Esportes (322)

Alvinegro sai na frente, mas perde por 2 a 1 e cai logo na primeira fase

O Botafogo protagonizou um grande vexame neste início de temporada. O Alvinegro foi eliminado da primeira fase da Copa do Brasil ao ser derrotado, de virada, pela Aparecidense por 2 a 1, em partida disputada na noite desta terça-feira, no estádio Anibal Toledo. Agora, a equipe goiana vai enfrentar o Cuiabá, que despachou o Aimoré-RS.

 
O resultado foi justo porque o Botafogo foi um time confuso que conseguiu sair na frente do marcador, mas foi superado pela equipe de Goiás, que mostrou muito mais organização do que o mostrado pelo Alvinegro de General Severiano. Rodrigo Pimpão marcou no primeiro tempo para o time carioca, mas a Aparecidense voltou melhor para a etapa final e acabou conseguindo fazer história ao despachar o Botafogo.
 
O jogo
 
Armado com três zagueiros, o Botafogo começou a partida no ataque. E logo aos seis minutos, o Alvinegro carioca marcou o primeiro gol. João Paulo fez lançamento pelo meio, Rodrigo Pimpão ganhou da zaga e encobriu o goleiro Busatto.  O atacante voltou a marcar depois de longo jejum, pois não fazia gol desde agosto do ano passado.
 
Só depois de sofrer o gol é que a Aparecidense passou a se preocupar com o ataque. Aos 15 minutos, Wagner arriscou de fora da área, Jefferson defendeu parcialmente, mas Nonato que apanhou o rebote, estava em posição irregular. Três minutos depois, após rebatida de Igor Rabello, Thiago Ulisses experimentou de longe, mas mandou para fora.
O Botafogo só voltou a incomodar aos 23 minutos em lançamento de Dudu Cearense para Rodrigo Pimpão que investiu pela direita, mas cruzou errado. Logo depois, o goleiro Busatto teve de sair de soco para evitar a penetração de Brenner. A Aparecidense revidou com um chute perigoso de Wagner que encobriu o travessão defendido por Jéfferson.
 
Aos 30 minutos, o time de General Severiano teve a chance de ampliar em cobrança de falta na entrada da área, mas a cobrança de João Paulo encobriu o travessão.
 
O Botafogo criou outra boa chance aos 35 minutos, quando Felipe Costa falhou ao tentar dominar a bola e permitiu que Rodrigo Pimpão investisse pela esquerda. O atacante cruzou para a entrada de Brenner, mas o goleiro Busato saiu bem e aliviou o perigo. Um minutos depois, após jogada na área goiana, Arnaldo bateu, a bola desviou na zaga e sobrou para Pimpão encher o pé e mandar por cima.
 
Aos 42 minutos, Pimpão recebeu na esquerda e fez lançamento perfeito para Luiz Fernando, livre na área, mas o atacante concluiu muito mal.
 
A Aparecidense voltou mais empolgada para o segundo tempo e logo chegou ao empate, logo aos dois minutos. Everton cruzou e o veterano Nonato se aproveitou da indecisão de Marcelo para cabecar sem chances para Jefferson. Animado com o empate, o time goiano partiu para buscar a vaga e quase complicou a vida do time carioca aos oito minutos em chute de Alex Henrique que obrigou o goleiro do Botafogo a defender em dois tempos, quase permitindo a entrada de Nonato.
 
O técnico Felipe Conceição decidiu trocar o ineficiente Brenner por Kieza para tentar sair do cerco imposto pela equipe goiana, mas o Botafogo encontrava muita dificuldade para pressionar. Logo depois, o treinador alvinegro trocou Dudu Cearense por Rodrigo Lindoso para tentar dar mais mobilidade ao time.
 
Só aos 18 minutos é que o Botafogo voltou a ameaçar em cruzamento fechado de Pimpão que quase surpreendeu o goleiro Busatto.
 
O time carioca encontrava cada vez mais dificuldade para organizar jogadas ofensivas e tentava administrar o resultado, uma vez que o empate garantiria a vaga.
 
Aos 37 minutos, Rodrigo Pimpão reclamou acintosamente de uma falta não marcada pelo árbitro e acabou recebendo cartão vermelho. Logo depois, a Aparecidense marcou o segundo gol. Após cruzamento na área, Gustavo Ramos cabeceou sem chances de defesa para Jefferson.
 
Com um jogador a menos e em desvantagem no placar, o Botafogo partiu de forma desesperada para buscar o gol do empate que evitaria a eliminação, mas apesar do esforço de Carli e Igor Rabello que se mandaram para o ataque, a Aparecidense conseguiu segurar o resultado..
 
