Esportes (350)

Craque da Seleção parou em Lampe, que fez várias defesas difíceis e garantiu empate em 0 a 0 nesta quinta em La Paz. Tite, capitão Casemiro e Jesus também destacam o paredão

A inspirada atuação do goleiro Lampe no duelo entre Bolívia e Brasil nesta quinta-feira em La Paz rendeu honrarias de Neymar. Após ser neutralizado pelo paredão adversário, com pelo menos três chances claras, o craque brasileiro parabenizou o arqueiro e pediu para trocar camisa após o confronto. O brasileiro levou para a casa a camiseta de seu algoz, como reconhecimento pela grande atuação.


A jornada de Lampe também foi destacada por outros brasileiros. O próprio técnico Tite se rendeu ao desempenho do arqueiro adversário. Após o jogo, o comandante cumprimentou o herói do jogo.

Primeiro mérito ao Lampe. Sejamos justos. Teve um momento no segundo tempo que virei para a arquibancada e aplaudi. Tem de aplaudir, mesmo eu estando muito bravo, querendo que fossem efetivas nossas chances. Jogar aqui não é fácil. Não é à toa que aqui perdem muito pouco. Estrategicamente fiquei muito feliz, porque criamos oportunidades. Teve muitos jogos que produzimos muito menos e fomos menos efetivos. Mas volto a destacar essa grande atuação - declarou o treinador brasileiro, em coletiva.


Os jogadores foram na mesma linha. Primeiro foi o capitão Casemiro. 

- Sabíamos que o jogo seria difícil aqui, principalmente pela altitude. Criamos bastante, mas o goleiro foi feliz, então tem de felicitar o goleiro. Fez um grande jogo. E se tivesse que ter um vencedor, seria nosso - afirmou.

Autor de pelo menos duas chances claras, Gabriel Jesus também lamentou que a atuação de Lampe tenha impedido a vitória brasileira.

- Uma, não, né. Tive três chances. Que não costumo errar. De cabeça ainda estou aprimorando. Não posso errar, eu sei. Falei parabéns para ele, pelas defesas. A gente sabia que não iria ser fácil. Tivemos muitas chances, não conseguimos. Mas saímos de cabeça erguida, porque batalhamos, corremos e conseguimos segurar eles - declarou o centroavante brasileiro.

 

Fonte: Lance 

 

Brasil joga nesta quinta feira às 17h de Brasilia, contra a seleção da Bolivia, lembrando que a última vitória da Seleção Brasileira na altitude de 3.600m foi  com Zagalo, na conquista da Copa América de 1997
 
O dólar valia R$ 1,08 quando o Brasil venceu a Bolívia pela última vez nos 3.600m de altitude de La Paz, palco do penúltimo jogo da Seleção nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018. Lá se vão 20 anos desde a final da Copa América de 1997 — aquela do histórico desabafo do técnico Mário Jorge Lobo Zagallo: “Vocês vão ter que me engolir”. Preparador de goleiros na comissão técnica de Tite, Taffarel era o camisa 1 do time que venceu por 3 x 1. De lá para cá, houve três visitas ao Estádio Hernando Siles. O Brasil não venceu nenhum.
 
Convocados por Tite, os goleiros Alisson (Roma), Cássio (Corinthians) e Ederson (Manchester City) contam com um PhD em altitude. Taffarel foi o vilão da primeira derrota da Seleção na história das Eliminatórias, justamente em La Paz, nas Eliminatórias para a Copa de 1994, e também foi questionado na decisão da Copa América de 1997. Em 1993, levou um frango de “El Diablo” Etcheverry no revés por 2 x 0. Há 20 anos, no primeiro tempo da decisão sul-americana, voltou a ser criticado ao aceitar o chute de Erwin Sánchez. “Não foi um frango. A bola pegou um efeito grande por causa da altitude. Mas era uma bola defensável”, admitiu Taffarel na época.
 
Depois da final de 1997, o Brasil subiu o morro três vezes. Em 2001, perdeu por 3 x 1 com Marcos no gol. Em 2005 e em 2009, Julio César foi o titular no empate por 1 x 1 e na derrota por 2 x 1 em La Paz. O peso e a velocidade da bola são os maiores dramas para os goleiros.
 
