Cidades (122)

Com o projeto, a Epitácio Pessoa vai ganhar 10,5 km de calçadas padronizadas, todas com piso tátil para possibilitar um deslocamento autônomo e seguro a deficientes visuais

A Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) começou, nesta segunda-feira (13), a escrever uma nova história para a Avenida Epitácio Pessoa. Com a ordem de serviço assinada hoje pelo prefeito Luciano Cartaxo, a principal via da cidade inicia a sua maior intervenção e reestruturação total de ponta a ponta com obras que modificarão o seu perfil, transformando-a em uma Avenida Passeio. Aliando tecnologia e urbanismo, a Epitácio torna-se mais moderna e humana, um verdadeiro espaço de compartilhamento e de permanência pelas pessoas.

Ao autorizar a ordem de serviço, durante solenidade que aconteceu no canteiro da Praça do Rotary (em frente à Usina Cultural da Energisa), o prefeito Luciano Cartaxo explicou que as obras, orçadas em mais de R$ 11,2 milhões em recursos próprios, já foram iniciadas e acontecerão por etapas para garantir o mínimo impacto possível comum neste tipo de intervenção ao tráfego local. Esta primeira etapa se inicia na esquina da avenida com a Maximiano de Figueiredo (próximo à Praça da Independência) até a Praça do Rotary, tendo sequência por quarteirões. A previsão é de que a obra seja concluída até o final do ano.

“Estamos construindo uma cidade voltada para as pessoas e a melhoria da qualidade de vida, e esta transformação pela qual a Avenida Epitácio Pessoa está passando é mais uma demonstração deste conceito de cidade para as pessoas que estamos implementando desde 2013. Aqui teremos os carros e ônibus circulando, mas queremos ver as pessoas aqui também, por isso o investimento em calçadas acessíveis, piso tátil, áreas de convivência e mais verde para tornar o ambiente mais agradável e sustentável”, afirmou o prefeito Luciano Cartaxo.

 

 

 

Com o projeto, a Epitácio Pessoa vai ganhar 10,5 km de calçadas padronizadas, todas com piso tátil para possibilitar um deslocamento autônomo e seguro a deficientes visuais. As esquinas serão rebaixadas nos pontos de travessia para garantir maior acessibilidade. Já as faixas de pedestre, 76 no total, terão iluminação inteligente, ou seja, haverá iluminação própria no momento da travessia. Além de toda a acessibilidade, a via vai ganhar ilhas de convivência, que juntas vão comportar 102 bancos. A Epitácio ainda vai contar com 129 lixeiras; 50 novas árvores (passando a contar com 371); 315 m² de novas áreas verdes e florais; canteiro central com 7,5 mil m² de pedras portuguesas e acréscimo de 20 abrigos de ônibus.

Chegando ao final da via, já na região da praia, a Avenida Passeio Epitácio Pessoa se integra ao projeto do Largo de Tambaú, também com obras em execução pela Prefeitura, e a toda a calçadinha da Orla, completamente revitalizada também pela atual gestão. O projeto do Largo de Tambaú compreende uma área de 8.621 metros, permitindo o compartilhamento dos espaços para oferecer a convivência saudável no trecho de chegada ao Busto de Tamandaré, se transformando em uma ampla área de convivência, com espaço para caminhadas, atividades culturais e passeio para a população da Capital e turistas.

A avenida – A Epitácio Pessoa, que teve sua construção iniciada na última década de 1920, conta com 5,5 km de extensão no sentido praia e 5 km em direção ao Centro. A via já recebeu diversas intervenções da Prefeitura Municipal de João Pessoa para qualificá-la para a população. Para melhorar a segurança e facilitar o deslocamento à noite a via recebeu 448 pontos de iluminação em LED. O transporte público também passa por lá, através de 51 linhas de ônibus, com maior agilidade graças aos 7,4 km de faixas exclusivas, que reduzem o tempo do percurso dos ônibus.