APARECIDENSE 2 X 1 BOTAFOGO
 
APARECIDENSE
Busatto; Everton, Felipe, Mirita e Helder; Uederson, Wagner, Tiago Ulisses (Cristian) e Alex Henrique (Gustavo Ramos); Aleilson (Kaio Wilker) e Nonato
Técnico: Márcio Azevedo
 
BOTAFOGO
Jefferson; Joel Carli, Marcelo e Igor Rabello; Arnaldo,  Dudu Cearense (Rodrigo Lindoso), João Paulo, Luiz Fernando (Renatinho) e Gilson; Rodrigo Pimpão e Brenner (Kieza)
Técnico: Felipe Conceição
 
Local: Estádio Anibal Batista de Toledo, em Aparecida de Goiânia (GO)
Data: 6 de fevereiro de 2018 (Terça-feira)
Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza (SP)
Assistentes: Alex Ang Ribeiro (SP) e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (SP)
Cartão Amarelo: Wagner, Kaio Wilker (Apa);Gilson, Luiz Fernando, Arnaldo(Bota)
Cartão Vermelho: Rodrigo Pimpão(Bota)
GOLS: Rodrigo Pimpão, aos 6min do 1ºT; Nonato, 2, Gustavo Ramos, aos 39min do 2ºT
 
Fonte: Mg.superesportes
Ronaldo Jacaré acertou forte chute alto e derrotou Derek Brunson por nocaute técnico
 
Em seu retorno ao octógono, Ronaldo Jacaré venceu o norte-americano Derek Brunson por nocaute no UFC, na madrugada deste domingo, no UFC Charlotte, nos Estados Unidos. Com o resultado, o lutador encerrou o jejum de vitórias brasileiras neste ano. O País vinha de nove derrotas consecutivas na competição nestas primeiras semanas de 2018.
 
Com a boa performance, Jacaré repetiu o resultado obtido sobre Brunson na luta que disputaram em 2012, ainda pelo Strikeforce. O brasileiro, contudo, vinha de derrota por nocaute para Robert Whitakker, atual campeão dos pesos médios (até 84 kg), em sua última luta, ainda em abril do ano passado.
 
O triunfo do último domingo credencia Jacaré a disputar o cinturão dos pesos médios nos próximos meses. O brasileiro é o atual número 3 do ranking da sua categoria. "Me sinto bem. Quatro meses atrás eu estava no hospital. Minha esposa ia ao hospital me dar banho", lembrou o lutador, ao se referir às duas cirurgias que realizou em 2017.
 
Para voltar ao octógono com vitória, Jacaré precisou de menos de quatro minutos para superar o adversário. Um forte chute de perna direita na cabeça derrubou Brunson, encerrando o duelo, que até então parecia equilibrado.
 
Após a luta, o brasileiro evitou falar sobre o futuro. Antes do duelo, ele já havia indicado que não queria projetar a briga pelo cinturão. "Não quero comentar sobre o cinturão, até porque quanto mais eu falo, mais ele corre de mim. Eu quero lutar, vencer e andar para frente", dissera Jacaré, antes do nocaute deste domingo.
 
CARD PRINCIPAL
 
Ronaldo Jacaré derrotou Derek Brunson por nocaute aos 3m50s do 1º round
Andre Fili derrotou Dennis Bermudez por decisão dividida (29-28, 30-27, 29-28)
Gregor Gillespie derrotou Jordan Rinaldi por nocaute técnico aos 4m46s do 1º round
Drew Dober derrotou Frank Camacho por decisão unânime(29-28, 29-28, 30-27)
 
CARD PRELIMINAR
 
Bobby Green derrotou Erik Koch por decisão unânume (triplo 29-28)
Mirsad Bektic derrotou Godofredo Pepey por nocaute técnico 2m47s do 1º round
Katlyn Chookagian derrotou Mara Borelo Morella por decisão unânime (29-28, 29-28, 30-27).
                                                                                                                                        Randa Markos derrotou Juliana Lima por decisão unânime (triplo 30-27)
Ji Yeon Kim derrotou Justine Kish por decisão dividida (29-28, 28-29, 30-27)
Vinc Pichel derrotou Netto BJJ por decisão unânime (triplo 29-28)
Niko Price derrotou George Sullivan por finalização (mata-leão) aos 4m21s do 2º round
Cory Sandhagen derrotou Austin Arnett por nocaute técnico aos 3m48s do 2º round
 
 
 
Fonte: Pe.superesportes
Minha volta é um projeto de 3 meses para encerrar carreira no fim do Carioca", disse Júlio César...
 