Homem de confiança de Tite e de Taffarel, o goleiro Alisson tem experiência em La Paz. Em 2015, foi submetido no Inter a um treino com pequenas bolas de borracha, mais rápidas do que as comuns. A ideia da comissão técnica colorada era simular a velocidade do jogo na altitude. A bola fica mais veloz com a menor resistência imposta pelo ar rarefeiro. O ensaio foi bom. Na prática, deu errado. O The Strongest venceu por 3 x 1. Apesar do resultado, Alisson foi considerado o melhor jogador colorado em campo.
 
A primeira experiência da Seleção na altitude sob o comando de Tite foi positiva. Em agosto do ano passado, o Brasil goleou o Equador a 2.850m em Quito e se deu ao luxo de chegar à capital equatoriana três dias antes do jogo. A logística para o duelo de quinta-feira é outra. “La Paz é considerada uma altitude alta. Quito tem uma altitude moderada. Há perda física, principalmente no que diz respeito à potência. Só que existe a questão da velocidade da bola, que é o aspecto técnico. Quanto mais você sobe, menor é a densidade do ar. Assim, a bola é muito mais rápida”, analisa o preparador físico Fábio Mahseredjian.

Oxigênio

Em Quito, a Seleção ficou sujeita no máximo a uma cefaleia. Não houve relato de que algum jogador passou mal. O risco é maior na Bolívia. “Os sintomas da altitude de La Paz são severos, e por isso não podemos fazer o mesmo (chegar com antecedência). Dores de cabeça intensas, náuseas, vômito, sangramento de nariz. É um risco que não se pode correr. Em Quito, não. Acontece no máximo uma pequena cefaleia, mais nada”, compara. Assim como fez em Quito, a CBF levará cilindros de oxigênio a La Paz.
 
A última exibição da Seleção na Bolívia aconteceu em um amistoso em abril de 2013. Sob o comando de Luiz Felipe Scolari, o Brasil goleou por 4 x 0, em Santa Cruz de la Sierra, cidade ao nível do mar. Nestas Eliminatórias, o Brasil goleou o adversário por 5 x 0, na Arena das Dunas, em Natal.
 
Classificado por antecipação para a Copa de 2018, o Brasil cumpre tabela nas últimas duas rodadas. Depois de enfrentar a Bolívia na quinta-feira, receberá o Chile no Allianz Parque, em São Paulo, na próxima terça-feira.

Mimo da CBF pode ter custado até R$ 16.500

O cansativo sobe e desce de ônibus do Rio para a Granja Comary, em Teresópolis, durante a Copa do Mundo de 2014, foi um dos motivos para a CBF oferecer um mimo aos jogadores convocados para os duelos com a Bolívia e o Chile pelas Eliminatórias para a Copa de 2018. Em vez de pegar a estrada, o elenco subiu a serra em helicópteros fretados pela entidade máxima do futebol brasileiro. Há três anos, um dos descontentamentos internos do elenco liderado por Felipão era justamente o vaivém do Rio a Teresópolis.
 
O Correio fez duas cotações de locação de helicóptero para o trajeto entre o Galeão e a Granja Comary. O mais econômico saiu por R$ 2.500 e o mais caro, a R$ 16.500, com direito a cinco passageiros. Como a própria CBF e Neymar têm helicópteros privados, o fretamento das outras aeronaves não saiu tão caro.
 
Dentro das quatro linhas, a Seleção realizou o primeiro treino com 16 jogadores. Os outros oito se apresentam hoje. O técnico Tite e auxiliares comandaram trabalhos físicos e atividades de movimentação em campo reduzido na Granja Comary. Durante o trabalho, Neymar sentiu uma pancada, mas foi atendido e voltou. Não houve indicação de time para o jogo em La Paz. Alguns jogadores também encerraram o treino mais cedo, entre eles Neymar e o volante Fernandinho.
 
Esse foi o primeiro dos três treinos previstos antes do jogo de quinta-feira. Todas as atividades acontecerão na Granja Comary. A Seleção encara a Bolívia em La Paz, mas não fará nenhum treino em solo boliviano. O elenco viaja em voo fretado amanhã e ficará concentrado em Santa Cruz de la Sierra até horas antes da partida. A intenção é diminuir os efeitos da altitude de 3.600 metros da capital boliviana. 

