sábado, ele foi preso em flagrante com arma, munições e drogas”, detalhou.

Ainda segundo ele, o preso faz parte da quadrilha que foi desarticulada pela PM em agosto de 2017, realizando esse mesmo tipo de crime nas rodovias que passam pelas cidades de Alagoa Grande e Areia. “Na época, nós estávamos à frente do então 10º Batalhão, tínhamos prendido, em conjunto com o 4º Batalhão, seis homens e duas mulheres do grupo do Aleff, mas ele não estava presente naquela oportunidade. De lá para cá, ele passou um tempo foragido, juntou outros comparsas e começou a agir novamente com esse mesmo tipo de crime, mas agora ele não escapou e já está preso”, completou.

O acusado foi levado para a sede da 6ª Delegacia Distrital, na cidade de Santa Rita.

Fonte: clickpb

 

o bando era formado por uma mulher de 29 anos, uma adolescente de 17, dois jovens de 16 e o líder, de 24 anos – foram apreendidas três armas de fogo, munições, trouxas de maconha e embalagens com cocaína.

Uma quadrilha que vinha atuando no tráfico de drogas e praticando arrastões a pessoas e mercadinhos, nas cidades de Capim, Rio Tinto e Mamanguape, no Litoral Norte da Paraíba, foi toda desarticulada, na madrugada desta terça-feira (26), em uma ação da 2ª Companhia Independente da PM. Com o bando – formado por uma mulher de 29 anos, uma adolescente de 17, dois jovens de 16 e o líder, de 24 anos – foram apreendidas três armas de fogo, munições, trouxas de maconha e embalagens com cocaína.

A ação começou depois que a Coordenadoria de Inteligência da PM indicou que o grupo estava escondido no Sítio Pindobal, em Mamanguape. No local, a Força Tática apreendeu um dos adolescentes, que alegou que agia porque era obrigado pelo chefe do bando.

No decorrer das buscas, os policiais chegaram até o Sítio Taberaba, onde o líder da quadrilha estava bebendo com os demais detidos. Ele reagiu e começou a atirar contra as viaturas, tentando fugir pelo telhado. No tiroteio, o acusado saiu ferido, foi socorrido para o hospital e acabou morrendo.

Os outros integrantes do grupo e todo o material apreendido foram levados para a Delegacia de Polícia Civil, em Mamanguape.

 

Secom-PB

 

Adriana foi encontrada ao solo após queda do 9º andar de edifício em João Pessoa.
 
 A morte da patoense Adriana Machado, de 39 anos, que trabalhava na loja O Boticário, em Patos, ainda está sendo investigada pela polícia para saber os motivos. Adriana foi encontrada ao solo após queda do 9º andar de edifício em João Pessoa.
 
O fato aconteceu neste domingo, dia 24, e deixou a todos chocados, pois Adriana era muito conhecida na cidade de Patos e não se sabe o que teria ocorrido para morte tão trágica.
 
Amigos estão postando em redes sociais o caso, no entanto, até o momento, ainda são poucas as informações sobre o que teria acontecido de fato.
 
Áudios que circulam em redes sociais dão conta que Adriana havia consumido uma quantidade de comprimidos, porém, tudo ainda é especulação diante do caso.
 
Fonte: QAP24H

Rômulo Soares destacou que a decisão se deu também diante da grande repercussão e comoção popular decorrentes do fato e lembrou que o corretor de imóveis responde pelos seus atos não só quando do exercício da profissão.

O Conselho Regional de Corretores de Imóveis da Paraíba suspendeu a inscrição e instaurou na manhã desta segunda-feira, processo administrativo disciplinar ético contra o corretor de imóveis Gustavo Teixeira Correa, preso preventivamente, acusado de assassinar o taxista Paulo Damião dos Santos, fato ocorrido por volta das 17h30 da última sexta-feira, no bairro do Bessa, em João Pessoa.


“O processo, que será concluído num prazo de 90(noventa) dias contados a partir desta segunda-feira, foi instaurado com fundamento na Legislação que regulamenta a nossa profissão e será julgado pela Comissão de Ética e Fiscalização Profissional (Cefisp) e Turma de Julgamento, que ao final - disponibilizado o princípio universal da ampla defesa e do contraditório - decidirá pela aplicação de sanção que pode ir de uma advertência ao cancelamento da inscrição junto ao Creci-PB”, afirmou o presidente Rômulo Soares.
Nesse período, o registro profissional de Gustavo Teixeira Correa permanecerá temporariamente suspenso.


Rômulo Soares destacou que a decisão se deu também diante da grande repercussão e comoção popular decorrentes do fato e lembrou que o corretor de imóveis responde pelos seus atos não só quando do exercício da profissão, mas também fora dele, sobretudo em relação àqueles que denigram a imagem da categoria junto à sociedade, através de condutas que infrinjam a ética e legalidade.

 

Fonte: Internet

Os motoristas denunciaram que ELAS praticavam o roubo depois de solicitar corridas em aplicativos de transporte

Duas travestis foram detidas suspeitas de roubar motoristas na madrugada deste domingo (17), em João Pessoa. Ao Portal Correio, a Polícia Militar informou que elas alegaram que estavam fazendo programas e as vítimas teriam se negado a pagar.

