Esportes (352)

Alex Poatan domina a categoria desde outubro de 2017, quando tomou o cinturão do então campeão, o canadense Simon Marcus, no Glory 46, que aconteceu em Guangzhou (China)
 
O atleta cearense Alex "Poatan" Pereira defendeu ontem (17/05) seu cinturão dos médios no Glory 65, o maior evento de kickboxing do mundo. A luta foi contra o holandês Jason Wilnis na cidade de Utrecht (Holanda). De origem na vizinha cidade de Nova Olinda, Poatan (que significa “mão de pedra”) treinado pelo altaneirense Vinicius Siusa tornou-se um campeão com um currículo de 29 vitórias, 17 nocaute e apenas seis derrotas. 
 
“A expectativa para essa luta é muito boa e vou fazer de tudo para manter o cinturão no Brasil. Evolui muito tecnicamente nos últimos anos e ninguém vai tirar o que eu conquistei”, disse Alex antes da luta.
 
Seu adversário possui 31 vitórias, nove revezes e nove nocautes, antigo desafeto que levou a melhor nas duas vezes em que se enfrentaram. Em 2012, venceu por nocaute técnico. Na última, em 2015, o triunfo veio nos pontos.
 
Alex Poatan domina a categoria desde outubro de 2017, quando tomou o cinturão do então campeão, o canadense Simon Marcus, no Glory 46, que aconteceu em Guangzhou (China). Desde então, o atleta fez três defesas de título. O nocaute espetacular no primeiro round sobre o holandês/tunisiano Yousri Belgaroui, no Glory 55, em julho de 2018, foi inclusive um dos mais votados como melhor do ano nas enquetes oficiais da organização.
 
Além das vitórias sobre Belgaroui e Marcus, o recorde profissional de Poatan inclui bons resultados sobre Israel Adesanya (hoje em destaque no UFC), Dustin Jacoby e o ex-campeão do “It’s Showtime”, Sahak Parparyan.
 
Poatan tem como treinador o altaneirense Vinicius Siusa, mas em dezembro de 2018, Poatan foi convidado por Anderson Silva para integrar sua equipe na preparação para a luta contra Adesany, em Los Angeles (EUA). O brasileiro é o único lutador que possui duas vitórias contra Adesany sendo uma por nocaute. 

“Fazer parte da equipe do Anderson foi uma honra. Aprendi muito com ele não só como atleta, mas principalmente como pessoa. Ele é um cara sensacional,” destacou.
 
Na manhã de hoje (17/05) Alex Poatan compartilhou nas redes sociais o vídeo de sua vitória na Holanda.
 
“Para não esquecer de ninguém não vou mencionar nomes mas gostaria de agradecer de coração a todo apoio , todas as mensagens e todo carinho de todos que de forma positiva influenciam em minha jornada , estou bem , feliz e com sentimento de dever cumprido voltando esse cinturão para o Brasil”, escreveu Poatan.
 
  
 
O Kickboxing em sentido restrito é muitas vezes confundido com o Muay Thai(boxe tailandês). Ambos são semelhantes mas com extremas diferenças, não apenas nas regras, mas também na prática. Contudo, o foco do lutador durante a luta é diferente. Nas regras do muay thai, tem mais golpes de cotovelos. Já os golpes de joelhos são permitidos tanto no Muay Thai como na modalidade K-1 do Kickboxing.
 
 
Fonte: Blog Altaneira

 

Natural de Curitiba, Dhouglas "Puma" Ribeiro virou lutador aos 19 anos, no futebol jogou como meia-atacante, por dois anos no Vasco, aos 16 anos, chegou ao Grêmio onde assinou o seu primeiro contrato profissional.

No país do futebol, qual criança um dia não sonhou em ser um jogador profissional? Sonho de muitos, chance para poucos. Dhouglas "Puma" Ribeiro foi um desses poucos que conseguiu chegar lá. Atuando como atacante e depois meia-atacante, ele jogou por dois anos no Vasco. Aos 16, chegou ao Grêmio e assinou o seu primeiro contrato profissional. Mas, aos 19 anos, veio a mudança que ninguém esperava. Ele resolveu trocar os gramados pelos ringues e iniciou a sua trajetória para se tornar um lutador de MMA, seu sonho de infância. E, nesta sexta-feira (29), o ex-jogador fará a sua oitava luta, quando entra em ação pelo Sicário MMA, que ocorre em Curitiba.

— Sempre fui atleta. Desde os meus seis anos joguei futebol, meu pai sempre foi meu maior incentivador e me levava aos campos de futebol. Ele sempre fez de tudo para eu seguir a minha carreira. Mas, desde pequeno, sempre assistia às lutas e sabia que eu poderia fazer aquilo. Tinha algo dentro de mim que falava que meu futuro era na luta. Então, aos 19 anos, decidi abandonar o futebol e seguir meu sonho de ser lutador profissional. Esse sempre foi o meu sonho — contou o curitibano, que lutará em casa. 

Em cinco anos como profissional, Puma, atualmente com 24, construiu um cartel com sete lutas, sendo cinco vitórias e duas derrotas. O atleta da Immortal Fight Team, que é faixa-roxa de jiu-jitsu e praticante de muay thai, já venceu três combates por nocaute e espera mais um triunfo pela via rápida quando enfrentar o atleta Luis Felipe, da PRVT.