Quem anda de carro também pode sentir a redução dos congestionamentos devido aos semáforos inteligentes, que detectam sozinhos o sentido de maior fluxo, determinando o tempo de verde e vermelho de acordo com a demanda de cada momento. Além disso, a via é monitorada diariamente por 10 câmeras da Superintendência de Mobilidade Urbana (Semob-JP), que detectam problemas e possibilitam ação imediata de agentes.

 

Com o SECOM 

Os semáforos vão regulamentar o acesso à Perimetral a partir de duas vias: a Rua Epitácio Costa do Amaral e a Rua Francisco C. Cavalcante

A Superintendência de Mobilidade Urbana de João Pessoa (Semob-JP) vai ligar nesta quarta-feira (8) quatro semáforos que vão disciplinar o trânsito na via Perimetral Sul. Eles passarão a funcionar a partir das 7h e o acionamento será acompanhado por equipes de agentes de mobilidade, que vão orientar os condutores.

Os equipamentos foram solicitados por demanda do Orçamento Participativo (OP) e a necessidade de instalação foi confirmada por estudos técnicos. Os semáforos vão regulamentar o acesso à Perimetral a partir de duas vias: a Rua Epitácio Costa do Amaral e a Rua Francisco C. Cavalcante. A Semob-JP ainda implantou toda a sinalização de trânsito vertical e horizontal necessárias para a ativação.

“São ruas que acessam a Perimetral em dois sentidos e que conta com uma demanda expressiva de veículos e isso demonstrou a necessidade dos semáforos”, explicou o superintendente Adalberto Araújo. “Os equipamentos funcionam de forma complementar, com três tempos de parada, o que vai garantir um trânsito mais seguro para os veículos motorizados e demais usuários dessas vias”, complementou.

É com alegria que recebemos este reconhecimento pelo cuidado e carinho com a pessoa idoso, as políticas públicas para as Pessoas Idosas tem sido uma das prioridades do nosso governo...... Afirma prefeito Luciano Cartaxo.                                                                                                                                                                                     A Prefeitura de João Pessoa (PMJP) inicia o ano de 2020 sendo reconhecida como Cidade Amiga da Pessoa Idosa, o selo concedido pelo Governo Federal através do Ministério da Cidadania, em reconhecimento ao compromisso assumido na promoção do envelhecimento saudável, ativo, sustentável e cidadão da população idosa.

“É com alegria que recebemos este reconhecimento pelo cuidado e carinho com a pessoa idosa. Vamos continuar nesse ritmo da gestão municipal, sempre olhando para quem mais precisa”, frisou o prefeito Luciano Cartaxo.Para Diego Tavares, secretário de Desenvolvimento Social (Sedes), a Capital reforça seu papel de protagonista das políticas sociais. “Nossa cidade se destaca cada dia mais dentro das políticas sociais e certamente é uma honra receber este selo. As políticas públicas para a Pessoa Idosa tem sido uma das prioridades do prefeito Luciano Cartaxo. Este selo vem para reforçar nosso compromisso com as pessoas”, completou.

Atualmente, a Prefeitura conta com diversos programas, serviços e espaços dedicados a esta população como o Clube da Pessoa Idosa, Casa de Passagem do Idoso, o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos para Idosos (SCFV), o programa Viver – Envelhecimento Ativo e Sustentável, Programa de Atenção a Pessoa e o Escola Social.

Secom João Pessoa

 

Segundo o Inmet, são esperadas chuvas entre 20 e 30 milímetros por hora ou até 50 milímetros por dia, além de ventos com intensidade entre 40 km/h e 60 km/h. Há chance de alagamentos e deslizamentos.

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) prorrogou, nesta quinta-feira (2), para 74 municípios do interior da Paraíba o alerta de perigo potencial de chuvas. Um aviso similar havia sido publicado nessa quarta (1º) e era direcionado a 93 localidades.

Segundo o Inmet, são esperadas chuvas entre 20 e 30 milímetros por hora ou até 50 milímetros por dia, além de ventos com intensidade entre 40 km/h e 60 km/h. Há chance de alagamentos e deslizamentos.

