Quinta, 23 Agosto 2018 12:07

Até Logo, Os Aposentados Do Futebol Em 2017 Destaque

Escrito por  POSTADO ATUAL
Avalie este item
(0 votos)
Eles fizeram história, conquistaram torcidas, muitos títulos e comoveram os amantes do futebol. Mas o dia do adeus chegou e foi inevitável. 
 
 
Uma verdadeira seleção pendurou as chuteiras, e todos esses craques vão deixar muita saudade.
 
548b4eef-ebf1-435c-af49-2e3f8f96eb4e.jpg
 

Kaká, Totti, Pirlo e Xabi, desfilaram talento como tantos outros desta lista. Aos fãs do esporte só resta agradecer à estes craques e relembrar os dias de glória até a despedida. Veja as 20 aposentadorias dos gramados em 2017.

Steven Gerrard

GERRARD.jpg

Um dos maiores jogadores do futebol inglês, Steven Gerrard atuou por 17 anos no Liverpool e também defendeu a seleção inglesa. O histórico camisa 8 e capitão dos “reds“, iniciou a carreira profissional aos 18 anos em 1998, e despediu-se do futebol aos 35 em um jogo marcado por homenagens. Antes de sua última partida ele entrou em Anfield Road com suas três filhas e foi ovacionado pela torcida. De arrepiar!

Raúl González

RAUL.jpg
 

A camisa de número 7 do Real Madrid da Espanha foi eternizada por Raúl González. O atacante chegou ao clube merengue em 1994, e honrou a camisa do time da capital espanhola por 16 anos. Ao todo foram 741 jogos, 323 gols e 17 títulos. Raúl é um dois maiores artilheiros da história do Real, ele ainda atuou no Shalke 04 da Alemanha, Al-Saad da Arábia Saudita e aposentou-se no time americano New York Cosmos em 2015, mesmo clube onde Pelé despediu-se dos gramados.

Andrea Pirlo

PIRLO.jpg

Ídolo no Milan, Juventus e Internazionale, poucos jogadores conquistaram essa façanha. O maestro Andrea Pirlo conseguiu encantar as três maiores torcidas italianas. Ele foi campeão mundial com a Itália em 2006 e deixou o futebol no ano passado quando atuava pelo New York City dos Estados Unidos. Em uma carta emocionante em sua despedida, Pirlo disse: “Agradeço a todos os times que tive a honra de jogar, todas as pessoas que fizeram a minha carreira ser incrível, e a todos os fãs ao redor do mundo. Vocês sempre estarão em meu coração”.

Philipp Lahm

LAHM.jpg

O alemão Philipp Lahm deu os primeiros e últimos passos no futebol defendendo as cores do Bayern de Munique. Atuando em duas posições, na lateral direita e meio campo. Ele fez história também na seleção alemã onde conquistou a Copa do Mundo de 2014 no Brasil. Em seu jogo de despedida na Allianz Arena, a casa do Bayern, ele foi aplaudido de pé por mais de 70 mil torcedores. Justa homenagem ao capitão Lahm.

Frank Lampard

LAMPARD.jpg

Durante treze anos a camisa 8 do Chelsea teve um nome emblemático estampado nela: Lampard. Atuando pelos “blues“, o meio campista conquistou treze títulos marcando seu nome na história do clube. Em 2005, ficou na segunda colocação no prêmio de melhor jogador do mundo da Fifa, atrás apenas de Ronaldinho Gaúcho. Antes de aposentar-se, Lampard também passou pelo Manchester City e pendurou as chuteiras no New York City. Pelos serviços prestados ao Chelsea e a seleção, ele foi eternizado no Hall da Fama do futebol inglês.

Zé Roberto

ZÉ_ROBERTO.jpg

Vinte e três anos de dedicação ao futebol. Zé Roberto desfilou classe e habilidade nos gramados brasileiros, e principalmente europeus. O jogador iniciou a carreira profissional em 1994 pelo Portuguesa e passou por nove clubes, entre eles o Real Madrid, e o Bayern de Munique, onde conquistou nove títulos e até hoje é reverenciado pelos torcedores. Com uma forma física invejável aos 43 anos, ele decidiu aposentar-se após ótima passagem pelo Palmeiras. Fechou com chave de ouro!

