Terça, 09 Maio 2017 16:10

Botafogo/PB: Victor Feitosa, Filho do ex-zagueiro Gérson, fatura seu 1º título como profissional Destaque

Escrito por  redação com jornal de Brasilia
Avalie este item
(0 votos)
Foto:Arquivo pessoal Foto:Arquivo pessoal

O  atleta veio emprestado pelo Atlético-PR ao Botafogo-PB até o final da Série C do Brasileiro, seu pai Gérson Viéira já  acostumado a conquistar titulos estaduais em sua carreira: Três vezes pelo Gama, uma pelo Brasiliense e uma pelo Náutico.

Sair de casa aos 14 anos foi a escolha mais dura que Victor Feitosa teve de fazer. Filho de um velho conhecido do futebol de Brasília – o zagueiro Gérson Vieira –, ele se sustentou no sucesso do pai para ir em frente. Sete anos depois, o volante pôde ligar para a casa e dizer: “deu tudo certo”. Hoje com 21 anos, Victor conquistou o primeiro título como profissional, ao participar da campanha do campeão paraibano de 2017, o Botafogo-PB.

No domingo, o jogador brasiliense presenciou um estádio Almeidão inteiro vibrar com o 28º título estadual do Belo, que empatou por 1 x 1 com o Treze – na primeira partida havia vencido por 3 x 2.

“Foi sensacional. No primeiro ano como profissional e já conquisto um título. É um sonho realizado”, descreve Victor, por telefone, ao Jornal de Brasília. “Mas é parte do sonho. Ainda pretendo fazer muito mais”, completa..

A ambição de Victor é proporcional ao esforço que faz desde que deixou a casa dos pais. Em 2010, foi convidado pelo Atlético-PR para se mudar para Curitiba e integrar as categorias de base do clube. A decisão, obviamente, passou pelo crivo dos pais. Gérson ainda fazia o último ano como profissional, quando aceitou o desafio. “Perguntei a ele se era realmente o que queria. A mãe foi junto para ver se o negócio era sério. E a estrutura do Atlético-PR é espetacular. Decidimos deixar. A gente viu a luta dele saindo de casa e, agora, está vencendo no futebol”, exalta Gérson.

Emprestado pelo Atlético-PR ao Botafogo-PB até o final da Série C do Brasileiro, que começa no fim de semana, Victor almeja estender as conquistas. Para isso, segue à risca os conselhos do pai. “Meu pai e eu somos muito próximos. Ele sempre diz que não posso me vislumbrar com as coisas boas e nem me abater com as ruins”.

Conquistar o Estadual, por exemplo, é algo que Gérson se acostumou a fazer. São cinco na carreira: três pelo Gama, uma pelo Brasiliense e uma pelo Náutico.

“ Meu pai teve 20 anos de carreira este exemplo em casa ajuda muito. No ultimo (domingo), ele conversou comigo durante todo o dia. Depois do título, comemorou comigo. Falou para aproveitar, que é um momento merecido e único”, diz Victor.

Pai coruja

Em Brasília, Gérson era só alegria. O ex-zagueiro não conseguiu viajar à Paraíba para acompanhar a decisão por conta do trabalho – atualmente gerencia o Centro Olímpico do Setor O –, mas nem por isso deixou de comemorar. “É uma felicidade muito grande. Fico muito feliz pela dedicação de sempre do Victor”, vibrou.

Emocionado com a conquista do filho, ele lembrou de uma ligação. “Eu disse a ele: “vá até onde você aguentar’. Até que chegou o dia que ele falou: ‘pai, agora só volto para casa para visitar’”, recordou Gérson.

Festa com direito a trio elétrico

A festa do Botafogo-PB ganhou as ruas de João Pessoa. A 28ª conquista do clube foi comemorada em frente ao Busto de Tamandaré, no encontro entre as praias de Tambaú e do Cabo Branco. Lá, Victor Feitosa e o restante do elenco do Belo encontraram milhares de torcedores.

A chegada dos jogadores foi em cima de um trio elétrico e do carro do Corpo de Bombeiros. A imagem, aliás, ficou marcada na memória do jogador brasiliense.

“É um sonho realizado. Eu olhava lá de cima do trio e pensava: ‘o que é isso?’”, recorda Victor, que agradeceu o apoio. “A torcida nos apoiou desde o início. Quando tomamos o gol, não houve vaias. Continuaram apoiando e isso foi fundamental para o título.”

Campeão estadual pela 28ª vez, o Botafogo inicia agora a preparação para a disputa do Campeonato Brasileiro da Série C. E o principal desafio da equipe no ano começa neste fim de semana. O palco da primeira partida será o mesmo do título do último domingo: o Almeidão. Domingo, encara o Cuiabá, o campeão mato-grossense.

Fonte: Roberto Wagner/jornaldebrasilia

 

Ler 38 vezes Última modificação em Terça, 09 Maio 2017 16:53
JR Esquadrias