Terça, 09 Maio 2017 20:48

Política de contenção de gastos de Cartaxo inclui contratação de 1.453 temporários e aumento da folha em R$ 2,9 milhões Destaque

Escrito por  redação co blogvanderlanfarias
Avalie este item
(0 votos)
internet internet

Matéria divulgada pelo portal Clickpb, nesta terça-feira( 09/05/2017), mostra que em dois meses Cartaxo contratou nada menos que 1.453 temporários, aumentando a folha de pessoal em R$ 2,9 milhões, de acordo com informações coletadas no Sagres do TCE.

Logo que assumiu o segundo mandato, em janeiro deste ano, o prefeito Luciano Cartaxo concluiu que não seria possível cumprir compromissos assumidos com vereadores e que, posteriormente, assumiria também com lideranças políticas de outras cidades durante suas visitas de “campanha antecipada”, visando vitaminar sua pré-candidatura ao Governo do Estado em 2018. A saída era demitir e Cartaxo não exitou.

Numa só canetada, exonerou 18.104 servidores, sendo 16.791 temporários. Até parecia que o prefeito, enfim, cumpriria a recomendação do Tribunal de Contas e do Ministério Público para que resolvesse o problema das famigeradas contratações por excepcional interesse público, usadas como válvula de escape para o empreguismo de parentes e aderentes pela maioria dos gestores.

Mas, pelo jeito, só parecia. O prefeito optou por “enxugar as lágrimas” dos aliados, incluindo vereadores de sua base, reabrindo a temporada de nomeações e gastos desnecessários com o dinheiro público. Matéria divulgada pelo portal Clickpb, nesta terça-feira, mostra que em dois meses Cartaxo contratou nada menos que 1.453 temporários, aumentando a folha de pessoal em R$ 2,9 milhões, de acordo com informações coletadas no Sagres do TCE.

Segundo o portal, a PMJP gastou R$ 11.377.383,35 com os 9.410 contratados temporariamente. Em Março, o número de servidores nessa situação já era de 10.863, elevando a despesa para R$ 14.309.372,78. Ou seja, em 60 dias a gestão do PSD ganhou mais 1.453 temporários, que já representam hoje metade dos 20.110 servidores que compõem a folha de pessoal.

Uma vergonha para quem se comprometeu em corrigir irregularidades, reduzir a folha e os custos para combater a crise econômica.

redação  com  blog Vanderlan Farias

Ler 94 vezes
JR Esquadrias