Xavi Hernández

XAVI.jpg

Xavi ainda não deixou definitivamente os gramados, mas sua despedida do Barcelona após 17 anos defendendo as cores azul e grená, foi praticamente uma aposentadoria. Apesar de ainda atuar no futebol árabe, o maior camisa 6 da história do barça já deixa saudades. Campeão do mundo em 2010 com a seleção espanhola, ele defendeu seu clube em 764 partidas e conquistou 40 títulos, uma marca histórica.

Xabi Alonso

AFP_NO0WB

No futebol atual dificilmente encontraremos um volante com a qualidade de Xabi Alonso. O espanhol também foi mais um craque a deixar os gramados recentemente e vai fazer muita falta ao futebol mundial. Liverpool, Real Madrid e Bayern de Munique, clubes gigantes do futebol que tiveram a honra de contar com o camisa 14 em seu elenco. Em sua declaração de despedida ele disse, “Eu ainda me sinto bem, mas acredito que é o momento. Eu queria terminar a carreira no mais alto nível, e o Bayern é o mais alto nível”. Palmas para ele!

Didier Drogba

DIDIER_DROGBA.jpg

Maior jogador marfinense da história, assim Didier Drogba se define. Ele brilhou em diversos clubes europeus, mas foi no Chelsea da Inglaterra que colocou seu nome na história do futebol. Em duas passagens pelos “blues” ele anotou 164 gols em 381 partidas. Na seleção da Costa do Marfim, Drogba fez 65 gols em 105 jogos, artilheiro absoluto. Ele já anunciou que deixa os gramados este ano, mas vai continuar envolvido no futebol, pois é um dos proprietários do Phoenix Rising FC, clube norte americano.

Landon Donovan

DONOVAN.jpg

O maior jogador norte americano de futebol é Landon Donovan. Aos 32 anos de idade ele alcançou uma marca impressionante atuando pela seleção nacional, foram 157 jogos e 57 gols marcados, o maior artilheiro da história. Dovan chegou a anunciar a aposentadoria em 2014, mas voltou atrás em 2016. Ele atuou por diversos times europeus mas se destacou no Los Angeles Galaxy, atual clube. A decisão da aposentadoria porém, só não foi revertida para atuar defendendo as cores da seleção.

Miroslav Klose

KLOSE.jpg

O maior artilheiro da história da copa do mundo, Miroslav Klose. O atacante alemão marcou ao todo 16 gols em quatro mundiais que disputou, durante 13 anos comandou o ataque da seleção alemã. Tetracampeão mundial em 2014, ele se aposentou após o título, mas segue trabalhando no esporte. Klose continua escrevendo sua linda história no futebol, atualmente ele é auxiliar técnico da seleção alemã.

Víctor Valdéz

VICTOR VALDES.jpg

Durante 14 anos a camisa número um do Barcelona teve um dono incontestável: Víctor Valdés.Os 28 títulos com o barça o colocaram na galeria de grandes nomes da história do clube. Valdes também defendeu a seleção nacional e fez parte do elenco campeão de 2010 na África do Sul, ele era reserva de Iker Casillas. O anúncio da aposentadoria foi nesta semana com um “desaparecimento” anunciado por ele. “Espero que quando a luz se apagar não me encontre mais”. Valdés deve estar curtindo muito suas férias “eternas!”!

Dirk Kuyt

DIRK_KUYT.jpg

Um dos maiores responsáveis pelo sucesso da Holanda nas últimas 3 copas do mundo foi o atacante Dirk Kuyt. Ao todo foram 104 jogos e 24 gols pela seleção. Ele defendeu as cores do Lipervool por seis anos e deixou saudades na terra da rainha. Antes de deixar os gramados, o atacante escreveu seu nome na história do clube holandês Feyenoord. Kuyt foi o principal responsável pelo título nacional, algo que não acontecia há 18 anos. Ele marcou três gols em sua última exibição no futebol.