— Fiz um excelente camp para esse combate. Dei uma atenção especial na luta agarrada e no meu jogo de chão, mas também busquei treinos fora para afiar meu jogo em pé. Tenho absoluta certeza de que estarei melhor e mais bem preparado do que nunca. Eu sei que meu adversário é um atleta que gosta da luta agarrada, ele é faixa preta de jiu-jitsu, e acredito que ele vá tentar levar a luta pra baixo. Minha estratégia é manter o jogo em pé. Confio muito no meu muay thai. Vou pra essa luta pra definir rápido o combate em pé, mas estou preparado e confiante em manter a luta no meu jogo três rounds — encerrou. 

 

Fonte: gauchazh.clicrbs

 

São Paulo continua na frente da concorrência graças à contratação de Pablo; veja panorama do mercado                                                                                                                  A notícia de que o Boca Juniors estaria interessado no volante Felipe Melo fez o Palmeiras ligar o sinal de alerta para a perda de peças fundamentais na conquista do título brasileiro desta temporada. Além dele, o atacante Dudu, alvo constante de assédio do mercado chinês, também poderá ir embora.                                                                                                                                                                                           Segundo o canal "SporTV", a equipe vice-campeã da Libertadores procurou o empresário de Felipe Melo para tratar sobre uma possível transferência. O início da aproximação foi ainda em novembro, quando a imprensa argentina revelou a existência de um primeiro contato.

 

Felipe Melo comemora gol pelo Palmeiras

 
 
Felipe Melo comemora gol pelo Palmeiras
Foto: Tiago Caldas / Fotoarena / Estadão Conteúdo                                                                                                                                                                                  O volante de 35 anos está em Fernando de Noronha, onde passa férias com a família. Recentemente, foi procurado pelo Flamengo, mas a conversa não evoluiu. O jogador chegou ao Palmeiras no início de 2017 e após superar polêmicas, como a briga com o técnico Cuca e um afastamento do elenco, foi campeão nacional com a equipe.

O time de Felipão vem sendo um dos mais ativos da janela. Já oficializou as chegadas de cinco reforços (mais informações abaixo), e é frequentemente citado como destino de nomes de peso, como os atacantes Ricardo Goulart e Hulk, ambos na China.

No entanto, passado quase um mês do encerramento do calendário brasileiro, o principal negócio fechado continua sendo a venda do atacante Pablo, que trocou o Athletico-PR pelo São Paulo por aproximadamente R$ 26,6 milhões (o valor será quitado em parcelas ao longo de três anos). Foi a segunda maior transação do futebol nacional, perdendo apenas para a que levou Leandro Damião do Internacional ao Santos, no fim de 2013, por R$ 42 milhões.

O clube tricolor promete mais. Em recente entrevista à Rádio Globo, o diretor financeiro do São Paulo, Elias Albarello, estimou em R$ 60 milhões o valor destinado a contratações para 2019. Hernanes, que já passou duas vezes pelo Morumbi e atualmente defende o Hebei Fortune-CHN, voltou à pauta. 

Confira abaixo um panorama dos principais clubes do País nesta janela:

Corinthians busca centroavante

 

Carille deve se apresentar em 3 de janeiro

 
 
Carille deve se apresentar em 3 de janeiro
Foto: Reprodução/ TV Corinthians / Estadão Conteúdo

A diretoria pagou US$ 700 mil (cerca de R$ 2,7 milhões) ao Al-Wehda pela multa rescisória e repatriou o técnico Fábio Carille. No elenco, nenhum nome de peso foi contratado ainda. Cinco reforços já foram oficializados: o lateral-direito Michel Macedo, os volantes Richard e Ramiro e os atacantes Gustavo Mosquito e André Luis. Gustavo, o Gustagol, volta de empréstimo. O meia Sornoza está acertado. Luan, do Atlético-MG, e o centroavante argentino Mauro Boselli estão na mira.

Palmeiras tenta segurar suas estrelas

 

O Palmeiras já acertou para a próxima temporada com os atacantes Carlos EduardoFelipe Pires e Arthur Cabral, com o meia Zé Rafael, o volante Matheus Fernandes, além de ter assegurado a permanência do lateral Mayke. O time também sonha em trazer por empréstimo o atacante Ricardo Goulart, do Guangzhou Evergrande. A preocupação da diretoria, no entanto, está em segurar os jogadores do atual elenco, como já foi falado a respeito de Dudu e Felipe Melo. Os veteranos Fernando Prass, Jaílson e Edu Dracena tiveram os contratos renovados a pedido do técnico Felipão. Marcos Rocha, que pertence ao Atlético-MG, negocia para seguir no clube.

Pablo chega para vestir a 9 no São Paulo

 

O atacante Pablo é o novo reforço do São Paulo para a temporada 2019.
 
 
O atacante Pablo é o novo reforço do São Paulo para a temporada 2019.
Foto: Divulgação/São Paulo FC / Estadão Conteúdo

O São Paulo ganhou a disputa com diversos clubes do Brasil e do exterior e acertou com o atacante Pablo, revelação do Athletico-PR. Também trouxe o goleiro Tiago Volpi, o lateral-direito Igor Vinicius e o lateral-esquerdo Léo Pelé. Os reforços, no entanto, não devem parar por aí. O clube está atrás de um volante, um meia e um atacante. Hernanes é o atual sonho de consumo. Por outro lado, deixaram o clube o goleiro Sidão, o lateral-direito Auro e os atacantes Roni e João Paulo.