De volta ao Flamengo, Julio César decidiu voltar ao clube que o revelou para o futebol. O retorno, no entanto, tem data de validade. Serão apenas três meses com o objetivo claro de encerrar a carreira no Rubro-negro após a disputa do Campeonato Carioca. Além dos três meses, o goleiro assinou contrato de cavalheiro, o que representa salário simbólico.
 
"Não existe a possibilidade de estender o contrato. Mesmo que tenha a possibilidade jogar e que vá muito bem. Aí pode surgir essa vontade, mas o Flamengo não necessita. Flamengo tem grandes goleiros. E minha volta é um projeto de 3 meses para encerrar carreira no fim do Carioca", disse Júlio César.
 
Antes de ter a palavra, Júlio César escutou as boas-vindas do diretor executivo Rodrigo Caetano, que revelou que o goleiro teria um salário "simbólico.
 
"Partiu do Júlio esse desejo de retornar ao Flamengo e por um prazo determinado [três meses]. Começou a fazer contato, manifestou que sua carreira faltaria realizar esse sonho de retornar. Saída do Muralha abriu essa possibilidade. Se fosse observamos qualquer outro goleiro senão o Júlio não traríamos, mas como é um caso diferente, entendemos que a vinda traria enorme benefícios. Veio por um valor simbólico, o que mostra todo seu amor pelo clube", explicou o dirigente.
 
Julio César ainda não tem data para retornar aos gramados, mas como o objetivo é encerrar a carreira após o Carioca é preciso um pouco de agilidade. Como vinha atuando no Benfica, seu último clube, até o fim do ano, um recondicionamento físico não deverá ser tão demorado.
 
Fonte UOL

Com a insistente investida do Real Madrid em ter Neymar e a possível insatisfação do craque para jogar em Paris, os rumores da saída dele do Paris Saint-Germain se tornam cada vez mais fortes. Por isso, o presidente do clube francês, Nasser Al Khelaifi, fez uma espécie de promessa ao seu camisa 10: se o PSG vencer a Champions League, ele vai deixar o jogador ir para onde ele quiser. É o que garantiu o site "Goal.com".

Conforme o portal, a eventual transferência de Neymar para o Real Madrid está condicionada ao êxito do PSG na competição. Inclusive, as duas equipes são rivais nas oitavas de final da temporada 2017/2018, com o primeiro duelo marcado para 14 de fevereiro, no Santiago Bernabéu, e o segundo no dia 6 de março, no Parque dos Príncipes.

 

Segundo o "Goal.com", nas últimas semanas, o atacante brasileiro voltou a confidenciar a pessoas próximas que mantém vivo o sonho de defender o time merengue. Ele não está insatisfeito na França, mas trabalha com a meta de ser referência do Real no futuro próximo. Além disso, o craque vê a chance de conquistar a sua primeira Bola de Ouro se vestir o uniforme do time espanhol.

O presidente Florentino Pérez, aliás, declarou durante a última premiação da Bola de Ouro, em dezembro do ano passado, em Paris, que Neymar teria tudo para atingir o posto de melhor do mundo se jogasse no Real.

"Neymar teria mais chances de ganhar a Bola de Ouro se fosse jogador do Real Madrid. O Real é um clube que dá aos maiores jogadores o que eles precisam. Todo mundo sabe que eu quis contratá-lo no passado", destacou.

Fonte: Portal Extra

 

A história é antiga: craque o Flamengo faz em casa. E, pela quarta vez, o Mais Querido conquistou o mais importante título de futebol de base do país. A maioria adversária nas arquibancadas foi só mais um obstáculo superado na trajetória de garotos guerreiros e, nesta quinta (25), a vitória por 1 a 0 sobre o São Paulo selou o título.

O primeiro gol saiu antes que os times sequer pensassem no jogo. Com dois minutos de bola rolando, Pepê cobrou escanteio com capricho, Wendel cabeceou na lateral da rede e marcou o único gol.

O São Paulo buscou a vitória e intensificou os esforços no segundo tempo, mas parou na capacidade tática rubro-negra e em belíssimas defesas de Yago.

A vantagem não mudou o estilo rubro-negro de jogar. Com muitos passes nas saídas de bola e escapadas pelas pontas do campo, o Flamengo não se deixou dominar pelo adversário e conseguiu boas jogadas mesmo nos momentos de maior pressão.