Moradores de localidades onde as chuvas se confirmarem devem evitar usar aparelhos eletrônicos ligados à tomada. O Inmet também orienta que as pessoas não enfrentem o mau tempo e observem alterações em encostas. 

Ainda de acordo com o alerta, o grau de severidade é de Perigo Potencial de chuva de 20 a 30mm/h ou até 50 mm/dia.

Instruções:

Em caso de rajadas de vento: (não se abrigue debaixo de árvores, pois há leve risco de queda e descargas elétricas e não estacione veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda).

Em caso de emergências, a população deve acionar a Defesa Civil (telefone 199) ou o Corpo de Bombeiros (telefone 193).

Veja cidades listadas no aviso do Inmet

  1. Água Branca
  2. Aguiar
  3. Aparecida
  4. Belém Do Brejo Do Cruz
  5. Bernardino Batista
  6. Boa Ventura
  7. Bom Jesus
  8. Bom Sucesso
  9. Bonito De Santa Fé
  10. Brejo Do Cruz
  11. Brejo Dos Santos
  12. Cachoeira Dos Índios
  13. Cajazeiras
  14. Cajazeirinhas
  15. Carrapateira
  16. Catingueira
  17. Catolé Do Rocha
  18. Conceição
  19. Condado
  20. Coremas
  21. Curral Velho
  22. Diamante
  23. Emas
  24. Ibiara
  25. Igaracy
  26. Imaculada
  27. Itaporanga
  28. Jericó
  29. Joca Claudino
  30. Juru
  31. Lagoa
  32. Lastro
  33. Malta
  34. Manaíra
  35. Marizópolis
  36. Mato Grosso
  37. Monte Horebe
  38. Mãe D’Água
  39. Nazarezinho
  40. Nova Olinda
  41. Olho D’Água
  42. Patos
  43. Paulista
  44. Pedra Branca
  45. Piancó
  46. Pombal
  47. Poço Dantas
  48. Poço De José De Moura
  49. Princesa Isabel
  50. Riacho Dos Cavalos
  51. Santa Cruz
  52. Santa Helena
  53. Santa Inês
  54. Santa Teresinha
  55. Santana De Mangueira
  56. Santana Dos Garrotes
  57. Serra Grande
  58. Sousa
  59. São Bentinho
  60. São Bento
  61. São Domingos
  62. São Francisco
  63. São José Da Lagoa Tapada
  64. São José De Caiana
  65. São José De Espinharas
  66. São José De Piranhas
  67. São José De Princesa
  68. São José Do Brejo Do Cruz
  69. São João Do Rio Do Peixe
  70. Tavares
  71. Triunfo
  72. Uiraúna
  73. Vieirópolis
  74. Vista Serrana
  75.  

A Central de Monitoramento da Semob-JP funcionará durante toda a noite e madrugada, auxiliando o trabalho das equipes em campo, contribuindo de maneira efetiva para a segurança e fluidez do trânsito.

A Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de João Pessoa (Semob-JP) definiu o plano especial de mobilidade para o Réveillon 2020, garantindo o acesso seguro da população à festa da virada do ano na orla da Capital.

Para isso, partir das 17h, parte das avenidas Almirante Tamandaré e Cabo Branco, bem como o seu entorno, serão bloqueadas ao tráfego de veículos na terça-feira (31), assegurando o acesso e o espaço dos pedestres no local do evento.

 Efetivo – A exemplo dos anos anteriores, a Semob-JP vai disponibilizar 60 agentes de mobilidade para orientar os condutores de veículos e usuários do transporte público sobre as mudanças do tráfego e indicar as rotas alternativas em função das alterações de circulação do trânsito próximo ao evento.

Chegada – Até meia-noite, as pessoas que vêm dos bairros da Zona Sul, utilizando a Avenida João Cirilo da Silva, no Altiplano, no sentido Busto de Tamandaré, deverão priorizar o acesso pela ladeira da Barreira, até a Rua Edvaldo Bezerra Cavalcanti Pinho (Rua da Barreira) para chegar ao local do evento. O acesso de quem vem dos demais bairros deve ser feito pelos corredores Beira Rio, Rui Carneiro e Epitácio Pessoa.