Valdivia é o nome da vez no Santos

 

O Santos acertou com o técnico argentino Jorge Sampaoli para 2019. Ele substituirá Cuca, afastado para tratar problema de saúde. O presidente José Carlos Peres falou que pode tentar trazer o meia Valdivia, ex-Palmeiras e que está no Colo-Colo. O clube também está preocupado com a perda de jogadores. O centroavante Gabriel, o Gabigiol, teve o vínculo de empréstimo encerrado. O goleiro Vanderlei e o atacante Bruno Henrique estão na mira de outros clubes. Os dirigentes ainda estão negociando com a Sampdoria pela renovação do empréstimo do lateral-esquerdo Dodô, que termina agora em dezembro.

Flamengo sonha com Gabigol

 

O Flamengo sonha alto, mas ainda não contratou ninguém. Trouxe o técnico Abel Braga e Paulo Pelaipe, para ser o novo gerente de futebol, mas jogador que é bom, nada. Tenta a contratação dos zagueiros Dedé (o Cruzeiro diz que não vende) e Rodrigo Caio e de Gabigol. O atacante está quer atuar no Rubro-Negro, mas o alto valor pedido pela Inter de Milão pode impedir. O Fla também está de olho no lateral-esquerdo Dodô, que pertence à Sampdoria e ainda não renovou com o Santos.

Bruno César é o novo reforço do Vasco

O Vasco já acertou com o meia Bruno César e o atacante Ribamar. O ex-jogador de Palmeiras e Corinthians, que estava no Sporting, retorna ao Brasil com a missão de liderar a equipe carioca em campo. Também estão apalavrados os laterais-direitos Cáceres e Cláudio Winck e o lateral-esquerdo Danilo Barcelos. A diretoria tenta a renovar com o zagueiro Leandro Castán, que foi sondado pelo Corinthians. A principal baixa é a do goleiro Martin Silva, que está a caminho do Libertad. O volante Desábato jogará pelo Cerezo Osaka, do Japão. Kelvin, Fabricio, Giovanni Augusto, Lenon e Andrés Rios não ficarão.

 

Diniz encara Fluminense em reconstrução

A principal contratação foi o técnico Fernando Diniz. O treinador terá o trabalho de implantar sua filosofia tática e também de reconstruir a equipe após a saída de Richard e Sornoza (Corinthians), Ayrton Lucas (Spartak Moscou) e Marcos Junior (Yokohama Marinos). A crise política e financeira atrapalha as contratações. O zagueiro Matheus Ferraz(América-MG) está perto e o meia-atacante colombiano Yony González(Junior Barranquilla) assinou pré-contrato com o clube.

Camisa 1 terá forte disputa no Botafogo

O goleiro Diego Cavalieri assina contrato com o Botafogo para 2019.
 
 
O goleiro Diego Cavalieri assina contrato com o Botafogo para 2019.
Foto: Divulgação/Botafogo / Estadão Conteúdo

O time vive indefinições em praticamente todos os setores. A camisa 1 terá nova disputa após a aposentadoria de Jefferson e a ida de Saulo para o Vila Nova. A diretoria foi atrás do experiente Diego Cavalieri, ex-Palmeiras, para disputar posição com Gatito Fernández. Aos 36 anos, Cavalieri ficou praticamente parado este ano, após ser dispensado pelo Fluminense no fim de 2017 e não emplacar no Crystal Palace inglês. O Alvinegro também contratou o volante Alan Santos, que chega por empréstimo do Tigres mexicano, e o meia Ferrareis, que estava no Figueirense. O Botafogo perdeu Matheus Fernandes, uma de suas revelações, para o Palmeiras.

Réver volta a ser o xerife do Atlético-MG

Zagueiro Réver assina com o Atlético-MG até o fim de 2021
 
 
Zagueiro Réver assina com o Atlético-MG até o fim de 2021
Foto: Reprodução Twitter Atlético-MG / Estadão Conteúdo

O técnico Levir Culpi indica mudanças no elenco para a pré-Libertadores. Por enquanto, a movimentação mais importante foi o retorno do zagueiro Réver. O defensor Leonardo Silva renovou contrato até o fim do Campeonato Mineiro e depois terá cargo na gestão do clube. A diretoria está para confirmar a chegada do lateral-direito Guga, do Avaí. O lateral Marcos Rocha pode ser vendido ao Palmeiras e o clube avalia a contratação do atacante argentino Gigliotti, do Independiente.

No Cruzeiro, objetivo é manter o elenco

As duas laterais, além de um atacante de velocidade, são as prioridades do técnico Mano Menezes. Entre os alvos estão alguns santistas, como o meia Diego Pituca, o lateral Dodô e o atacante Bruno Henrique. O desafio é manter no elenco o meia Thiago Neves. O Grêmio quer trazer o jogador, mas recusou a ideia de envolver na troca o atacante Luan. O Cruzeiro também tenta segurar o zagueiro Dedé, que desperta o interesse do Flamengo. Por outro lado, o zagueiro Léo renovou por mais dois anos.