Pepê acertou belo lançamento aos 19 e Lucas Silva recebeu, mas acabou finalizando para fora. O autor da assistência do gol apareceu bem também aos 23, ao driblar pela direita e bater cruzado, balançando a rede pelo lado de fora.

A pressão tricolor se insensificou na segunda etapa, mas o Mais Querido não perdeu a forma de jogar e, mesmo com menos posse de bola, não deu espaços para finalizações do adversário.

O preço de nove jogos em 22 dias foi cobrado e Pepê, Bernardo e Bill sentiram dificuldades físicas, sendo substituídos por Patrick, Aderlan e Yuri no decorrer da segunda etapa.

A concentração rubro-negra foi primordial para manter o placar e, no apito final, a trajetória de muita garra chegou ao ápice com a comemoração merecida da Maior Torcida do Mundo. A base vem tetra.

O título de 2018 se soma às conquistas de 1990, 2011 e 2016

 

Foto: Staff Images/Flamengo

Segundo a sentença, a ex-presidente "permaneceu clandestinamente dando ordens na Federação o que facilitou sua atuação criminosa".

O juiz da 7ª Vara Criminal de João Pessoa, Geraldo Emílio Porto, condenou a ex-presidente da Federação Paraibana de Futebol (FPF) a cinco anos de reclusão, em regime semiaberto, e 50 dias-multa, por crime contra o patrimônio - furto duplamente qualificado. Ela é acusada de ter determinado a outro denunciado no processo a subtração de materiais esportivos pertencentes à Federação Paraibana de Futebol, enviados pela CBF. 

De acordo com a sentença do magistrado assinada no último dia 11 de janeiro, os réus terão o direito de recorrer da decisão em liberdade. 

A denúncia foi feita pelo Ministério Público, após inquérito policial, datado de 2015, contra Antônio Alves Gonçalves, Kleber Fábio Pereira de Lima, Genildo Januário e Rosilene Gomes.  

Segundo a sentença, a ex-presidente "permaneceu clandestinamente dando ordens na Federação o que facilitou sua atuação criminosa". Além disso, afirma a sentença: "No que pertine aos motivos dos crimes, injustificáveis, pois a ré agiu motivada pela ganância e pelo lucro fácil, uma vez que comercializava materiais desportivos na Capital paraibana", diz o magistrado. 

 
 
Fonte: Clickpb.

Clube carioca passou pela Portuguesa, nas semifinais, por 3 a 2, com grande atuação de Vitor Gabriel, autor de dois gols. Camisa 10 ainda levou amarelo e desfalca na decisão

 
Com a classificação para a final confirmada, o Flamengo fará sua terceira final nos últimos oitos anos. Em 2011 foi campeão, diante do Bahia, e em 2016 sobre o Corinthians. Na história, o clube carioca chegou em três finais - a outra em 1990, com título em cima do Juventus (SP)
 
 
Para chegar à grande decisão, o Flamengo saiu perdendo com o gol de Davi, logo no início da partida, no Canindé. Mesmo ao lado da torcida, a Lusa foi dominada na maior parte do jogo e foi quando começou o show de Vitor Gabriel na capital paulista. Ele marcou o primeiro gol, deu passe para Luiz Henrique no segundo e ainda ampliou a vantagem.
 
 
No final da partida, a Portuguesa ainda descontou e começou a pressionar em busca do empate, que não aconteceu. A Lusa chegou em três finais, com duas conquistas , sendo a última em 2002, e um vice-campeonato.
 
Craque da partida, Vitor Gabriel está suspenso, porque levou amarelo ao provocar a torcida da Lusa quando fez o segundo gol e está fora da decisão. Wendel deve ser o titular no confronto diante de Internacional ou São Paulo, que duelam esta noite na outra semifinal.
 
Portal terra / Lance
 

 

 Em janeiro do ano passado, o COI mudou algumas diretrizes que permitiram a presença de transexuais sem necessidade de cirurgia.

Primeira transexual a disputar a elite do vôlei brasileiro, a goiana Tiffany Abreu desembarca em Belo Horizonte nesta semana em momento de intensa discussão sobre vantagem de desempenho em relação às companheiras de quadra. Ela é um dos destaques do Bauru, que enfrenta o Minas na sexta-feira, às 20h, pelo returno da Superliga Feminina. Dois dias antes, na quarta, a Federação Internacional de Vôlei (FIVB) vai discutir a participação de atletas transgêneros em reunião da comissão médica da entidade, em Lausanne (Suíça).


Embora o tema não seja inédito – a norte-americana Renée Richards chegou a disputar a chave masculina e, depois de mudar de sexo, a feminina do US Open nos anos 1960 e 1970 –, os estudos sobre desempenho físico de transgêneros ainda são incipientes, inconclusivos e a medicina do esporte está distante de um veredicto.