As ruas Índio Arabutan e Desembargador José Augusto Trindade servirão como saída de emergência. Esse trecho será monitorado a partir das 7h da manhã, sendo proibido o estacionamento de veículos na orla a partir da Rua Índio Arabutan até a Rua José Augusto Trindade, garantindo mais tranquilidade e espaço para a população. A partir da Avenida Cairu, até o final do Cabo Branco, o trânsito ficará livre para a circulação de veículos particulares, que deverão retornar pela Avenida Edvaldo Bezerra Cavalcanti Pinho (Rua da Barreira).

Retorno – Após a meia-noite os agentes de mobilidade vão priorizar o sentido praia/bairros garantindo a fluidez na volta pra casa de quem foi prestigiar o Réveillon na orla.

Monitoramento por câmeras – A Central de Monitoramento da Semob-JP funcionará durante toda a noite e madrugada, auxiliando o trabalho das equipes em campo, contribuindo de maneira efetiva para a segurança e fluidez do trânsito.

Carga e descarga – A Semob-JP recomenda aos comerciantes que programem o recebimento de produtos para abastecimento dos seus estabelecimentos, neste dia 31, preferencialmente no turno da manhã e, à tarde, até no máximo 16h, contribuindo assim para a fluidez do trânsito nessa área da orla.

Transporte – O esquema de ônibus foi feito de maneira a facilitar o acesso da população à festa de Réveillon na orla da Capital para comemorar a chegada de 2020. A Semob-JP determinou às empresas de transporte coletivo o reforço nos ônibus do Projeto Tetéu, que circulam pelo Terminal de Integração do Varadouro, e das linhas que passam pela orla marítima.

Para melhor atender os usuários do transporte coletivo, a Semob-JP também determinou às empresas concessionárias que disponibilizem após a meia-noite 50 ônibus extras durante o Réveillon na orla para o retorno da população.

A partir das 16h, a linha 507 vai circular pela Rua Amaro Bezerra, Odilon Coutinho e Avenida Cabo Branco. Após 22h passará a trafegar pelas ruas Amaro Bezerra, Cairu, acesso ao Altiplano, João Cirilo – retornando pela Rua da Barreira e Marcionila da Conceição. Já as linhas que atendem Manaíra vão circular pela Avenida Epitácio Pessoa, entrando na Nossa Senhora dos Navegantes, Rui Carneiro, seguindo o itinerário normal.

 

Linhas do projeto Tetéu que serão reforçadas – T002 – Bairro das Indústrias, T004 – Valentina/Paratibe/Mussumago, T007 – Mandacaru, T008 – Cabo Branco, T005 – Mangabeira VII, T006 – Mangabeira, T009 – Tambaú, T011 e T012 – Circulares e T010 – Bessa.

Outras linhas que receberão reforço durante o Réveillon 204 – Cristo, 507 – Cabo Branco, 510 – Tambaú/Via Tamandaré, 513 – Tambaú/Bessa, 5600 – Mangabeira/Shopping, 5603 – Mangabeira/Shopping, 5605 – Mangabeira/Shopping, 116 – Colinas do Sul, 5201 – Colinas do Sul/Epitácio, 3200 – Circular 505 – Bairro dos Ipês, 302 – Mangabeira Cidade Verde.
As Circulares 1500 e 5100 vão circular até a orla. Já a linha 5100 passará pelo TIV a partir da meia-noite de 1º de janeiro.

Vá de Táxi – Para melhor servir à população, garantindo um retorno seguro para casa, um esquema especial para táxi será implantado na noite do Réveillon, próximo ao Busto de Tamandaré, a partir das 18h. Serão dois pontos de embarque de passageiros para esse tipo de transporte. Um ficará na Avenida Marcionila da Conceição, entre a Avenida Odilon Coutinho e Avenida Cairu, no Cabo Branco, o outro ficará na Avenida Nossa Senhora dos Navegantes, entre a Avenida Epitácio Pessoa e a Rua José Augusto Trindade, em Tambaú.