Já o atacante Rafael Sóbis negocia a rescisão de contrato. Em 2019, ele quer ter mais oportunidades e pode ir para Goiás ou Inter.

Marcelo Grohe deixa o Grêmio

O Grêmio passa por uma reestruturação. O clube gaúcho fechou a venda do goleiro Marcelo Grohe para o Al Ittihad, da Arábia Saudita, e ainda não trouxe um novo executivo de futebol para a vaga de Andre Zanotta. A diretoria tem avaliado quatro candidatos ao cargo. A tendência é o clube ir atrás de pelo menos cinco jogadores. O nome mais encaminhado é o volante Rômulo, do Flamengo, apontado como substituto de Ramiro, negociado com o Corinthians.                                                                                                                                                                                                             Internacional busca um 'novo Damião'                                                                                                                                                                                              O time de Odair Hellman, confirmado até o final de 2019 após as eleições presidenciais, busca um substituto para Leandro Damião, que se transferiu para o japonês Kawasaki Frontale. Os principais nomes são Guilherme Paredes (Coritiba) e Luiz Adriano (Spartak Moscou). O clube também está de olho no atacante Neílton (Vitória) e no volante Elias(Atlético-MG). O clube trata com o Palmeiras a permanência de Fabiano, mas o clube paulista descarta um novo empréstimo e só aceita a venda.

Fonte: Portal Terra/ Estadão 

 

 

Argentino também exaltou o português Cristiano Ronaldo, da Juventus.

O atacante Lionel Messi afirmou nesta quinta-feira que gostaria de voltar a jogar ao lado de Neymar no Barcelona. No entanto, o craque argentino admitiu que o retorno do brasileiro ao time catalão é improvável, em entrevista ao jornal espanhol Marca. 

"Acho complicado. Seria ótimo se ele voltasse pelo que ele significa como jogador para o clube e também para o vestiário. Somos amigos e vivemos coisas muito lindas no time, outras nem tanto, mas passamos muito tempo juntos. Vejo que seria muito difícil que ele saísse de Paris. O PSG não vai deixar que levem Neymar", declarou Messi.


Juntos, o argentino e o brasileiro conquistaram diversos títulos no Barcelona entre 2013 e 2017, incluindo uma Liga dos Campeões, um Mundial de Clubes da Fifa e dois troféus do Campeonato Espanhol. Neymar deixou o clube espanhol em agosto do ano passado para se tornar a maior aposta do Paris Saint-Germain para os próximos anos. 

Messi também foi questionado na entrevista sobre seu maior rival. E exaltou Cristiano Ronaldo, que deixou o Real Madrid antes do início da temporada europeia para reforçar a Juventus, na Itália. Com sua saída do futebol espanhol, o português praticamente acabou com a disputa interna entre os dois craques pelos holofotes na Espanha.

"Cristiano faria falta em qualquer equipe que deixasse. Ele faz muitos gols em cada temporada. Este período em que vivemos juntos na mesma liga, com cada um tentando ganhar com sua equipe, foi lindo. Cristiano foi um grande jogador para a liga e para o Real Madrid, esses duelos eram muito bonitos. Nossa rivalidade foi muito saudável", disse Messi.

O argentino recusou educadamente o "desafio" proposto pelo rival de deixar o Barcelona e reeditar a rivalidade no futebol italiano. "Não preciso de mudança porque já estou na melhor equipe do mundo. Meus objetivos se renovam ano a ano. Não preciso mudar de time ou de liga para alcançar os meus novos objetivos."

O jogador do Barcelona comentou ainda um possível reencontro com Joseph Guardiola, com quem fez história no clube. Messi exaltou a possibilidade, mas admitiu que voltar a trabalhar com o treinador seria improvável.

 

Fonte: mg.superesportes

 

Além de Neymar, apenas Coutinho, em quinto, representa o Brasil no top10

Com apenas 19 anos, Kylian Mbappé já tem em seu currículo dois Campeonatos Franceses, uma Copa da França, uma Copa da Liga Francesa e, o título mais recente e importante, uma Copa do Mundo. Por conta desses resultados, além do bom desempenho apresentado em todos eles, o jovem foi avaliado em 216,5 milhões de euros (R$ 911 milhões) pelo CIES Football Observatory, sendo, então, o jogador mais valioso do mundo. 

O valor o fez desbancar o primeiro colocado do ano passado, Harry Kane, que agora ocupa a segunda posição do ranking, valendo 197,3 milhões de euros (R$ 830 milhões), um valor bem abaixo. O brasileiro Neymar vem logo atrás, com um valor de mercado estipulado em 197 milhões de euros (R$ 829 milhões). Enquanto Kane atua no Tottenham, do futebol inglês, tanto Mbappé quanto Neymar jogam no francês, pelo Paris Saint-Germain

Vale lembrar que esse estudo feito pelo CIES Football Observatory apenas considera os jogadores das principais ligas europeias. Completando o top 5 estão Mohamed Salah, do Liverpool, com 173 milhões de euros (R$ 728 milhões), e outro brasileiro, Philippe Coutinho, do Barcelona, com 171,3 milhões de euros (R$ 720 milhões).