“O que está em discussão do ponto de vista médico não é a questão social, de aceitação ou não. Um dos desafios da medicina esportiva é definir se a redesignação de gênero pode proporcionar ao atleta alguma vantagem fisiológica. E não existe essa resposta ainda”, afirma Haroldo Christo Aleixo, cardiologista e médico do esporte do Atlético e do Minas. “Pode ser que ela tenha vantagem ou até mesmo desvantagem, não há estudo. Qualquer conclusão é precipitada.”

Chefe do departamento de processos técnico-científicos e saúde do esporte do Minas, José Ricardo Claudino Ribeiro destaca dois estudos. O primeiro, realizado na Holanda em 2004, trouxe entre os resultados que a testosterona total é um parâmetro raso para determinar as mudanças musculares de transexuais, pois as alterações se deram em ordem diferente nos grupos pesquisados (um de trans masculino e outro de trans feminino).

“Se fosse usar a testosterona total como parâmetro fiel, esperaria que a mudança na muscularidade fosse em ordem semelhante. Mas não: a perda muscular do homem para mulher foi menor do que o ganho da mulher para homem”, explica José Ricardo. “Esse resultado abre um questionamento sobre a testosterona ser um parâmetro muito breve e superficial dessa condição, já que os corpos reagiram de forma diferente diante da supressão ou aplicação de testosterona”.

O outro estudo destacado por José Ricardo foi concluído em 2015, na Inglaterra. “Esse estudo levanta que a grande questão não é só testosterona, é desempenho. E o desempenho aeróbico foi medido limitadamente com oito pessoas trans depois de três anos de supressão de testosterona. A queda de rendimento delas foi de 12%”, afirma.


Tanto o educador físico José Ricardo quanto o médico Haroldo Christo concordam quanto à dificuldade de chegar a uma resposta da ciência sobre a presença de transexuais no esporte. “As entidades do esporte, sobretudo o COI, se deparam com um fato. A literatura é pífia e os parâmetros são rasos. Mas existe um grupo grande de seres humanos que está pleiteando espaço. Entra agora, inevitavelmente, a questão filosófica: democratizo ou me torno conservador?”, analisa José Ricardo. “Depois de 10 anos, vamos supor que o mundo faça uma força-tarefa e mostre que o rendimento está parecido com o de outra mulher – ou até pior. Como ele vai reparar quem pleiteou espaço? Ou prove o contrário. É uma situação delicada”, diz.

“A discussão não antecedeu o problema. A discussão está surgindo com o problema. Estamos diante de um novo tempo”, afirma Haroldo Christo. “Não posso me pautar apenas num exame, numa dosagem hormonal, para dizer que a atleta submetida a intervenções hormonais para a redesignação de gênero esteja em pé de igualdade com outra. É necessário que sejam criados mecanismos, estudos, do ponto de vista médico para tentar avaliar quais parâmetros devem ser adotados para medir a influência na performance”, conclui.

 Em nota oficial, a FIVB afirmou que a participação de atletas transgêneros no esporte segue duas etapas. A primeira é que “a classificação dos jogadores como masculina ou feminina é baseada nos documentos oficiais dos atletas emitidos pelas autoridades de seu país”. Em segundo, a classificação não significa automaticamente que o atleta seja elegível, uma vez que depende de certificação de gênero emitida pela Comissão Médica da entidade.

A FIVB começou a revisar as condições para a emissão dos certificados e deve concluir a revisão até os Jogos Olímpicos de Inverno deste ano, em conjunto com o Comitê Olímpico Internacional (COI). Em janeiro do ano passado, o COI mudou algumas diretrizes que permitiram a presença de transexuais sem necessidade de cirurgia. O atleta, no caso de redesignação de homem para mulher, além de ter declarada a nova identidade de gênero, precisa manter o nível de testosterona abaixo de 10 nmol/L nos 12 meses anteriores à competição e durante o período de provas. O de Tiffany é de 0,2 nmol/L.

Passado no Juiz de Fora

Tiffany se tornou a primeira brasileira a conseguir autorização da FIVB para atuar entre as mulheres em fevereiro do ano passado, quando ainda jogava nas divisões de acesso do vôlei italiano. Nascida Rodrigo em Goiânia, há 33 anos, ela obedeceu aos requisitos estabelecidos pela federação internacional e pelo COI.