 

 

Secom João Pessoa

  A Epitácio Pessoa, que teve sua construção iniciada na última década de 20, conta com 5,5 km de extensão no sentido praia e 5 km em direção ao Centro

"Vai ganhar ilhas de convivência, que juntas vão comportar 102 bancos, a Epitácio ainda vai contar com 129 lixeiras; 50 novas árvores (passando a contar com 371); 315 m² de novas áreas verdes e florais; canteiro central com 7,5 mil m² de pedras portuguesas e acréscimo de 20 abrigos de ônibus. “Será uma Avenida pronta para receber a população com qualidade, fluidez e eficiência ao transporte público”, explicou a secretária Municipal do Planejamento, Daniela Bandeira.

Esse será o novo conceito da Avenida Epitácio Pessoa após obra apresentada na manhã desta segunda-feira (16) pelo prefeito Luciano Cartaxo, no Centro Administrativo Municipal (CAM), no bairro de Água Fria. A intervenção vai transformar a principal via da Capital em uma Avenida Passeio, mais moderna e humana. O projeto alia tecnologia e urbanismo com o intuito de proporcionar um ambiente de permanência, aliado a um melhor compartilhamento dos espaços entre os diversos modais de trânsito.

“A Avenida Epitácio Pessoa tem um significado muito especial para a nossa cidade e será reestruturada de ponta a ponta”, afirmou o prefeito Luciano Cartaxo. “Por ela trafegam 51 linhas do transporte coletivo e um volume imenso de outros veículos, sendo um importante elo de ligação entre o Centro e a praia. Com essa obra a Epitácio vai se tornar mais humana, recebendo pedestres com mais conforto e segurança e passando também a ser espaço de permanência”, complementou.

A obra da Epitácio deverá ser iniciada em janeiro de 2020, com investimento de aproximadamente R$ 8,5 milhões, sendo estes recursos próprios. Com o projeto, a Epitácio Pessoa vai ganhar 10,5 km de calçadas padronizadas, todas com piso tátil para possibilitar um deslocamento autônomo e seguro a deficientes visuais. As esquinas serão rebaixadas nos pontos de travessia para garantir maior acessibilidade. Já as faixas de pedestre, 76 no total, terão iluminação inteligente, ou seja, haverá iluminação própria no momento da travessia.

Além de toda a acessibilidade, a via vai ganhar ilhas de convivência, que juntas vão comportar 102 bancos. A Epitácio ainda vai contar com 129 lixeiras; 50 novas árvores (passando a contar com 371); 315 m² de novas áreas verdes e florais; canteiro central com 7,5 mil m² de pedras portuguesas e acréscimo de 20 abrigos de ônibus. “Será uma Avenida pronta para receber a população com qualidade e, ao mesmo tempo, garantir mais fluidez e eficiência ao transporte público”, explicou a secretária Municipal do Planejamento, Daniela Bandeira.

A avenida – A Epitácio Pessoa, que teve sua construção iniciada na última década de 20, conta com 5,5 km de extensão no sentido praia e 5 km em direção ao Centro. A via já recebeu diversas intervenções da Prefeitura Municipal de João Pessoa para qualificá-la para a população.

Para melhorar a segurança e facilitar o deslocamento à noite a via recebeu 448 pontos de iluminação em LED. O transporte público também passa por lá com maior agilidade graças aos 7,4 km de faixas exclusivas, que reduzem o tempo do percurso dos ônibus.

Quem anda de carro também pôde sentir a redução dos congestionamentos devido aos semáforos inteligentes, que detectam sozinhos o sentido de maior fluxo, determinando o tempo de verde e vermelho de acordo com a demanda de cada momento. Além disso, a via é monitorada diariamente por 10 câmeras da Superintendência de Mobilidade Urbana (Semob-JP), que detectam problemas e possibilitam ação imediata de agentes.