Últimos três jogos do Brasil em La Paz

7/11/2001 – Bolívia 3 x 1 Brasil
9/10/2005 – Bolívia 1 x 1 Brasil
11/10/2009 – Bolívia 2 x 1 Brasil 

17ª rodada

5/10 – Quinta-feira
17h - Bolívia x Brasil
18h - Venezuela x Uruguai
20h30 - Colômbia x Paraguai
Chile x Equador
Argentina x Peru
 
Fonte: Correio Brasiliense
 

A volta de Guerrero na finalíssima da Copa do Brasil coloca sobre o peruano a responsabilidade de ser tão decisivo no Flamengo como foi no Corinthians, clube no qual fez gol de título mundial. O camisa nove, com maior salário do elenco, só não é considerado mais essencial do que Everton, peça-chave no esquema rubro-negro e presença ainda mais aguardada diante do Cruzeiro.

O ponta esquerda treinou normalmente ontem, depois de reagir bem ás atividades do fim de semana, e se mostrou totalmente recuperado de uma série lesão na panturrilha. O treino de hoje de manhã no Mineirão será o teste final, mas são boas as chances do “motorzinho” do time estar em campo na decisão de amanhã.

Na chegada a Belo Horizonte, Everton esboçou semblante leve e confiante. O técnico Reinaldo Rueda indicou cautela no caso e Guerrero também despistou. O centroavante lembrou, no entanto, que todo jogador quer estar em uma partida como essa, o que vale o sacrifício.

 

- São jogos que todo jogador quer estar. Eu vejo muita motivação entre os jogadores. Vejo sangue nos olhos, como dizem - ilustrou Guerrero.

Depois de ser um dos heróis do título estadual, o centroavante reconheceu que o Flamengo começou a temporada em busca de todo os títulos, e que a Libertadores foi uma mancha no currículo. Por isso, tem noção da cobrança por uma conquista de peso.

- Quando se ganha um título você entra para a história do clube. São muitas coisas em jogo e estamos preparados para isso - prometeu o centroavante.

Em jogo, um ano que precisa de algo mais para ser considerado de sucesso na Gávea. Um elenco com folha salarial de mais de R$ 10 milhões, com boa parte dos jogadores com vencimentos de mais de meio milhão de reais, tem seu valor colocado á prova em uma competição de mata-mata. É o céu ou o inferno.

- Ganhamos o Carioca, saímos da Libertadores. Estamos agora na Sul-Americana. Estamos brigando pela Copa do Brasil. E tem o Brasileirão. São campeonatos que um time como o Fla tem de participar e ganhar. É o objetivo do clube em todos os anos - finalizou Guerrero.

 

 

Apesar do empate, PSG continua na liderança do Campeonato Francês

O Paris Saint-Germain entrou em campo neste sábado sem poder contar com Neymar, poupado com dores no pé, e acabou sofrendo. Jogando fora de casa contra o Montpellier, pela sétima rodada do Campeonato Francês, o time da capital mostrou pouca inspiração ofensiva e ficou no 0 a 0.

Com o empate, os parisienses não só perderão os 100% de aproveitamento na competição como também ficaram com 19 pontos, ainda na liderança, mas com apenas um de vantagem em relação ao Monaco. Já a equipe do sul da França segue no meio da tabela com oito pontos somados.

Pela próxima rodada, o Paris volta para o Parc des Princes para encarar o embalado Bordeaux, no próximo sábado. No dia anterior, o Montpellier visita o vice-líder Monaco, no estádio Louis II.

O Paris Saint-Germain entrou em campo neste sábado sem poder contar com Neymar, poupado com dores no pé, e acabou sofrendo. Jogando fora de casa contra o Montpellier, pela sétima rodada do Campeonato Francês, o time da capital mostrou pouca inspiração ofensiva e ficou no 0 a 0.

Com o empate, os parisienses não só perderão os 100% de aproveitamento na competição como também ficaram com 19 pontos, ainda na liderança, mas com apenas um de vantagem em relação ao Monaco. Já a equipe do sul da França segue no meio da tabela com oito pontos somados.

Pela próxima rodada, o Paris volta para o Parc des Princes para encarar o embalado Bordeaux, no próximo sábado. No dia anterior, o Montpellier visita o vice-líder Monaco, no estádio Louis II.