Antes de fazer história, Tiffany atuou na Superliga Masculina de Vôlei pelo Juiz de Fora. “Treinei o Rodrigo, um ser humano fantástico. Ajudou o projeto, foi um dos principais jogadores do Juiz de Fora na subida da Superliga B para a Superliga A. Não ficou porque tinha contrato na Europa”, lembra Maurício Bara sobre a passagem da oposta pela equipe da Zona da Mata, em 2010 e 2011.

Bara evita opinar sobre a polêmica participação de Tiffany na Superliga. “Não tenho opinião formada. Nem eles (médicos e pesquisadores) sabem, difícil para a gente entender os critérios.” Além de Juiz de Fora, antes da transição ela atuou em ligas na França, na Holanda, na Bélgica e na Indonésia.

Contratada em dezembro pelo Bauru, Tiffany disputou cinco partidas na Superliga Feminina. Estreou com 15 pontos contra o São Caetano, em 10 de dezembro. Chegou a fazer 30 diante do Fluminense e, no total, tem 115 pontos – média de 23, superior à de Tandara, do Osasco, maior pontuadora da competição. 

 

 

Renan Damasceno/Estado de Minas

 

Buscando o primeiro título da Copa do Brasil em sua história, o São Paulo estreia dia 31, quarta-feira, às 21h45, diante do Madureira. Campeão em 2007, o Fluminense encara a Caldense, de Minas Gerais, na primeira rodada da competição, em duelo marcado para as 19h30. No mesmo horário, o Internacional, que conquistou o torneio em 1992, mede forças com o também carioca Boavista

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou nesta quinta-feira as datas e horários dos jogos da primeira fase da Copa do Brasil, que terá a estreia de São Paulo, Internacional e Fluminense no dia 31 de janeiro. Os confrontos, definidos em partida única, serão disputados entre os dias 30 de janeiro e 7 de fevereiro. Ao todo, serão 40 partidas disputadas na fase inicial do torneio.

 O São Paulo estreia dia 31, quarta-feira, às 21h45, diante do Madureira. Campeão em 2007, o Fluminense encara a Caldense, de Minas Gerais, na primeira rodada da competição, em duelo marcado para as 19h30. No mesmo horário, o Internacional, que conquistou o torneio em 1992, mede forças com o também carioca Boavista. Os três jogos, assim como a maioria dos duelos, ainda não têm local definido.

Dia 30, terça-feira, primeiro dia da competição, o Atlético Paranaense faz sua estreia contra o Caxias, em duelo marcado para as 21h30. O Paraná, que conquistou o acesso à Série A do Campeonato Brasileiro na última temporada, encara o URT no dia 1° de fevereiro, quinta-feira, às 19h15.

No dia 6, quinta-feira, a Ponte Preta, recém-rebaixada à Série B, pega o Nacional do estado do Amazonas, e o Botafogo estreia contra o Aparecidense, de Goiás. Sport e Atlético Mineiro estreiam dia 7, quarta-feira, às 21h45. Os pernambucanos enfrentam o Santos do Amapá, no estádio Zerão, na cidade de Macapá, enquanto que os mineiros estreiam diante do Atlético Acreano. No mesmo dia e horário, o Ceará joga contra o Brusque, de Santa Catarina.

MUDANÇAS – Houve uma mudança importante no regulamento da competição para 2018. A CBF decidiu que não haverá gol qualificado em nenhuma das fases. Ou seja, os gols marcados na casa do adversário não valem mais como critério de desempate.

Além disso, neste ano a CBF aumentou consideravelmente o valor das premiações e o campeão da Copa do Brasil levará para a casa R$ 50 milhões, o que representa um aumento de 733% no valor da premiação em relação a 2017, quando o campeão Cruzeiro desembolsou R$ 6 milhões. O vice-campeão ficará com R$ 20 milhões, R$ 16 milhões a mais do que ganhou o Flamengo no ano passado.

TABELA

30 de janeiro (terça-feira)
20h Vitória da Conquista-BA x Boa Esportes-MG
21h30 Caxias-RS x Atlético-PR

31 de janeiro (quarta-feira)
16h Tubarão-SC x América-RN
16h Aimoré-RS x Cuiabá-MT
18h Real Ariquemes-RO x Londrina-PR
19h30 Boavista-RJ x Internacional-RS
19h30 Caldense-MG x Fluminense-RJ
20h30 Uberlândia-MG x Ituano-SP
21h30 Novoperário-MS x Salgueiro-PE
21h30 Interporto-TO x Juventude-RS
21h30 Independente-PA x Sampaio Corrêa-MA
21h30 Floresta-CE x
Botafogo-PB
21h30 Itabaiana-SE x Joinville-SC
21h30 Cordino-MA x Náutico-PE
21h30
Treze-PB x Figueirense-SC
21h45 Madureira-RJ x São Paulo-SP
22h30 Fluminense-BA x Santa Cruz-PE