Redação com Secom

Projeto histórico que já teve início com a drenagem das águas pluviais passa a contar agora com obras de colocação de pedras no sopé da Barreira

O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, autorizou, na manhã desta quarta-feira (11), o início da segunda etapa das obras de proteção da Barreira do Cabo Branco. Fruto de um projeto desenvolvido por técnicos da Secretaria de Planejamento (Seplan), da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), esta é uma obra histórica para a Capital paraibana, por se tratar da primeira iniciativa concreta após décadas de debates sem resultados práticos para proteger a falésia. Enquanto a primeira etapa consistiu na drenagem das águas pluviais, agora está sendo iniciado o trabalho de enrocamento da Barreira.

 

 

 

“Assumimos o compromisso de buscar uma solução para o problema da queda da Barreira e saímos do campo dos debates, desse processo que se estendia há décadas, mas que em nenhum momento apresentou qualquer projeto relevante para a região. Nossa gestão desenvolveu um grande projeto, analisado e aprovado integralmente no Ministério do Desenvolvimento Regional e já está colocando-o em prática, com ousadia e coragem, assim como temos feito em tantas outras áreas da Capital”, afirmou o prefeito Luciano Cartaxo.

A primeira etapa do projeto, iniciada no ano passado e considerada a mais importante na parte continental da Barreira, é a drenagem, que está sendo inteiramente executada com recursos próprios da Prefeitura Municipal de João Pessoa. A construção da rede de drenagem consiste na implantação de 10 novos trechos que irão se integrar à rede já existente no entorno dos bairros Altiplano e Seixas. “Enquanto aguardávamos a aprovação das etapas seguintes pelo Governo Federal, nós iniciamos a fase da drenagem com recursos próprios”, disse      Luciano.

 

 

 

                                                                                 Essa intervenção da nova rede de drenagem disciplina o curso da água das chuvas até a praia, reduzindo o impacto, já que o lançamento das águas pluviais passa a ocorrer em dois pontos de emissão que foram reforçados para receber a nova rede nas praias do Seixas e do Cabo Branco. A capacidade de escoamento é quatro vezes maior, dados os tamanhos das manilhas instaladas, substituindo as anteriores de 400 de diâmetro por novas manilhas de 1.500 de diâmetro. A área total de contribuição da rede de drenagem equivale a 173 hectares.

A segunda etapa, iniciada hoje, é o enrocamento, ou seja, colocação de pedras no sopé da barreira para evitar que o mar a atinja e continue provocando sua erosão. Esta etapa e as seguintes, engorda da faixa de areia e construção dos gabiões marinhos intercalados com a linha de corais existente, integram o projeto que passou a ser submetido a análises no Governo Federal desde 2017 e que, após a aprovação em sua integralidade, contou com o apoio da bancada federal paraibana para a liberação dos recursos, o que ocorreu no início de novembro.

 

O superintendente da Autarquia Especial Municipal de Limpeza Urbana (Emlur), Lucius Fabianni, se disse otimista com os resultados atingidos nos últimos quatro anos

Vereadores da Câmara Municipal de João Pessoa se colocaram à disposição para contribuir com a discussão da primeira revisão do Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos (PMGIRS), apresentado nesta quinta-feira (5), no auditório da Casa Napoleão Laureano, pelo superintendente da Autarquia Especial Municipal de Limpeza Urbana (Emlur), Lucius Fabianni.

“Hoje, damos continuidade ao debate em torno da primeira revisão do plano na expectativa de receber contribuições dos parlamentares, em atendimento a Legislação vigente, levando em conta as diretrizes técnicas elaboradas há quatro anos, com propostas projetadas para os próximos 20 anos, a contar de 2014”, explica Fabianni.Lucius Fabianni se disse otimista com os resultados atingidos nos últimos quatro anos e que o ano de 2020 na Emlur será voltado para ações que visem a expansão da coleta seletiva, caminhando lado a lado com o fortalecimento da organização dos catadores de materiais recicláveis, além de ações voltadas para o avanço da educação ambiental e da promoção de campanhas educativas.