 Fonte: Gazeta Press

Na Ilha do Urubu, com time reserva, o Rubro-negro jogou mal e empatou com o Avaí em 1 a 1, e pode deixar o G-6 ao fim da rodada

O jogo que serviu de teste para a final da Copa do Brasil confirmou que o Flamengo não está nem aí para o Brasileiro. Na Ilha do Urubu, com time reserva, o Rubro-negro jogou mal e empatou com o Avaí em 1 a 1, e pode deixar o G-6 ao fim da rodada, hoje. Basta Cruzeiro e Botafogo vencerem para o Fla cair até para a sétima posição. Pedro Castro abriu o placar, em falha da defesa, e Rodinei deixou tudo igual, com golaço no fim.

O que tirar do empate? A boa participação de Paquetá para a possível vaga deixada por Everton, em recuperação. Gabriel começou a semana como favorito a ocupá-la, mas jogou mal e o jovem, improvisado no ataque, criou as melhores chances.

O foco agora é na final contra o Cruzeiro, na quarta-feira, no Mineirão. Pelo Brasileiro, a Ponte Preta é o adversário de segunda-feira.

Rueda surpreendeu na escalação. Optou por não usar o goleiro Alex, que ficará dez dias sem atuar até a final, e manteve Diego Alves, seguro. A observação estava no ataque. Lá, a surpresa foi Matheus Sávio. Ele, Gabriel e Paquetá formaram a linha de frente e iniciaram a disputa interna pela possível vaga de Everton. No primeiro tempo, o melhor deles foi Paquetá, que criou chances.

Quem também teve uma, após dois meses, foi Mancuello, mas o argentino não conseguiu aproveitar. Sem ritmo, o argentino, Rafael Vaz e Rodinei estiveram muito abaixo. De volta após lesão, Renê foi bem e vai brigar com Trauco por vaga.

Paquetá, com bola na trave e outras chances no segundo tempo, confirmou a boa fase e se consolidou como melhor do time. Os minutos de Vinícius no fim não foram suficientes para gerar dúvida. Vizeu também voltou ao time e perdeu chances.

FICHA

Flamengo Diego Alves, Rodinei, Rhodolfo, Vaz, Renê; Márcio Araújo, Mancuello (Vizeu), Éverton Ribeiro; Gabriel (Vinícius Júnior), Paquetá, Matheus Sávio (Geuvânio). Técnico Reinaldo Rueda.

Avaí Douglas; L.Silva; Betão; F.Alemão e Capa; Judson; W.Simião (Luan Pereira); P.Castro e Juan (Willians); J.Dutra e Joel (Lucas Otávio). Técnico Claudinei Oliveira.

gols 1° tempo: Pedro Castro 17 min. 2° tempo: Rodinei, 35 min (Flamengo).

cartões Amarelo: Gabriel (Flamengo).

árbitro Claudio Silva (SE).

renda e público Público pagante 8.032 / presentes 9.584 / Renda: R$ 290.381,00.

 

Por Diogo Dantas / extra.

 

Time francês enfrenta o Celtic, da Escócia, no Reino Unido

Parece que as Eliminatórias Sul-Americanas trouxeram problemas para o elenco do Paris Saint-Germain, que inicia sua caminhada atrás do título da Liga dos Campeões, nesta terça-feira, diante do Celtic. Sem Di María e Pastore, que voltaram sem condições de jogo da seleção da Argentina, o PSG vai enfrentar a equipe escocesa sem um de seus pilares do ataque na equipe principal.

Na manhã desta segunda-feira, o time francês realizou os últimos ajustes, antes de seguir viagem para o Reino Unido afim de encontrar com o Celtic, em Glasgow. Quem ficou de fora dos treinamentos para se recompor fisicamente foram os argentinos Di María e Pastore. O atacante voltou da seleção com uma lesão no tendão, enquanto o meia alegou desconforto muscular e será encaminhado ao departamento médico para se recuperar.

Apesar da ausência destas duas importantes peças, todos os brasileiros estiveram presentes nas atividades e vivem boa fase. Além de Thiago Silva, Marquinhos, Dani Alves, Thiago Motta e Neymar terem sido frequentemente relacionados à equipe principal, o meio-campista Lucas se recuperou de uma lesão que adquiriu durante a pré-temporada e até já deixou seu gol na última rodada do Campeonato Francês.