1/2 (quinta-feira)
19h15 URT-MG x Paraná-PR
21h30 Novo Hamburgo-RS x Paysandu-PA
21h30 Nova Iguaçu-RJ x Bragantino-SP

6/2 (quarta-feira)
19h30 Nacional-AM x Ponte Preta-SP
19h15 Brasiliense-DF x Oeste-SP
20h30 Inter de Limeira-SP x Rio Branco-AC
21h30 Aparecidense-GO x Botafogo-RJ

7/2 (quinta-feira)
16h Atlético-ES x Remo-PA
16h Cianorte-PR x ABC-RN
16h Ceilândia-DF x Avaí-SC
17h Corumbaense-MS x ASA-AL
19h15 Parnahyba-PI x Coritiba-PR
19h30 São Caetano-SP x Criciúma-SC
19h30 Globo-RN x Vitória-BA
19h30 Santos-AP x Sport-PE
21h30 Sinop-MT x Goiás-GO
21h30 Dom Bosco-MT x CRB-AL
21h30 Altos-PI x Atlético-GO
21h30 Ferroviário-CE x Confiança-SE
21h45 Atlético-AC x Atlético-MG
21h45 Brusque-SC x Ceará-CE
22h30 Manaus-AM x CSA-AL
22h30 São Raimundo-RR x Vila Nova-GO

 

Fonte: Istoé

 

Comprado pelo Barça por R$ 624 milhões, Coutinho se torna o segundo jogador mais caro da história

Anunciado como reforço do Barcelona neste sábado, o meia Philippe Coutinho já está na Catalunha. Ele desembarcou hoje ao lado do seu representante Kia Joorabchian. O jornal britânico “Daily Mail” divulgou fotos do desembarque do craque, que deve ser apresentado na segunda-feira.

Coutinho desembarca em Barcelona com o seu representante, Kia Joorabchian

Coutinho desembarca em Barcelona com o seu representante, Kia Joorabchian Foto: Reprodução “DailAnunciado como reforço do Barcelona neste sábado, o meia Philippe 

Coutinho desembarca em Barcelona com o seu representante, Kia Joorabchian Foto: Reprodução “Daily Mail”Coutinho desembarca em Barcelona com o seu rO clube catalão pagou 160 milhões de euros (cerca de R$ 624 milhões) ao Liverpool pelo jogador de 25 anos, titular da seleção brasileira de Tite. Coutinho agora tem multa rescisória de 400 milhões de euros (cerca de R$ 1,6 bilhão) e assinou contrato por cinco anos e meio.

 

O ex-jogador do Vasco chega ao Barça para formar um poderoso trio de ataque com Luis Suárez e Lionel Messi.

Em seu site oficial, o Barcelona fez vários elogios ao novo reforço:

"O meia brasileiro é um jogador ofensivo que tem na polivalência uma das suas principais virtudes. Sua técnica e visão de jogo lhe permitem atuar no setor de criação e também como extremos, por ambos os lados.

Possui velocidade muita habilidade com a bola nos pés. Seus dribles são fundamentai na hora de superar as defesas adversárias. Além disso, tem faro de gol e causa perigo de longa distância – No Liverpool marcou 13 gols na última temporada.

O brasileiro chega ao FC Barcelona como um talento consolidado e com um grande potencial, especialmente pela sua juventude. Além disso, tem muita experiência com a Seleção Brasileira, pela qual também disputou as últimas eliminatórias para a Copa do Mundo da Rússia 2018".

Também fala do início do jogador no Vasco da Gama: "Nascido no dia 12 de junho de 1992, no Rio de Janeiro (Brasil), Philippe Coutinho é um dos meias mais talentosos do mundo, com um potencial ainda em desenvolvimento. O brasileiro já mostrou a sua técnica tanto com o Brasil como pelo Liverpool, um dos clubes históricos do futebol europeu.

Coutinho iniciou a carreira na sua cidade natal, no Clube de Regatas Vasco da Gama. Começou a estar na mira dos principais clubes da Europa desde cedo e em 2010, com apenas 18 anos, foi contratado pela Internazionale. Em Milão, fez a sua estreia no campeonato italiano na Liga dos Campeões.