 

 

 

Audiência Pública – Após realizada a Audiência Pública, prevista para o próximo dia 13 de dezembro, na Estação das Artes, a revisão do Plano volta ao plenário da Câmara de Vereadores, onde será debatida e votada pelos parlamentares. Os representantes do Poder Legislativo Municipal aprovaram o documento em dezembro de 2014, que passou a vigorar a partir de 2015, atendendo ao que determina a Lei Federal 12.305/2010, que institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos.

A equipe técnica da Emlur elaborou o Plano de Resíduos Sólidos contando com a consultoria da Associação para o Desenvolvimento da Ciência e Tecnologia (Scientec), da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), respaldado pelos membros do Comitê de Sustentação e do Comitê Gestor – criados para acompanhar a elaboração do Plano, com representação de órgãos municipais, estaduais, federais e sociedade civil. O Plano de Resíduos Sólidos está disponível para consulta na página da Prefeitura Municipal (joaopessoa.pb.gov.br). A versão com as alterações será disponibilizada esta semana no mesmo endereço.

Fonte: Secom

 

Foram 113.702 toneladas movimentadas, o que representa um aumento de 48% em relação ao mês de outubro, e de mais de 60% de crescimento em relação a novembro de 2018. Esse é ainda o segundo melhor resultado do semestre – em setembro foram 118,6 mil t – e o terceiro melhor de 2019 – abril teve 116,5 mil t movimentadas.

Depois de registrar o melhor mês do ano em setembro e manter o ritmo de crescimento em outubro, o Porto de Cabedelo bateu o recorde de movimentação de navios no mês de novembro. Foram 14 embarcações, o maior número desde março de 2015.

A boa performance foi reflexo do aumento na movimentação de granéis sólidos. Em novembro foram sete navios de grãos, além de cinco navios de combustíveis (gasolina e diesel) e mais dois navios da Marinha do Brasil: a Fragata “Liberal” e o Navio-Tanque “Almirante Gastão Motta”.

“A economia está dando sinais de retomada do crescimento, porém, mais importante do que isso, é fazermos o dever de casa. Nossa equipe e o Governo do Estado tem buscado novos negócios, estamos fazendo investimentos e os resultados se traduzem em novas cargas e o aumento na movimentação”, comemora a presidente da Companhia Docas da Paraíba (Docas-PB), Gilmara Temóteo.

O volume de cargas também teve um resultado positivo. Foram 113.702 toneladas movimentadas, o que representa um aumento de 48% em relação ao mês de outubro, e de mais de 60% de crescimento em relação a novembro de 2018. Esse é ainda o segundo melhor resultado do semestre – em setembro foram 118,6 mil t – e o terceiro melhor de 2019 – abril teve 116,5 mil t movimentadas.

A maior operação em um único navio no mês de novembro foi a descarga de 19,5 mil toneladas de bentonita, que vieram no navio Torrent, dos Estados Unidos. Levando em consideração todos os navios, o trigo foi o produto com maior movimentação no Porto de Cabedelo em novembro: 40.280 toneladas – a segunda maior movimentação dessa carga no ano. No total, foram mais de 68 mil t de grãos.

A posição estratégica do Porto de Cabedelo faz com que navios procedentes de diferentes partes do mundo tenham suas operações na Paraíba. Neste mês, metade dos navios vieram por longo curso: três da América do Norte (EUA e Canadá), dois da Europa (Rússia e Bélgica) e outros dois da América do Sul (Argentina). Outros sete navios vieram de portos pelo Brasil.

Combustíveis tem segundo melhor resultado do semestre – Em novembro, mais de 45 mil toneladas de granéis líquidos passaram pelo berço 101 do Porto de Cabedelo, que é exclusivo para esse tipo de carga. Os cinco navios, juntos, trouxeram 45.332 toneladas de combustíveis, sendo 32,6 mil de gasolina e 12,6 mil de diesel. O resultado é 42%¨maior do que o registrado no mês anterior e está 11% acima do mesmo período de 2018.