No entanto, de acordo com a PM, os motoristas denunciaram que elas praticavam o roubo depois de solicitar corridas em aplicativos de transporte. Durante a madrugada, após as denúncias, policiais realizaram diligências e conseguiram localizar as suspeitas.

Elas foram conduzidas à Central de Flagrantes da Policia Civil, no bairro do Geisel, onde prestaram depoimento.

Custódia

Após os esclarecimentos, a dupla aguarda a audiência de custódia para saber se vai responder o processo em liberdade ou presa.

De acordo com a Polícia Militar, o taxista fazia uma manobra na rua em frente de um supermercado quando o corretor se irritou com a demora, houve uma discução e o corretor disparou varios tiros na vitima. 

O taxista  Paulo Damião da Silva, 42 anos, foi assassinado no final da tarde desta sexta-feira no bairro do Bessa, em João Pessoa, por causa de uma manobra. O suspeito do crime é um corretor de imóveis. Até as 19h, a Polícia Militar cercava a casa dele para prendê-lo em flagrante.

De acordo com a Polícia Militar, o taxista fazia uma manobra na rua em frente de um supermercado e o corretor se irritou com a demora. Ele teria descido do veículo e atirado cinco vezes contra a vítima.

O taxista foi socorrido por um amigo para o Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa, mas ele já chegou morto.

Segundo o coronel Lívio Delgado, a Polícia Militar interditou toda a rua e homens do GATE foram acionados para tentar que o suspeito se renda.

Para o presidente da Assembleia, que compôs a mesa da solenidade, a cerimônia foi um momento de celebração democrática da categoria com a sociedade civil

O presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), deputado Adriano Galdino, participou, na noite desta quarta-feira (13), da solenidade de posse dos eleitos para comandar a Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Paraíba (OAB-PB), no triênio 2019/2021. O evento ocorreu no Teatro Paulo Pontes, do Espaço Cultural José Lins do Rêgo, em João Pessoa.

A nova diretoria da OAB-PB é composta pelos advogados: Paulo Maia (presidente reeleito), João de Deus Quirino Filho (vice-presidente), Felipe Mendonça Vicente (secretário-geral), Anna Caroline Lopes Correia Lima (secretária-geral adjunto) e Laryssa Mayara Alves De Almeida (tesoureira).

Para o presidente da Assembleia, que compôs a mesa da solenidade, a cerimônia foi um momento de celebração democrática da categoria com a sociedade civil. “A OAB tem uma história política muito forte no país. É uma instituição que sempre defendeu a democracia. Portanto, estive aqui para prestigiar o presidente Paulo Maia e toda a sua equipe que foi eleita para que a Ordem dos Advogados continue a pregar a liberdade e todos os seus fundamentos, que são os pilares da sociedade brasileira”, pontuou.

O presidente da OAB-PB, Paulo Maia, ressaltou que a ocasião representou a importância da garantia dos direitos e do trabalho para eliminação de injustiças sociais. “É um dia que se celebra a democracia, porque quando nós respeitamos as instituições há uma normalidade democrática e o Brasil vive esse cenário de que é preciso fortalecer determinados aspectos da vida em sociedade, respeitando, tolerando, promovendo a paz e o encontro, e não o confronto. Então, para mim, é uma alegria pessoal, mas também que compartilho com a diretoria, os conselheiros e toda a sociedade paraibana”, afirmou.

De acordo com o deputado estadual Wilson Filho, a entidade dos advogados no Brasil será fundamental para a atuação dos profissionais da categoria na Paraíba.

“Para mim, foi muito importante ter participado deste momento em que nós prestigiamos não apenas a posse do presidente Paulo Maia, mas de toda uma equipe de advogados que venceram as eleições com propostas para ajudar a categoria. Eu acho que os advogados do nosso estado precisam muito de um apoio cada vez maior da OAB e eu tenho certeza que essas pessoas, que iniciam uma nova gestão, estão capacitadas para que isso aconteça”, comemorou.

Já a deputada estadual Camila Toscano destacou a relevância da parceria da Assembleia com a OAB. “Eu sei a importância da advocacia para a justiça social e da defesa dos direitos dos advogados pelo presidente da instituição. Eu tenho um vínculo muito grande com a OAB não só pelo meu trabalho enquanto advogada, mas, como deputada, fizemos a lei que cria o Dia da Mulher Advogada. Eu acredito que todos os Poderes têm que andar de mãos dadas, cada um na sua autonomia e sua independência, mas sempre um do lado do outro”, finalizou.

Além da diretoria, tomaram posse os novos membros do Conselho Seccional; da Caixa de Assistência dos Advogados (CAA-PB); do Tribunal de Ética e Disciplina (TED) da OAB-PB; e da Nova Escola Superior da Advocacia (ESA).

Também participaram da solenidade os deputados estaduais Cabo Gilberto Silva, Doutora Paula e Júnior Araújo; o presidente nacional da OAB, advogado Felipe Santa Cruz; o presidente do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB), desembargador Márcio Murilo da Cunha Ramos; o diretor do Foro da Justiça Federal na Paraíba (JFPB), juiz federal Bruno Teixeira de Paiva; e autoridades locais.

 

Fonte: Agência ALPB
Pagina 1 de 31
JR Esquadrias

Hoje185
Total609389
Visitantes : 41 visitantes online
Copyright © 2012 - Revista Atual Nordeste. Todos os direitos reservados. ......................................................................................... Desenvolvido por