Uma das grandes contratações do ano dos parisienses, mesmo que por empréstimo, também participou do treino. Trata-se do jovem Mbappé, que fez grandes atuações diante da seleção francesa em jogos válidos pelas Eliminatórias e marcou um dos gols da goleada do Paris Saint-Germain, sobre o Metz, pela competição nacional.

 

Fonte: Gazeta Press

 

Os gols do Belo foram marcados por Rafael Oliveira (2x), e Dico

O Botafogo-PB venceu o Sampaio Corrêa por 3 x 2, na noite deste sábado (9), em São Luís. O time contou com a derrota do Moto Club por 1 x 0 para o Fortaleza para garantir a permanência na Série C do Campeonato Brasileiro.
Jogo
 
Líder do campeonato, o Sampaio Corrêa lidou com um Botafogo-PB que foi para cima nos primeiros minutos de jogo. A equipe paraibana foi bem, mas cedeu o gol a equipe maranhense, marcado por Isac, aos 34’ do primeiro tempo.
 
Ainda no primeiro tempo, o Belo empatou em cobrança de pênalti. Dico foi derrubado por Maracás na área, Rafael Oliveira desencantou após 4 jogos sem marcar e igualou o marcador.
 
Mesmo com a ofensividade do Sampaio, o Botafogo-PB conseguiu virar o jogo em apenas dois minutos na segunda etapa. Aos 14’, Rafael Oliveira aproveitou falha da defesa e marcou o segundo após cruzamento de Dico. O próprio Dico fez jogada individual aos 16’ e ampliou.
 
Após o fim da última rodada da Série C, o Botafogo-PB conseguiu escapar por um ponto da zona da degola, que rebaixou o ASA, com 13 pontos, e o Moto Club, com 20 pontos. O Belo finalizou sua participação na competição na 8ª colocação, com 21 pontos.

 

Promovido pelo Movimento NU (Naturistas Unidos), o Tambaba Open é a única competição do gênero do mundo e vem atraindo a cada edição um número maior de competidores e de público

A Praia de Tambaba, localizada na Costa de Conde na paraíba, famosa por permitir a prática do naturismo, será palco da 10ª Edição do Tambaba Open de Surf Naturista e do VI Encontro Norte Nordeste de Naturismo, que acontecem simultaneamente nos dias 7 a 9 de setembro. Idealizado durante o 31º Congresso Internacional de Naturismo, em 2008, em Tambaba, o Open de Surf tem a finalidade de promover a filosofia naturista por meio desse esporte, que representa o conceito de liberdade, harmonia com a natureza e respeito mútuo, características presentes no naturismo. A Empresa Paraibana de Turismo (PBTur) apóia a realização dos eventos, promovendo a divulgação em todos os meios de comunicação do país.

Promovido pelo Movimento NU (Naturistas Unidos), o Tambaba Open é a única competição do gênero do mundo e vem atraindo a cada edição um número maior de competidores e de público. Este ano, a expectativa dos organizadores é de aumento no número de participantes, pois, além de ser uma edição comemorativa - completa 10 anos -, o campeonato integra a programação oficial do Encontro Norte-Nordeste de Naturismo.

A competição é homologada pela Federação Paraibana de Surf e será disputada em quatro categorias: Iniciante, Local, Open e Expression Session, sendo que a categoria Open vale 500 pontos para o Circuito Paraibano de Surf. O Campeonato premiará os quatro melhores de cada categoria, exceto Expression Session, que valerá troféu e brinde apenas na manobra de maior grau de dificuldade. Os campeões das categorias Open, Local e Iniciante receberão pranchas, troféus e brindes, enquanto que as demais colocações premiarão com troféus e brindes.

As inscrições ocorrerão no local nos dias das competições da 9h às 12h. A taxa de inscrição varia de acordo com a categoria e deverá atender aos critérios preestabelecidos, sendo: Open (R$ 40), Local (R$ 30) e Iniciante (R$ 20). Já a Expression Session é gratuita.

Qualidade de vida - Já o Encontro Norte Nordeste de Naturismo vai discutir a temática “Naturismo, mais qualidade de vida”, aprofundando questões e reflexões sobre o tema. Na programação, estão previstas várias atividades como palestras, vivências, visitações, plenária, atividades recreativas e culturais. A inscrição e o credenciamento do Encontro ocorrerão na secretaria do evento, localizada no setor naturista da Praia de Tambaba e será cobrada uma taxa de R$ 50, para possuidores do cartão INF/FBrN em dia, e R$ 60, para os demais participantes.

