Terça, 21 Agosto 2018 00:06

Baixo Custo nas passagem – Brasileiros irão começar a voar pagando mais barato

Escrito por  POSTADO ATUAL
Avalie este item
(0 votos)

O Senado aprovou um projeto que derruba a decisão das Agências proíbir a cobrança para despachar bagagem.

Uma notícia para se aplaudir. Finalmente passaremos a voar para Europa a baixo custo. Uma empresa aérea de baixo custo, no caso a Norwegian Air, está autorizada a operar no Brasil. Em publicação no Diário Oficial da União desta quarta-feira (08), a Agência Nacional de Aviação Civil liberou a companhia norueguesa com base no Reino Unido para fazer o transporte aéreo internacional regular de passageiro, carga e mala posta no Brasil. O próximo passo é o registro das rotas e a comercialização das passagens.

 

 

“A operação da Norwegian Air representa um importante passo na internacionalização do turismo brasileiro. Em um país de dimensões continentais como o Brasil, o transporte aéreo ganha ainda mais relevância. Por isso, é fundamental que o Congresso Nacional ajude na modernização das regras do setor”, comentou o ministro do Turismo, Vinicius Lummertz.

 

 

Há diversos exemplos espalhados pelo mundo da importância das low costs para movimentar os destinos. Estudo realizado pelo mestre em engenharia civil pela Universidade de Porto, em Portugal, Ricardo Sanches do Valle Garcia Lourenço, mostra que apesar de terem se desenvolvido tardiamente no mercado português, as companhias aéreas de passagens de baixo custo assumiram um papel fundamental para o mercado turístico daquele país e já em 2008 eram responsáveis pelo transporte de um em cada três viajantes.

 

Além da Norwegian, a Air UK e Avian Argentina, também receberam autorização para operar no Brasil. Vale lembrar que mais outra mais uma aérea de baixo custo está bem próxima de também entrar no mercado brasileiro. Trata-se de Flybondi, que manifestou interesse desde maio deste ano para atuar no País e que recebeu na última semana autorização do governo argentino para realizar voos para o Brasil. O próximo passo da empresa será entrar com o pedido de autorização jurídica e operacional na Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), mesmo caminho tomado por Norwegian e Avian. Se a solicitação da Flybondi vier com a documentação dentro dos conformes, a aprovação pode vir em duas semanas a partir do dia em que dar entrada na Anac, tempo que levou para o pedido similar da Norwegian ser aprovado.

 

COBRANÇA DE ASSENTOS

 

 

O Senado deu uma dentro. Só falta agora acabar com a cobrança mais do que abusiva do despacho da bagagem, o que não tornou as passagens aéreas mais baratas, muito pelo contrário. Milagrosamente os senadores aprovaram um projeto que proíbe companhias aéreas de cobrarem pela marcação antecipada de assento em aeronaves. O descumprimento da regra pelas companhias aéreas implicará em cobrança de multa. Evidentemente Quando alguém compra uma passagem, tem que ter direito à marcação de assento, e não a companhia aérea querer ganhar mais dinheiro ainda em cima do consumidor. O cabide de emprego da Anac é responsável por estabelecer regras para o funcionamento do setor no Brasil.

 

 

Esse abuso começou com o assento conforto, depois cobrança de bagagem, e finalmente a marcação de lugar. Em breve pagaremos para sentar e até mesmo para usar o banheiro. Vale comentar que o Senado já aprovou um projeto que derruba a decisão da Agência e proíbe a cobrança para despachar bagagem. O texto, porém, foi para a casa da mãe joana, a Câmara dos Deputados,há mais de um ano e meio e ainda não foi votado. Como essa matéria ainda voltará para a câmara dos deputados nesse eterno jogo de empurra-empurra, a cobrança por marcação de assento continuará sendo feita.

 

 

 

 

 

JORNALISTA E FOTÓGRAFO JEFFERSON SEVERINO -

turismoonline

Ler 1707 vezes

PUBLICIDADE

JR Esquadrias