O top 10 ainda tem Messi, Sterling, Lukaku, Dele Alli e Griezmann, sendo que Cristiano Ronaldo, que atualmente joga na Juventus, ficou fora do top 10, apresentando um valor de mercado de 123,6 milhões de euros (R$ 520 milhões).

Confira abaixo a lista dos dez jogadores mais valiosos do mundo:

1 – Kylian Mbappé (Paris Saint-Germain) – 216,5 milhões de euros

2 – Harry Kane (Tottenham) – 197,3 milhões de euros

3 – Neymar (Paris Saint-Germain) – 197 milhões de euros

4 – Mohamed Salah (Liverpool) – 173 milhões de euros

5 – Philippe Coutinho (Barcelona) – 171,3 milhões de euros

6 – Lionel Messi (Barcelona) – 170,6 milhões de euros

7 – Raheem Sterling (Manchester City) – 164,6 milhões de euros

8 – Romelu Lukaku (Manchester United) – 164,3 milhões de euros

9 – Dele Alli (Tottenham) – 163,4 milhões de euros

10 – Antoine Griezmann (Atlético de Madrid) – 157,7 milhões de euros


 

Goleiros

Entre os goleiros mais valiosos do mundo, o Brasil lidera a lista com o representante Ederson, do Manchester City, que tem valor estimado em 102 milhões de euros (R$ 429 milhões). Depois dele, em segundo lugar, Ter Stegen, do Barcelona, com valor de mercado de 99,1 milhões de euros (R$ 417 milhões), seguido por outro brasileiro, Alisson, que atua no Liverpool, com 90,8 milhões de euros (R$ 382 milhões).

 

 

Fonte: df.superesportes

Após vitória sobre Jeremy Stephens, no último dia 28, o ex-campeão ganhou força para voltar a disputar o cinturão da categoria dos penas e afirmou que quer uma superluta

José Aldo entrou no octógono diante do perigoso Jeremy Stephens, no UFC Calgary,  sob uma forte pressão, após duas derrotas seguidas para Max Holloway, atual campeão da divisão dos penas. Contudo, ex-campeão precisou de apenas um round para espantar a má fase e nocautear o norte-americano para voltar a triunfar no Ultimate. Ainda no cage, o brasileiro desabou em lágrimas e não conteve a emoção.

- Tinha uma pressão, vínhamos de duas derrotas. Eu estava ali para vencer, não queria saber qual seria o resultado. Eu só queria a vitória. Acho que a emoção foi por fatores nossos, que temos em mente, dentro da cabeça. Eu estava muito bem treinado, focado e sabia que o resultado viria. Acho que a pressão não vinha da mídia, dos fãs, de nada. Eu fiz a minha história, não tem como apagar, já tenho um nome, um legado. Era uma coisa minha, da minha família e pessoas bem próximas que sabem qual foi a emoção que eu passei ali dentro. Essa vitória trouxe um conforto para mim e para eles. Era isso que queria, vencer... E logo depois veio o aniversário da minha filha, queria dar esse presente para ela. A emoção foi completa por isso - contou Aldo em coletiva imprensa, afirmando que ainda não sabe qual vai ser o próximo passo na divisão dos penas.


- Estamos esperando para ver o que vai acontecer. Eu torço pela recuperação do Max Holloway e que ele possa voltar a lutar. Eles (UFC) estão pensando em fazer uma luta diretamente pelo título, o que é nada mais justo. Tanto ele como o Brian (Ortega) estão nas cabeças. É difícil falar disso, temos que saber o que vai acontecer. Vamos ver como vai ser a recuperação do Max, para ver a medida que iremos tomar - destacou.

O "Campeão do Povo" ainda analisou o confronto com Stephens e o golpe certeiro que derrubou o adversário, além de falar sobre Brian Ortega, a mensagem de apoio de Conor McGregor, a chance de realizar superlutas nos leves, o desejo de encerrar como campeão e o corte de peso para o UFC Calgary - afirmando que bateu o peso bem e fez um "teatro".

Agora eu posso falar realmente aquilo que eu passei na semana da luta. Eu sabia que essa luta seria muito difícil durar os cinco rounds. O Jeremy (Stephens) é um cara muito duro, que tem uma pegada muito forte na mão. Qualquer um dos dois que errasse, a luta poderia acabar. Então, graças a Deus, eu pude acabar com a luta na primeira oportunidade. Ele me acertou bons golpes, mas eu pude assimilar, segurar a onda e acertei bons golpes. Na primeira oportunidade, pude encaixar um bom golpe e encerrar a luta.

- Mensagem de apoio de Conor McGregor

Eu também fiquei feliz. O gesto faz parte, não só eu, mas todos os que conhecem a minha história sabem da minha felicidade. Acho que isso é espírito da luta, ela nos ensina isso.

- Brian Ortega como próximo adversário

O Brian é um grande atleta, mas aí, eu deixo isso muito mais nas mãos do Dedé, porque ele entende mais sobre isso. Eu chego lá dentro e só luto. E não vi as últimas lutas dele, até porque eu nem gosto de assistir luta. Eu vejo futebol, futebol americano e NBA, que eu tenho uma paixão muito grande. Agora na luta, se não tiver alguém lutando da academia... Geralmente, eu nem assisto ao evento. Eu deixo sempre para os meus treinadores, eles sempre procuraram passar os melhores momentos de lutadores que eu posso no futuro lutar. Nessa parte, eu estou certo com o Dedé, o que ele achar, eu tô com ele.