O meia brasileiro foi jogador do Inter durante duas temporadas e meia. No meio desse período, em 2012, foi emprestado ao Espanyol e deixou uma grande imagem na Liga Espanhola durante os seis meses que esteve no clube catalão. Em 16 partidas, marcou cinco gols e se tornou uma das estrelas da equipe.

Após sua experiência em Milão e na Espanha, o meia foi contratado pelo Liverpool em janeiro de 2013. Na Inglaterra, se transformou rapidamente em um dos principais jogadores da equipe inglesa e se consolidou como um dos grandes talentos do atual futebol europeu".

A novela por Coutinho começou na última janela de transferências. Apesar de o jogador ter pedido para ser negociado, o Liverpool não aceitou nenhuma das propostas do Barcelona. Agora, concordou em receber de 160 milhões de euros, dos quais 120 milhões de euros são fixos e outros 40 milhões de euros, variáveis.

Coutinho não poderá disputar a atual Liga dos Campeões pelo Barcelona — afinal, já o fez pelo Liverpool —, mas é esperado com urgência. O principal ponto para a contratação imediata está relacionada a outro importante meio-campista do time: Andrés Iniesta. Entrando na reta final da carreira, o espanhol precisa ser poupado de alguns compromissos para manter o nível de atuação. A chegada do brasileiro, capaz de exercer múltiplas funções, possibilitará esse descanso.

História

Coutinho supera grandes nomes do futebol como Cristiano Ronaldo, Gareth Bale e Luis Suárez. Ele também é o segundo mais caro da temporada, sendo superado também por Neymar. Abaixo, os rankings.

1º - Neymar - Do Barcelona para o PSG - 222 milhões de euros

2º - Philippe Coutinho - Do Liverpool para o Barcelona - 160 milhões de euros

3º - Dembélé - Do Borussia Dortmund para o Barcelona - 105 milhões de euros

4º - Paul Pogba - Da Juventus para o Manchester United - 105 milhões de euros

5º - Gareth Bale - Do Tottenham para o Real Madrid - 100 milhões de euros

6º - Cristiano Ronaldo - Do Manchester United para o Real Madrid - 94 milhões de euros

7º - Gonzalo Higuaín - Do Napoli para a Juventus - 90 milhões de euros

8º - Neymar - Do Santos para o Barcelona - 88,2 milhões de euros

9º - Lukaku - Do Everton para o Manchester United - 85 milhões de euros

10º - Virgil van Dijk - Do Southampton para o Liverpool - 84,4 milhões de euros

TEMPORADA

1º - Neymar - Do Barcelona para o PSG - 222 milhões de euros

2º - Philippe Coutinho - Do Liverpool para o Barcelona - 160 milhões de euros

3º - Dembélé - Do Borussia Dortmund para o Barcelona - 105 milhões de euros

4º - Lukaku - Do Everton para o Manchester United - 84,7 milhões de euros

5º - Virgil van Dijk - Do Southampton para o Liverpool - 84,4 milhões de euros

6º - Morata - Do Real Madrid para o Chelsea - 62 milhões de euros

7º - Mendy - Do Monaco para o Manchester City - 57,5 milhões de euros

8º - Lacazette - Do Lyon para o Arsenal - 53 milhões de euros

9º - Kyle Walker - Do Tottenham para o Manchester City - 51 milhões de euros

10º - Bernardo Silva - Do Monaco para o Manchester City - 50 milhões de euros

11º - Sigurdsson - Do Swansea para o Everton - 49,4 milhões de euros

12º - Matic - Do Chelsea para o Manchester United - 44,7 milhões de euros

13º - Salah - Da Roma para o Liverpool - 42 milhões de euros

14º - Bonucci - Da Juventus para o Milan - 42 milhões de euros

15º - Tolisso - Do Lyon para o Bayern de Munique - 41,5 milhões de euros

16º - Ederson - Do Benfica para o Manchester City - 40 milhões de euros

17º - Bakayoko - Do Monaco para o Chelsea - 40 milhões de euros

18º - Bernardeschi - Da Fiorentina para a Juventus - 40 milhões de euros

19º - Paulinho - Do Guangzhou Evergrande para o Barcelona - 40 milhões de euros

20º - Davinson Sánchez - Do Ajax para o Tottenham - 40 milhões de euros.

Coutinho desembarca em Barcelona com o seu representante, Kia Joorabchian
Coutinho desembarca em Barcelona com o seu representante, Kia Joorabchian Foto: Reprodução “Daily Mail”
Extra
Tamanho do textoA A A

Anunciado como reforço do Barcelona neste sábado, o meia Philippe 

Pagina 1 de 23
JR Esquadrias