Dezembro deve movimentar 154 mil t – De acordo com a gerência de Operações do Porto de Cabedelo, existe a previsão de que 154.801 toneladas passem pelo Porto no último mês do ano. O destaque deverá ser do coque de petróleo (ou petcoke), que representará mais de 60% (94 mil t) do total movimentado.

 

Fabio Cardoso                                                                    Assessoria de Imprensa

Serviços de varrição e coleta de lixo só serão retomados quando o pagamento dos vales transporte e alimentação forem efetuados

Cerca de 80 agentes de limpeza paralisaram os serviços de coleta de lixo e varrição em Campina Grande. Segundo a Secretaria de Limpeza Urbana do Estado da Paraíba (SindLimp), as atividades foram paradas na última segunda-feira (25),devido ao atraso no pagamento de vales-transporte e alimentação dos trabalhadores.

De acordo com a SindLimp, casos de atraso acontece constantemente e, desta vez, já ultrapassam os 20 dias. A empresa para a qual eles trabalham, terceirizada pela prefeitura da cidade, informou que só poderá fazer o pagamento quando receber o repasse da gestão municipal, sendo assim, os serviços só serão retomados quando o pagamento for efetuado.

Em nota, a Prefeitura Municipal de Campina Grande (PMCG) esclareceu que a coleta de lixo da cidade está em transição porque o contrato com a empresa que faz o serviço foi oficialmente encerrado. O prazo previsto para uma nova empresa assuma o trabalho é até próxima segunda-feira (2).

Nota da PMCG

A Prefeitura Municipal de Campina Grande vem a público prestar os seguintes esclarecimentos a respeito de problemas pontuais e recentes em relação ao sistema de coleta e transporte de resíduos sólidos em Campina Grande:

A paralisação anunciada, nesta segunda-feira, 25, pelos trabalhadores da coleta domiciliar que prestam serviços à empresa contratada para o serviço diz respeito exclusivamente ao processo de negociação entre o sindicato da categoria e o ente privado, no tocante ao pagamento de vale transporte e alimentação dos servidores.

De sua parte, além de fiscalizar e monitorar o serviço de coleta domiciliar, a Prefeitura de Campina Grande vem adotando medidas, embora paliativas, para que os problemas atinentes à suspensão parcial da coleta não fuja do controle e espera, penhoradamente, que as partes em conflito cheguem a um bom termo, de forma a não prejudicar substancialmente o sistema de limpeza pública do Município.

Informamos, por oportuno, que o serviço de coleta e transporte de resíduos sólidos de Campina Grande encontra-se numa fase de transição, já que oficialmente foi encerrado, em outubro último, o contrato com a empresa Light Engenharia – que, com aval do Tribunal de Contas do Estado, passou a atender o Município em caráter emergencial, pelo prazo de 90 dias, enquanto se desenvolvia o processo licitatório para contratação de uma nova firma.

Como resultado da licitação, que já foi homologado, a empresa Limpmax saiu vencedora no processo, por apresentar preço competitivo em relação ao valor padrão por tonelada coletada e transportada, além de ter sido aprovada na avaliação técnica compulsória, cumprindo todos os requisitos necessários no fornecimento do serviço. A Limpmax deve assumir de vez os serviços em Campina Grande, efetivamente, já a partir da próxima segunda-feira, 1º de dezembro.

A Prefeitura de Campina Grande, que na atual gestão tem primado pela excelência no sistema de coleta domiciliar, espera que os problemas pontuais atinentes à relação entre a empresa que ainda presta serviços no setor e o sindicato da categoria possam ser resolvidos a contento e sem demora, ao longo dessa semana que marca a transição para uma nova realidade contratual numa área que o Município tem recebido altos índices de aprovação por parte da população e de turistas, desde 2013.

 

Imformação da Internet 

Pagina 1 de 9

PUBLICIDADE

JR Esquadrias