Terça, 26 Fevereiro 2019 15:57

Trios do Muriçocas descerão a Epitácio e haverá shows e desfile de estandartes ao mesmo tempo

Escrito por  POSTADO ATUAL
Avalie este item
(0 votos)

Após anunciar que os trios elétricos sairiam do Busto de Almirante Tamandaré, na divisa das praias de Tambaú e Cabo Branco, em direção ao Miramar, ficou definido durante uma reunião nesta tarde que está mantido o sentido do desfile em direção à orla marítima.

 

A decisão de última hora de retornar às origens no Bairro do Miramar provocou uma verdadeira confusão na cabeça dos foliões que estão se programando para curtir o Bloco Muriçocas do Miramar, nesta quarta-feira (27). Após anunciar que os trios elétricos sairiam do Busto de Almirante Tamandaré, na divisa das praias de Tambaú e Cabo Branco, em direção ao Miramar, ficou definido durante uma reunião nesta tarde que está mantido o sentido do desfile em direção à orla marítima.

Outra decisão tomada na mesma reunião foi a antecipação do horário de saída do bloco, às 20h em ponto, com a festa terminado também pontualmente às 24h. Essa decisão está relacionada com o grau de violência registrado no desfile do Bloco As Virgens de Tambaú, neste domingo (25), quando até houve uma morte por tiro de revólver.

Então, segundo o Mestre Fuba, diretor do Muriçocas do Miramar, o bloco terá quatro polos de concentração, conforme vídeo explicativo abaixo, inclusive, com os artistas que irão se apresentar.

Os trios com Ramon Schneider e Beto Balanço começam a descida para Tambaú às 20h, com concentração próxima aos camarotes. Meia hora após, às 20h30, será iniciado o show de Mestre Fuba no palco que será montado entre a Rua Tito Silva e a Avenida Epitácio Pessoa. Às 22h30 será iniciado o show de Elba Ramalho.

No Polo 1, haverá a concentração dos estandartes do bloco, que iniciarão seu desfile às 20h, na rua José Liberato. Às 21h, na Praça das Muriçocas, quem se apresenta é o grupo paraibano Os Gonzagas. Nos polos 2 e 3 estarão Mestre Fuba e Elba Ramalho, e Ramon e Beto Balanço, respectivamente.

Segundo Fuba, o bloco está experimentando um novo formato, “mas nada é definitivo. Vamos ver como funciona, ver os pros e os contras, mas era necessário passar por essa mudança para resgatar o verdadeiro espírito carnavalesco e fortalecer os grupos populares e orquestras.”, pontuou.

 

Fonte: Fábio Cardoso                                                         Foto: Beto Pessoa

 
 
Ler 42 vezes
JR Esquadrias