- Se aposentar como campeão e superluta nos leves

O plano não segue o mesmo, pelo fato de querer ser campeão de novo. Acho que estamos próximos, nunca saímos dali de perto. Essa luta mostrou a minha qualidade, o meu potencial e se eu conseguir o título, eu paro como campeão. Penso sim (ir em busca de uma luta no peso-leve). Não pelo corte de peso, mas para fazer uma grande luta na minha carreira. Quero me testar com outros atletas de outras categorias. Estou esperando a definição da divisão dos penas para tomarmos a decisão.

- Corte de peso para o UFC Calgary

Geralmente, eu sou um cara que bato o peso mais fácil da academia. Não tenho tantas dificuldades, eu fico no peso quase sempre. De manhã, antes da pesagem, eu faço um teatro, todo mundo já sabe que eu vou fazer e eu vou bater o peso. Eu sou um cara zoador (risos). Teve uma vez que o Dedé tirou todos os relógios do quarto, celular de todo mundo para eu não ter o controle do tempo. Então, eu quero fazer a última banheira, descer e pesar. Não tenho esse problema de ficar batendo o peso. 

 

 

Por: Yago Rédua/Lance

 

 

 

Galo de Campina Grande parte para as semifinais da Série D e confirma o acesso para a terceira divisão nacional no próximo ano

Em jogo válido pelas quartas de final do Campeonato Brasileiro, ocorrido na tarde deste domingo (8), no Estádio Centenário, em Caxias do Sul, o Galo venceu o time do Caxias na partida de volta, com um placar de 3 a 1, avançando para as semifinais e garantindo vaga na Série C de 2019.

O primeiro gol do jogo, aos 16 minutos do primeiro tempo, foi do time da casa. Júnior Alves, no escanteio, subiu sozinho e abriu o placar. Logo em seguida, aos 33 minutos, Brumati aproveitou a cobrança de escanteio feita por Marcelinho e, de cabeça, empatou o jogo no Estádio Centenário.

O segundo tempo começou bem para o time alvinegro. Carlos Copetti marcou o segundo gol aos dois minutos. Na terra dos pampas e com uma temperatura de aproximadamente 13ºC, o clima esquentou em campo e fora dele.

Depois do time trezeano marcar o terceiro gol, aos 39 minutos do segundo tempo, com contra-ataque feito por Dedé, torcedores e jogadores do Caxias agrediram os jogadores reserva do Treze, que ficaram acuados na entrada do vestiário. Houve ainda invasão de campo e, para evitar situações piores, o árbitro encerrou a partida aos 53 minutos.

Com a vitória trezeana, o time parte para as semifinais da Série D e confirma o acesso para a terceira divisão nacional no próximo ano.

*Com Fernanda Figueiredo, do Jornal Correio da Paraíba

Com este resultado, a seleção europeia irá enfrentar o Brasil nas quartas de final do Mundial da Rússia, o confronto contra a Seleção Brasileira será realizado na proxima sexta-feira, ás 15 horas (de Brasília), em Kazan.

A Bélgica mostrou porque é considerada uma das favoritas na Copa do Mundo e garantiu o passaporte para as quartas de final com um gol no último lance da partida. O time de Roberto Martínez saiu perdendo por 2 a 0, mas buscou a virada e bateu o Japão por 3 a 2 nesta segunda-feira. Jan Vertonghen, Marouane Fellaini e Nacer Chadli fizeram os gols da classificação belga. Genki Haraguchi e Takashi Inui fizeram os tentos da equipe nipônica em Rostov.

Com o resultado, a seleção europeia irá enfrentar o Brasil nas quartas de final do Mundial da Rússia. O confronto contra a Seleção Brasileira será realizado na sexta-feira, ás 15 horas (de Brasília), em Kazan. Já os nipônicos voltam para a casa após quase conseguiram sua primeira classificação na história para as quartas.

O jogo


Japão começou surpreendendo os belgas e pressionou a saída de jogo da equipe de Roberto Martínez, dificultando a troca de passes do seu adversário. A estratégia funcionou e, a um minuto. Kagawa finalizou, entretanto, a bola foi para fora. Mesmo com menos posse de bola, os Samurais Azuis iam para o ataque trabalhando com calma.

A equipe europeia encontrava uma marcação fui forte dos asiáticos, que conseguiam bloquear os chutes, e sua primeira oportunidade foi um arremate de fora da área de Witsel aos 15 minutos. Conforme o tempo passou, os Diabos Vermelhos passaram a conseguir ficar com a bola e pressionaram os seus adversários algumas vezes.

Uma das melhores chances da Bélgica foi aos 25 minutos. Após cruzamento, Lukaku recebeu a bola dentro da pequena área, contudo a marcação conseguiu atrapalhar o atacante do Manchester United e o goleiro Eiji Kawashima ficou com a bola, tirando o perigo.

Logo em seguida, aos 26, Hazard recebeu bola de fora e mandou uma bomba. O arqueiro japonês foi bem no lance e espalmou para a lateral. A resposta nipônica veio aos 30 minutos. Nagatomo fez uma boa jogada pela esquerda e cruzou. Inui cabeceou, mas a bola ficou na mão de Courtois.