A 10ª edição do Tambaba Open é realizada pelo Movimento NU, tem como correalizadores a Prefeitura de Conde, PBTUR e a Sonata, além do apoio do Sebrae, INF, FBrN, Território Macuxí, NIP, FPbS, Pranchas WM, ATCC, ACIC, Plume Comunicação Visual, Arca de Bilú Pousada e Restaurante, Tambaba Camping, Supermercado Novo Mundo, The Perfect Tattoo, Cut Back, Grillo Tattoo Art, Rolly Surfboards, Magnet Wax, R3 Surf, Fort Motos e Loja do Motociclista. 

Da Redação com Assessoria

O atacante chegou a um total de 78 gols pela seleção portuguesa na vitória por 5 a 1 sobre as Ilhas Faroe

Com três gols de Cristiano Ronaldo, a seleção de Portugal goleou as Ilhas Faroé por 5 a 1, na última quinta-feira, e continua na caça à líder Suíça no grupo B das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018. Vice-líderes, os portugueses chegaram a 18 pontos contra 21 dos suíços, restando apenas três rodadas para o fim. Apenas o líder do grupo avança diretamente ao mundial da Rússia.

Maior astro do time português, Cristiano Ronaldo não decepcionou o público presente no estádio do Bessa Século XXI, na cidade do Porto, e chegou a 78 gols pela seleção portuguesa, superando os 77 de Pelé com o Brasil.

Fonte: Band.uol

Jogo marcaria o fim da participação brasileira na missão de paz no país caribenho

 

A Seleção do Brasil tem boas chances de voltar ao Haiti. Desta vez, com um grupo de veteranos, para marcar o fim da participação brasileira na missão de paz no país caribenho - previsto para 15 de outubro. O amistoso está sendo negociado pelo ministério das Relações Exteriores com a CBF, que deu o sim à iniciativa. Faltam, porém, detalhes como os convites aos jogadores e a organização da viagem.

A intenção é levar ao Haiti atletas que participaram do Jogo da Paz em 18 de agosto de 2004 (ano em que começou a missão brasileira), como Ronaldinho Gaúcho, Ronaldo, Roberto Carlos, Juninho Pernambucano, Roger e Adriano. Alguns continuam em atividade, casos do goleiro Julio Cesar (Benfica) e do atacante Nilmar (Santos). Eles dificilmente poderão ir. O grupo seria completado com ídolos dos haitianos como Cafu e ex-jogadores como o volante Emerson. Técnico do Brasil naquele amistoso em que a Seleção fez 6 a 0, Carlos Alberto Parreira já teria sinalizado positivamente sobre sua participação.

 

A CBF prefere não falar oficialmente sobre a "missão no Haiti", pois ainda não está totalmente fechado o “envio de sua tropa". Na entidade, convencer os ex-jogadores, que têm agendas diversas dentro e fora do futebol, é tido como “algo complicado", assim como a logística.

A reportagem apurou que o pedido do ministério foi feito há cerca de 40 dias, e o presidente Marco Polo Del Nero se mostrou disposto a atender. A ideia original de levar a Seleção atual foi descartada. Além de o Brasil ter compromissos dias 5 e 10 de outubro pelas Eliminatórias, vários jogadores estão em clubes europeus, que não os liberariam para um amistoso fora da data Fifa. Chegou-se então à alternativa de levar a equipe de 2004, "reforçada" por outros ex-jogadores que serviram à Seleção Brasileira.

Israel x Palestina

Outra ação social que poderá vir a ter envolvimento da CBF é um evento entre israelenses e palestinos, que teria um jogo entre as duas seleções como ponto alto. Isso, porém, não ocorrerá no curto prazo.

Nesse caso, a bola está com a Fifa. Em congresso no mês de maio, no Bahrein, a entidade adiou o reconhecimento da Federação de Futebol da Palestina, mas mostrou interesse em fazer uma ação envolvendo Israel.

A CBF, então, se colocou à disposição da Fifa para “ajudar na construção dessa relação". Ainda não há planejamento efetivo de alguma ação.

 

Jogo marcaria o fim da participação brasileira na missão de paz no país caribenho

Pagina 5 de 25
JR Esquadrias