Juan Román Riquelme

RIQUELME.jpg

Usar a camisa 10 do Boca Juniors após a aposentadoria de Juan Román Riquelme, será sempre uma honra para qualquer jogador. Com muita calma e inteligência ele encantou o mundo do futebol. Foram 11 títulos com o Boca e uma idolatria impressionante. Riquelme também tem em seu extenso currículo de conquistas, a medalha de ouro olímpica conquistada em 2008, em Pequim. No dia do anúncio, aos 36 anos de idade, ele simplesmente disse “Tomei a decisão de não jogar mais”. Obrigada pelo bom futebol, Riquelme!

Maxwell

MAXWELL.jpg

Uma carreira recheada de troféus, mais precisamente, 35 títulos europeus. O brasileiro Maxwell é um dois maiores campeões da história do futebol. Cruzeiro, AjaxInternazionale, Barcelona e Paris Saint-Germain, por onde passou o lateral esquerdo foi campeão. Ele deixou os gramados em maio de 2017 e atualmente é embaixador do Paris Saint-Germain. Uma linda trajetória no futebol!

Antonio Di Natale

DI NATALE.jpg

Vinte anos balançando as redes adversárias, este foi o feito de Antônio Di Natal. O atacante italiano iniciou no futebol em 1996, e ao todo marcou 311 gols na carreira. Também fez história na Udinese onde foi artilheiro do campeonato italiano em duas temporadas seguidas. Di Natale também defendeu a seleção e foi campeão do mundo em 2006. Após doze anos, ele disse adeus: “Minha carreira na Udinese é digna de filme, mas agora não sou mais o protagonista”. Até breve, Di!

Francesco Totti

TOTTI.jpg

Uma das historias mais lindas do futebol teve seu último capítulo escrito em 2017. Francesco Totti e Roma, um “casamento” de 28 anos que chegou ao fim. O camisa 10 defendeu apenas um clube em toda carreira, fidelidade e amor definem a relação de Totti com o time e os torcedores. Em sua carta de despedida escreveu “Ter nascido romano e romanista é um privilégio. Ser o capitão deste time é uma honra. Não irei entretê-los mais com meus pés, mas meu coração sempre estará com vocês. Agora eu vou descer as escadas e entrar no vestiário que me recebeu quando criança, e que agora eu deixo como homem”. Uma despedida pra lá de emocionante!

Gianluigi Buffon

BUFFON.jpg

Gianluigi Buffon, 39 anos de idade e 22 de carreira, o maior goleiro de todos os tempos. Há dezessete anos ele defende as cores do Juventus e já anunciou que está é sua última temporada da carreira. A vitoriosa vida futebolística conta com diversas conquistas: são 20 títulos por clubes e 5 prêmios de melhor goleiro do mundo. Capitão do título mundial em 2006, Buffon despediu-se da seleção em 2017, após não conseguir se classificar para o mundial da Rússia. Quando chegar a hora pendurar definitivamente as luvas, o futebol ficará órfão de mais uma lenda dos gramados.

Kaká

KAKA.jpg

Um dos melhores jogadores do mundo também já disse até breve. Kaká agora faz parte do seleto time de craques aposentados. O craque que já passou por times como São Paulo, Milan, Real Madrid e Orlando City, tornou-se ídolo em todas as equipes e conquistou a simpatia dos torcedores. Kaká levantou 22 troféus na carreira e chegou ao ápice em 2007, quando levou o prêmio de melhor jogador do mundo, ficando à frente de Messi e Cristiano Ronaldo. O anúncio da despedida foi através de uma entrevista: “A minha palavra final é que o ciclo da minha carreira como jogador profissional se encerra aqui”. Vai deixar saudades!

 

Fonte: Portal desafiomundial

 

Ler 23 vezes
JR Esquadrias