Enquanto os belgas chegavam ao ataque e não conseguiram criar tanto perigo na reta final da primeira etapa, o Japão quase abriu o placar aos 44 minutos. Nagatomo cruzou, Osako tentou dominar e a bola foi em direção à meta dos europeus. Courtois foi mal e deixou a bola passar por baixo de sua perna, entretanto se recuperou no lance.

Na volta do intervalo, o time de Akira Nishino foi fatal no contra-ataque. Após roubar bola na entrada da área, Inui toca para Kagawa, que lança nas costas de Vertonghen. O zagueiro belga não consegue fazer o corte e Haraguchi ficou com a bola dentro da área e bateu cruzado.

Os Diabos vermelhos reagiram logo em seguida. Aos quatro minutos, Hazard mandou uma bomba na trave direita da meta japonesa. Contudo, quem voltou a balançar as redes adversárias foi o Japão. Kagawa pegou a sobra de um chute, tirou o marcador e tocou para Inui finalizar no canto esquerdo do goleiro.

A equipe belga ficou atordoada e passou a encontrar dificuldades para chegar ao ataque. Em uma das poucas chances, aos 16, Meunier cruzou da linha de fundo e Lukaku cabeceou muito perto. O terceiro gol japonês quase veio aos 19. Sakai cruzou rasteiro da direita, Courtois tirou com o pé e Osako desperdiça a chance de aumentar.

O time de Roberto Martínez começou a pressionar e marcou o seu primeiro gols aos 25 minutos. Após cobrança de escanteio, o jogador nipônico tentou afastar, mas o bicão ficou dentro da área e Vertonghen cabeceou tentando colocar a bola no meio, mas ela tomou a direção da meta defendido por Kawashima e entrou encobrindo o goleiro.

O gol do empate saiu aos 28 minutos. Hazard fez um belo cruzamento e Fellaini cabeceou do meio da área. A partida estava em 2 a 2.

Mesmo com o baque sofrido, o Japão não abriu mão da partida. Aos 30, a defesa belga bobeou, Inui fez jogada individual e finalizou bloqueado. Dois minutos depois, Sakai cruzou, Kompany tirou e Kagawa chutou para fora na sobra. Já aos 38, Honda recebeu passe em profundidade, mas arrematou errado.

Se Eiji Kawashima foi mal no lance do primeiro gol belga, ele brilhou aos 40 minutos.Primeiro Chadli cabeceou a queima roupa e o goleiro defendeu. Em seguida, Lukaku cabeceou e o arqueiro japonês voltou a aparecer. Já aos 42, ele defendeu um bom chute de Vertonghen.

Aos 45 minutos, quase veio o gol do triunfo do time de Akira Nishino. Depois de cruzamento, Witsel fez o corte e quase mandou contra sua própria meta. Já aos 48, Honda bateu falta com perigo, mas Courtois defendeu.

O gol da vitória veio em contra-ataque fatal. De Bruyne arrancou da entrada da área do campo defensivo, passou para Lukaku, que deixou Chadli com o gol aberto apenas precisando empurrar.

FICHA TÉCNICA

BÉLGICA 3 X 2 JAPÃO

Local: Arena Rostov, em Rostov (Rússia)

Data: 2 de julho de 2018 (segunda-feira)

Horário: 15h (de Brasília)

Árbitro: Malang Diedhiou (Senegal)

Assistentes: Djibril Camara (Senegal) e El Hadji Samba (Senegal)

Público: 41.466

Cartões amarelos: (Bélgica) Gaku Shibasaki (Japão)

Cartão vermelho: não teve

GOLS: BÉLGICA: Jan Vertonghen, aos 25, Marouane Fellaini, aos 28, e Nacer Chadli, aos 49 do segundo tempo JAPÃO: Genki Haraguchi, aos dois, e Takashi Inui, aos seis da segunda etapa

BÉLGICA: Thibaut Courtois; Toby Alderweireld, Vincent Kompany e Jan Vertonghen; Thomas Meunier, Kevin de Bruyne, Alex Witsel e Yannick Ferreira-Carrasco (Nacer Chadli); Dries Mertens (Marouane Fellaini), Eden Hazard e Romelu Lukaku

Técnico: Roberto Martínez

JAPÃO: Eiji Kawashima; Hiroki Sakai, Maya Yoshida, Gen Shoji e Yuto Nagatomo; Takashi Inui, Gaku Shibasaki (Hotaru Yamaguchi), Genki Haraguchi (Keisuke Honda) e Makoto Hasebe; Shinji Kagawa e Yuya Osako

Técnico: Akira Nishino

 

 

Fonte: Df.superesportes

Foi a partida mais dura da seleção brasileira até agora, onde México não esperou o Brasil; começou o jogo pressionando, marcando o Brasil na frente e dificultando a saída de bola.
A seleção brasileira encontrou um adversário difícil e ousado, mas venceu o México por 2 a 0 e avançou às quartas de final da Copa do Mundo. Neymar abriu o placar e Firmino, já nos minutos finais, garantiu a classificação. O Brasil espera o vencedor de Bélgica e Japão, que se enfrentam ainda hoje, em Rostov.

Foi a partida mais dura da seleção brasileira até agora. O México não esperou o Brasil; começou o jogo pressionando, marcando o Brasil na frente e dificultando a saída de bola. O sistema defensivo brasileiro, no entanto, fez uma partida segura e, apesar dos 30 minutos iniciais de pressão, a bola quase não chegou ao goleiro Alisson.

A partida marcou ainda o despertar de Willian. O meio campista fazia uma Copa apagada até o final do primeiro tempo de hoje. Na segunda etapa, finalmente fez o que se esperava dele. Com jogadas em velocidade pela direita e cortando para o meio, Willian abriu a defesa mexicana e participou do primeiro gol, dando a assistência para Neymar abrir o placar.

O jogo

O começo do jogo mostrou um México mais ofensivo, mais presente na área brasileira. O time mexicano marcava a saída de bola do Brasil na origem, dificultando o trabalho dos armadores das jogadas da seleção brasileira. O time do técnico Juan Carlos Osorio começou a partida mais ofensivo e perigoso; e o Brasil perdia a bola com facilidade. O México cercava a área brasileira mas o goleiro Alisson trabalhou pouco. Os chutes e jogadas próximas ao gol eram neutralizados pela defesa brasileira.

Aos 24 minutos, o Brasil finalmente entrou na área com perigo. Neymar entrou na área pelo lado esquerdo e tentou cruzar para o meio, mas Ochoa afastou parcialmente. O Brasil tentou outra finalização em sequência, com Philippe Coutinho, mas a bola subiu demais.

Após esse ataque, o Brasil voltou à área mexicana com Coutinho e Gabriel Jesus. Os dois tabelaram, Gabriel Jesus bateu para o gol, mas Ochoa espalmou. A partir dos 30 minutos, a seleção brasileira ficou mais solta no jogo, mas o México estava bem armado na defesa e continuava controlando a partida.

Segundo tempo começa com gol

O Brasil começou o segundo tempo mais perigoso. Aos dois minutos, Coutinho tabelou com Neymar e bateu forte para o gol; Ochoa defendeu. Aos cinco, o Brasil chega ao gol, com Neymar. Ele começou a jogada na entrada da área, deu um toque de calcanhar para Willian, que entrou pela esquerda e cruzou rasteiro. Neymar se jogou e empurrou a bola para o fundo do gol.

O Brasil quase ampliou aos 13 minutos, com Paulinho. O volante recebeu na entrada da área e bateu para o gol, mas Ochoa espalmou. Depois do gol, o Brasil melhorou no jogo, se soltando mais com Neymar e, principalmente, com Willian. O camisa 19 do Brasil começava a se soltar no jogo.

Mesmo melhor do que no primeiro tempo e na frente do placar, o jogo era difícil para o Brasil. Por várias vezes a defesa não conseguia sair jogando e precisava afastar com chutões. O México avançava e o Brasil, recuado, esperava a oportunidade para os contra-ataques. E aos 42 minutos, o Brasil teve a oportunidade que queria. Em contra-ataque rápido, Neymar invadiu a área pela esquerda e cruzou rasteiro para Firmino, que havia acabado de entrar. O atacante só precisou escorar para o fundo das redes e fazer a torcida respirar aliviada.

O México volta para casa como sempre: nas oitavas de final. É a sétima vez seguida que o time mexicano é eliminado nesta fase. Em 2018, chocou o mundo ao vencer a Alemanha na partida de estreia.

 

Fonte: Jornaldeluzilandia

Meia-atacante já foi especulado em diversos clubes do futebol europeu e a equipe da capital italiana seria mais uma interessada em seu futebol

Segundo o diário italiano "La Gazzetta dello Sport", a Lazio é mais uma interessada em contratar Lucas Paquetá, destaque do Flamengo. De acordo com a publicação, o time italiano estaria preparando uma boa oferta para levar o camisa 11 da Gávea.

Ao que tudo indica, o Liverpool, da Inglaterra, é o favorito a ficar com o jogador e estaria disposto a pagar a multa rescisória, de cera de R$ 217 milhões. O Flamengo já está com uma conversa agendada para prorrogar o vínculo de Paquetá até 2022 e aumentar esse multa para algo que gire em torno de R$ 350 milhões. Assim, o Flamengo pode ficar mais tranquilo em relação ao jogador.

- A situação do Paquetá é assim. Ele tem uma multa estipulada, se um clube chegar a pagar e multa não há negociação. A multa existe justamente para proteger o clube desse tipo de situação. Se algum clube chegar e pagar a multa, leva o jogador. Caso contrário, vai ter que fazer uma proposta e trabalhar muita coisa nessa proposta. Acho pouco provável que Paquetá venha ser negociado por algum valor inferior a multa contratual. Gostamos muito do jogador e acreditamos que ele tem muito para dar ao Flamengo ainda. Então, a gente espera que ele fique com a gente por bastante tempo ainda - afirmou Ricardo Lomba, vice de futebol do Flamengo, ao site " Torcedores.com". 

O Valencia, da Espanha, tem a preferência de compra pelo jogador, desde que cubra qualquer oferta. Contudo, com os valores alcançados em contrato, dificilmente seu destino será a equipe espanhola, ex-clube do goleiro Diego Alves.

 

Fonte: portal lance

 

Pagina 1 de 26
JR Esquadrias